Rossi supera Márquez por 0s046 e comanda terceiro treino da MotoGP na Espanha. Melhor Ducati, Dovizioso é sétimo

Valentino Rossi manteve a hegemonia da Yamaha em Jerez de la Frontera e garantiu a liderança da terceira sessão de treinos livres da MotoGP. 0s046 mais lento, Marc Márquez ficou com o segundo posto, à frente de Pol Espargaró

Dono de um histórico impecável em Jerez de la Frontera — que inclui seis vitórias na classe rainha do Mundial de Motovelocidade —, Valentino Rossi aproveitou a manhã de sábado (23) para mostrar sua força na pista andaluz e manter a hegemonia da Yamaha nos treinos livres deste fim de semana.

 
Com seu melhor giro em 1min39s244, o italiano garantiu o topo da tabela de tempos com 0s046 de margem para Marc Márquez, o segundo colocado. 
Valentino Rossi foi o mais rápido em Jerez nesta manhã (Foto: Yamaha)
Em um fim de semana difícil para a Tech3, Pol Espargaró usou o vácuo de Márquez para registrar 1min39s435 e garantir o terceiro posto na tabela, 0s191 atrás de Rossi.

Jorge Lorenzo não conseguiu mostrar o mesmo ritmo dominante do primeiro dia e demorou para baixar a marca registrada na sexta-feira. Ainda assim, o espanhol garantiu a quarta colocação, 0s246 atrás do companheiro de Yamaha.
 
Dani Pedrosa conseguiu superar as dificuldades com a aceleração da RC213V e garantiu o quinto posto, 0s163 à frente de Maverick Viñales, que melhorou em seu último giro para ficar com o sexto tempo.
 
Em um fim de semana um tanto apagadinho da Ducati, Andrea Dovizioso foi o melhor entre aqueles montados na Desmosedici, mas, 0s557 atrás de Rossi, ficou apenas em sétimo.
 
Aleix Espargaró fez o oitavo tempo, seguido por Andrea Iannone. Héctor Barberá completa um top-10 separado por 0s584.
 
Saiba como foi o terceiro treino da MotoGP em Jerez de la Frontera:
 
Seguindo o roteiro do primeiro dia em Jerez, as nuvens que cobriam o céu de Andaluzia aos poucos foram abrindo caminho para o sol, elevando a temperatura. Na hora do terceiro treino da MotoGP, os marcadores já exibiam 18°C, no ambiente e no asfalto. Os ventos não passavam de uma brisa leve, com velocidade de 5 km/h.
 
Como sempre acontece, o terceiro treino é uma briga pelas dez primeiras vagas no resultado combinado dos treinos livres iniciais. Assim, começaram a manhã em vantagem: Lorenzo, Márquez, Aleix Espargaró, Barberá, Rossi, Viñales, Dovizioso, Pedrosa, Redding e Laverty.
 
Buscando um lugar direto no Q2, Dovizioso foi um dos primeiros a avançar na tabela. O italiano anotou 1min40s172 e saltou para o quarto posto, 0s617 atrás de Lorenzo. Rossi também melhorou e avançou uma posição, se colocando a 0s031 do piloto da Ducati. 
 
Viñales subiu para sexto na sequência, com Pedrosa aparecendo em oitavo, à frente de Pol Espargaró, Cal Crutchlow e Scott Redding, todos com melhores marcas.
Marc Márquez ficou com o segundo posto em Jerez (Foto: Honda)
Na sequência, Pedrosa baixou para 1min40s023 e assumiu o terceiro posto, mas caiu para quarto na sequência, com Rossi passando 0s145 melhor para ocupar a posição.
 
Com a primeira das três partes da sessão completada, os boxes viram a movimentação aumentar, com os pilotos entrando em busca de ajustes. Lorenzo seguia na liderança, ainda sem melhorar a marca de sexta. Márquez era o segundo, seguido por Rossi, Pedrosa, Aleix — também com o tempo do primeiro dia —, Dovizioso, Viñales, Barberá — igualmente sem melhorar —, Pol e Crutchlow. 
 

De volta à pista, Iannone, que vem sofrendo com o acerto da moto e tenta encontrar mais aderência na traseira da Desmosedici, cravou 1min40s570 e saltou para o nono posto, 1s015 atrás de Lorenzo.

 
Mais atrás, Pol Espargaró foi mais rápido e tirou Crutchlow do top-10 por uma diferença de 0s019. No giro seguinte, o catalão passou Iannone e subiu para nono.
 
De olho na ponta da tabela, Márquez abriu uma boa volta, mas perdeu tempo nas parciais pares e não conseguiu melhorar sua marca, permanecendo em segundo. Marc fez uma nova tentativa e baixou para 1min39s795, reduzindo para 0s240 seu atraso em relação ao tempo registrado por Lorenzo ainda no primeiro dia.
 
Mais atrás, Crutchlow reagiu, fez sua melhor volta na sessão e, com 1min40s337, assumiu o nono tempo no resultado combinado, 0s782 atrás de Lorenzo, que seguia na ponta.
 
Com a fase intermediária completada, os pilotos seguiram rimo a última parada, com poucas alterações na tabela. Lorenzo liderava, com Márquez, Rossi, Pedrosa, Aleix, Viñales, Dovizioso, Barberá, Crutchlow e Pol completando o top-10.
 
Com cerca de dez minutos para o fim da sessão, Maverick cravou 1min39s864 e saltou para o terceiro posto, 0s014 à frente de Rossi, que caiu para quarto. Aleix vinha 0s092 atrás do multicampeão. As duas Suzuki andavam juntinhas pela pista.
 
Iannone também conseguiu ser melhor e pulou para a sétima colocação, 0s097 à frente de Dovizioso. Barberá e Crutchlow eram os últimos na lista dos dez melhores.
 
Na volta seguinte, o #29 foi ainda melhor. Com 1min39s819, Andrea subiu para a terceira colocação, 0s264 atrás de Lorenzo, que ainda sustentava o tempo de sexta-feira como melhor marca do fim de semana.
 
Na barreira de cinco minutos para o fim, Dani Pedrosa acertou 1min39s602 e subiu para a segunda colocação, 0s047 mais lento que Lorenzo. Rossi também melhorou e passou a ocupar o terceiro posto.
 
Com 1min39s421, Márquez, enfim, tomou a liderança de Lorenzo, trazendo junto Pol Espargaró, que virou 0s014 mais lento. Rodando atrás do #93, o piloto da Tech3 ganhou dez posições nesse giro!
 
Rossi logo reagiu, baixou para 1min39s460 e recuperou o terceiro posto, apenas 0s039 mais lento que o líder. Lorenzo vinha em quarto, à frente de Pedrosa, Dovizioso, Iannone, Barberá, Viñales e Aleix.
 
Nos instantes que antecederam a bandeirada, Rossi virou 1min39s244 e assumiu o comando da sessão, superando Márquez por 0s177. O espanhol vinha em boa volta e logo baixou a diferença para 0s046, mas seguiu em segundo.
 
Com a bandeira quadriculada sendo exibida na reta de Jerez, ninguém conseguiu baixar o tempo de Valentino, que ficou com a liderança à frente de Márquez e Pol.

MotoGP, GP da Espanha, Jerez de la Frontera, treino livre 3:

1 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:39.244  
2 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:39.290 +0.046
3 44 POL ESPARGARÓ ESP TECH3 YAMAHA 1:39.435 +0.191
4 99 JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:39.490 +0.246
5 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:39.579 +0.335
6 25 MAVERICK VIÑALES ESP SUZUKI 1:39.742 +0.498
7 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:39.801 +0.557
8 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP SUZUKI 1:39.812 +0.568
9 29 ANDREA IANNONE ITA  DUCATI 1:39.819 +0.575
10 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:39.828 +0.584
11 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP APRILIA GRESINI 1:39.935 +0.691
12 68 YONNY HERNÁNDEZ COL ASPAR DUCATI 1:39.983 +0.739
13 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:40.261 +1.017
14 38 BRADLEY SMITH ING TECH3 YAMAHA 1:40.289 +1.045
15 50 EUGENE LAVERTY IRL ASPAR DUCATI 1:40.363 +1.119
16 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:40.424 +1.180
17 76 LORIS BAZ FRA AVINTIA DUCATI 1:40.597 +1.353
18 51 MICHELE PIRRO ITA PRAMAC DUCATI 1:40.916 +1.672
19 6 STEFAN BRADL ALE APRILIA GRESINI 1:41.055 +1.811
20 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:41.442 +2.198
21 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA 1:41.530 +2.286
 
PADDOCK GP #25 FALA SOBRE F1 NA CHINA, INDY, MOTOGP E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube