MotoGP

Rossi lamenta relacionamento com M1 se parecer com namoro: “Às vezes é bastante difícil”

Valentino Rossi vive um difícil relacionamento com a moto da Yamaha. Ao fazer uma rápida comparação, o italiano afirmou que a YZR-M1 se parece mais com uma namorada complicada do que com uma mãe que sempre diz sim para tudo

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Valentino Rossi falou sobre o difícil relacionamento que vem tendo com a moto em 2019. Sem conseguir alcançar a vitória há dois anos, o italiano comparou a YZR-M1 com uma namorada e lamentou não ser uma mãe.
 
Na classificação para o GP da Alemanha, o titular da Yamaha teve de passar pelo Q1 para brigar pelas duas últimas vagas da fase final. Conseguindo avançar, conquistou a 11ª colocação do grid de largada.
 
Após a tomada de tempos, o piloto foi perguntado qual seu status de relacionamento com a moto. “Acredito que, infelizmente, a relação com a moto é mais como sua namorada do que com sua mãe”, disse.
 
“Porque, normalmente, sua mãe sempre te diz sim para tudo, sempre está disposta a te ajudar com tudo o que faz falta, e com a namorada é mais difícil. Às vezes está bem, mas outras é bastante difícil”, continuou.
Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
“Com a moto é mais assim. Nós temos melhorado o ritmo, mas não é fantástico, então, a relação não é fantástica. Teremos que ver”, completou o #46.
 
Agora, o piloto espera que Sachsenring seja o ponto de reviravolta de sua temporada e que consiga se recuperar dos três abandonos consecutivos. “Com o pneu macio eu sofro. Não fui muito rápido na volta única. Fui capaz de passar para o Q2, mas infelizmente cai no final do Q1”, explicou.
 
“Tive uma pequena vibração e acabei perdendo a dianteira. Não vi os dados, mas talvez fui para a curva muito rápido. Minha equipe fez um ótimo trabalho porque recuperaram a primeira moto em um tempo curto. Mas no Q2 estive um pouco mais em problemas”, seguiu.
 
“Tinha um pouco menos de velocidade. Vou largar da quarta fila, que sempre é difícil, especialmente nesta pista. Mas veremos. Me sinto melhor do que em Assen. Em ritmo estou mais forte. Mudamos algo na moto e melhorei um pouco”, emendou.
 
“Também parece que as condições vão estar diferentes amanhã, então precisamos ver se vai estar molhado, seco, quente, frio. E então tem a escolha do pneu. Com menos temperatura, muito muda...”, encerrou.
 
Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP




 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.