Rossi mantém pressão por melhora, mas vê vitória de Viñales como “injeção de confiança” para Yamaha

Valentino Rossi considerou que a vitória de Maverick Viñales no GP da Austrália é uma grande injeção de confiança para a Yamaha, mas alertou que os problemas da moto permanecem

Valentino Rossi avaliou que a vitória de Maverick Viñales o GP da Austrália vai funcionar como uma injeção de ânimo para a Yamaha, mas ressaltou que os problemas da YZR-M1 ainda não estão sanados.
 
Em Phillip Island, Viñales colocou um ponto final no mais longe jejum da Yamaha na classe rainha, mas Rossi, apesar de ter sido competitivo no início da disputa, foi perdendo com o passar das voltas e acabou apenas em sexto.
 
“Acho que é um bom resultado para Maverick e também para todo o time e a Yamaha, porque fazia muito tempo que não vencíamos”, disse Rossi. “Mas temos de seguir trabalhando para o próximo ano”, seguiu.
Valentino Rossi considerou que a Yamaha precisa seguir trabalhando (Foto: Divulgação/MotoGP)
“É, certamente, uma grande injeção de confiança, mas não acho que mude muita coisa”, ponderou.
 
O italiano contou que teve problemas de aderência com o pneu traseiro desde a primeira volta, o que acabou condicionando sua performance na corrida.
 
“Já desde a primeira volta eu não tinha muita aderência, especialmente do lado esquerdo”, contou. “Imediatamente senti que estava escorregando muito, como se tivesse perdido um pouco de aderência. Até metade da corrida, eu era bem rápido e estava em segundo, mas aí tive de reduzir a velocidade. Agora temos de tentar entender o motivo”, seguiu.
 
“Foi um resultado bem negativo, porque eu perdi pontos no campeonato em relação a Dovizioso e também a Maverick, que recuperou muitos pontos. Então acho que mais do que pelo segundo, a batalha será pelo terceiro [lugar no campeonato]”, observou. 
 
Ainda, Rossi explicou que as duas Yamaha não são tão diferentes, mas Viñales conseguiu ter menos problemas na Austrália.
 
“No geral, as duas motos não são muito diferentes. Nós temos algumas diferenças, porque nossos estilos são um pouco diferentes, mas o problema é que na aceleração a gente patina um pouco demais”, relatou. “Maverick consegue ter mais força, mesmo que patine quando acelera. Especialmente neste fim de semana, ele pilotou sempre muito bem e conseguiu ter menos problemas”, concluiu.

#GALERIA(9581)
 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube