Rossi admite meta de terminar 1ª prova no pódio e diz: “Estou muito feliz pela Yamaha e por Jorge”

Depois de uma atuação brilhante em Losail, Valentino Rossi reconheceu que sua meta era completar sua primeira prova neste retorno à Yamaha no pódio. Italiano celebrou dobradinha da Yamaha e destacou batalha com Marc Márquez pelo segundo lugar

As imagens do GP do Catar de Moto3, Moto2 e MotoGP
Confira a classificação do Mundial após o GP do Catar

Valentino Rossi voltou a dar motivos para seus fãs comemorarem o resultado de uma corrida. Em sua reestreia pela Yamaha, o italiano mostrou que segue sendo um dos melhores pilotos da motovelocidade e travou um duelo eletrizante com Marc Márquez pelo segundo lugar.
 
Após bater o novato neste domingo (7), Rossi reconheceu que sua meta era conquistar um pódio no Catar e afirmou que planejou sua estratégia após o warm-up, quando verificou o bom ritmo da M1. 
Rossi precisou parar a M1 após cruzar a linha e foi ao pódio de carona na Ducati de Iannone (Foto: MotoGP)
“Estou tão feliz, porque a minha meta era tentar terminar no pódio na primeira corrida”, admitiu Rossi. “Esta manhã, após o warm-up, sabia que tinha um bom ritmo, então pensei que se fizesse uma boa largada, teria de arriscar um pouco para ultrapassar as motos à frente, que são um pouco mais lentas do que eu”, explicou.
 
Valentino reconheceu que não calculou bem sua velocidade ao ultrapassar Dovizioso, quando se viu atrás de Dani Pedrosa, que freou, forçando o italiano a sair da linha rápida. 
 
“Talvez, ao ultrapassar Dovizioso, eu tenha chegado um pouco rápido de mais, e a partir daquele momento a minha corrida se tornou muito, muito difícil”, considerou.
 
Rossi lembrou ainda que perdeu muito tempo tentando ultrapassar Stefan Bradl – o que aconteceu na oitava volta da prova –, e isso resultou em um atraso muito grande em relação ao segundo pelotão. 
 
“Foi muito difícil para eu ultrapassar Bradl, então eu perdi muito tempo e comecei a ver o meu pódio escapar”, declarou. “Quando tive pista livre, tinha um ótimo ritmo e passo a passo fui chegando mais e mais perto.”
 
O multicampeão citou as disputas com Cal Crutchlow, Pedrosa e Márquez, mas escolheu o duelo com o novato com o melhor, por conta da semelhança no ritmo dos dois. 
 
“No final, foi uma ótima batalha com os três, mas, especialmente com Marc, porque ele, talvez, era um pouco mais rápido”, avaliou. Nós estávamos muito próximos”, reforçou.
 
Por fim, Valentino comemorou a dobradinha da Yamaha, que viu Jorge Lorenzo triunfar de forma brilhante. “Estou muito feliz pela Yamaha e por Jorge”, afirmou. “Primeiro e segundo para a Yamaha na primeira corrida é fantástico.”
 
“Eles me deram outra chance de estar neste time e acho que vamos aproveitar esta temporada”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube