MotoGP

Rossi diz que MotoGP tem “line-up inacreditável” e vê “todas as diferentes motos de fábrica muito fortes”

Mais experiente entre os pilotos do grid, Valentino Rossi avaliou que a MotoGP tem um grid “inacreditável” em 2019. O titular da Yamaha considerou que todas as equipes de fábrica têm motos “muito fortes”
Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
GUIA 2019
🏁 MotoGP abre 2019 imprevisível e com promessa de alta competitividade
🏁 Por equilíbrio, MotoGP introduz mudanças aerodinâmica e eletrônica
🏁 Yamaha mostra evolução. Mas a dúvida permanece: é o suficiente?
🏁 Ducati sai da pré-temporada forte e vê chance de recuperar título
🏁 Honda carrega mistério: Márquez e Lorenzo vão se aguentar sem brigas?
🏁 Após anos de 'chove e não molha', Suzuki vê chance de dar próximo passo
🏁 KTM tem Pedrosa como trunfo e chance de acelerar evolução da RC16
🏁 Aprilia mira evolução e busca recuperação após 2018 decepcionante
🏁 Moto2 tem motor Triumph, mudança na classificação e classe talentosa
🏁 Moto3 traz nova classificação, volta de Fenati, time de Biaggi e promessa Öncü
🏁 Até com Gibernau, Mundial estreia Copa do Mundo de MotoE em 2019

Valentino Rossi exaltou o elenco da MotoGP na temporada 2019. Na visão do #46, o mais experiente entre os pilotos da categoria, a classe rainha do Mundial de Motovelocidade tem um “line-up inacreditável” e também motos de fábrica “muito fortes”.
 
Ao longo dos testes, a Suzuki mostrou evolução e encostou em Honda, Ducati e Yamaha, enquanto a KTM apareceu no top-10 com Pol Espargaró. A Aprilia aparece mais atrás, mas já melhor do que se apresentou no ano passado.
 
Na quinta-feira (7), durante uma entrevista coletiva em Doha, Rossi considerou que todos foram fortes nos testes, mas lembrou que só a corrida dará uma ideia mais fiel da competitividade da MotoGP.
Valentino Rossi exaltou a força das fábricas e a qualidade dos pilotos (Foto: Michelin)
❀ Tatiana Calderón – pilota de testes da Alfa Romeo e primeira mulher a correr na F2
❀ Bruna Tomaselli - do kart em Santa Catarina à seleção na W Series e no Road to Indy
 Laia Sanz – multicampeã de Trial e enduro e ‘rainha’ do Rali Dakar

“O line-up do campeonato é inacreditável e, especialmente, todas as diferentes motos de fábrica são muito fortes”, comentou Rossi. “Durante os testes, mais ou menos todo mundo foi rápido, então precisamos entender. Normalmente, no fim de semana da corrida, é um pouco diferente, mas eu espero que todos os pilotos de fábrica estejam no topo”, sejam. 
 
“Eu espero estar lá, espero ser forte. A Yamaha trabalho duro no inverno e nós esperamos ser mais fortes do que no ano passado”, frisou.
 
Questionado se sente que ele e a Yamaha estão mais fortes no Catar do que no ano passado, Rossi respondeu: “É difícil dizer, pois nos últimos anos eu fiz sempre bons resultados aqui no Catar”. 
 
“Além de uma vitória, eu estava sempre no pódio, então temos de tentar, mas, se eu tiver de pensar agora, talvez tenham sete ou oito pilotos prontos para o pódio, então depende do que vai acontecer durante o fim de semana, durante todos os treinos, para fazer a pequena diferença que é o pódio na corrida”, ponderou. “Eu não sei se somos mais fortes do que no ano passado aqui no Catar, pois, de qualquer forma, foi uma boa corrida, mas veremos. Temos de tentar, entender as condições com a aderência e o vento. Vamos ver”, concluiu.