García toma vitória de Öncü nos metros finais do GP da Áustria. Acosta é quarto na Moto3

Depois de perder a vitória nos metros finais no GP da Estíria, Sergio García virou o jogo no GP da Áustria, ao ultrapassar Deniz Öncü na última volta e voltar a vencer na Moto3. Dennis Foggia fechou o pódio ao superar Pedro Acosta

Imagem onboard relata como Maverick Viñales tentou danificar o motor da Yamaha no fim do GP da Estíria (Vídeo: MotoGP)

Na primeira etapa no Red Bull Ring, a Moto3 ofereceu uma disputa pela vitória com apenas dois pilotos. Na segunda, neste domingo (15), o cenário foi diferente, com vários competidores na briga desde o início. No fim, a vitória do GP da Áustria ficou com Sergio García, após uma ultrapassagem nos metros finais da corrida.

García abriu a volta final em terceiro, mas conseguiu uma linda manobra sobre Deniz Öncü a duas curvas para o fim e roubou a vitória do turco. Na Estíria, o espanhol tinha tentado a mesma manobra, mas acabou no chão e, depois de um milagre, ainda terminou na segunda colocação.

Sergio García venceu o GP da Áustria com uma manobra na última volta (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Öncü, que liderou boa parte da prova, terminou em segundo. Dennis Foggia superou Pedro Acosta na curva final e fechou em terceiro, novamente no pódio na atual temporada, deixando o espanhol em quarto.

Pole, Romano Fenati terminou em quinto. Jaume Masià foi sexto, seguido por John McPhee, Izan Guevara, Darryn Binder e Kaito Toba fechando o top-10 no GP da Áustria.

Com o resultado deste GP da Áustria, Acosta chegou aos 196 pontos e agora tem 41 de vantagem para García na liderança do Mundial. Fenati ocupa a terceira colocação, seguido por Foggia e Masià.

No Mundial de Construtores, a liderança é da KTM, que soma 235 pontos, 31 a mais que a Honda. GasGas e Husqvarna aparecem em seguida. A Red Bull KTM Ajo lidera do Mundial de Equipes com 291, 90 a mais que a Aspar.

A Moto3 volta a acelerar no próximo dia 29 de agosto, com o GP da Grã-Bretanha, em Silverstone. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

Saiba como foi o GP da Áustria de Moto3:

A previsão era de chuva para este domingo, mas não na hora da Moto3. Com o céu parcialmente nublado, os pilotos encontraram no grid temperaturas de 25°C, com o asfalto chegando a 32°C. A umidade relativa do ar estava em 67%, com o vento soprando a uma velocidade de 6 km/h.

A escolha de pneus para esta 11ª etapa da temporada 2021 foi uniforme. Todos os pilotos calçaram a dianteira com o pneu Dunlop médio, o mais resistente disponível, e traseiro S2, o mais macio.

Largando na pole pela primeira vez desde o GP da Grã-Bretanha de 2017, Romano Fenati fez uma bela saída e manteve a ponta, com Tatsuki Suzuki subindo para segundo antes de ser superado por Deniz Öncü.

A largada do GP da Áustria da Moto3 (Vídeo: MotoGP)

Ainda em meados da primeira volta, Öncü alcançou Fenati usando o vácuo e tomou a liderança da corrida na curva 4. Ayumu Sasaki era o terceiro, seguido por Pedro Acosta, Suzuki e Jaume Masià.

Depois de largar do pit-lane por ter causado um acidente com Ryusei Yamahaka no terceiro treino livre, Gabriel Rodrigo também teve de cumprir uma punição da volta longa, agora por ter iniciado o incidente que culminou em uma queda de Suzki na classificação.

Também no início da corrida, Andrea Migno caiu na curva 10 depois de um toque de David Salvador, companheiro de equipe.

Andrea Migno é tocado pelo companheiro e cai na curva 10 (Vídeo: MotoGP)

Enquanto isso, Acosta tomou a liderança, com Fenati assumindo o segundo posto, à frente de Öncü, Sasaki, Sergio García e Masià. Romano não esperou muito antes de lançar um ataque, mas Pedro defendeu.

Logo em seguida, o piloto de Max Biaggi fez uma nova tentativa e conseguiu retomar a liderança, com Öncü aproveitando para também passar Pedro. O turco seguiu no ataque e tomou a primeira posição de Fenati quase que de imediato.

Diferente do que aconteceu na semana passada, quando dois pilotos se isolaram na ponta desde o início, desta vez o pelotão seguia juntinho, com o maior intervalo, de 1s135, aparecendo apenas entre Kaito Toba e Izán Guevara, 14º e 15º, respectivamente.

Com uma bela manobra, Öncü tomou a liderança, mas Fenati respondeu logo, com Acosta caindo para terceiro, seguido por García e Masià.

Na volta 7, Ayumu Sasaki caiu na curva 10 na esteira de um toque com Darryn Binder. O japonês escapou de lesões mais sérias, mas não da irritação pelo acidente.

Sasaki é tocado por Binder e cai na última curva (Vídeo: MotoGP)

No topo da tabela, Acosta voltou ao ataque e se instalou em segundo, 0s100 atrás de Öncü. Fenati caiu para terceiro, ainda bem pertinho dos ponteiros.

García atacou Fenati pelo terceiro posto, com Masià também aproveitando uma bobeada do italiano para subir para a quarta colocação. Jaume, aliás, logo passou Sergio para ser o terceiro colocado no Red Bull Ring.

Masià não parou e também foi para cima do companheiro de equipe, tomando a segunda colocação de Acosta. Öncü vinha 0s132 na frente.

Na abertura da volta 10, Masià colocou na reta e aproveitou para tomar a liderança, com Acosta passando Öncü também para ser o segundo colocado. Fenati era quarto, seguido por García, Dennis Foggia e Binder.

Romano, por sinal, também vinha se recompondo. O italiano passou Öncü para assumir o terceiro posto e, depois de um bote duplo por fora, tomou a ponta. Fenati, contudo, ficou pouco por lá, já que Acosta respondeu rápido, seguido por Deniz, que reassumiu o comando da corrida pouco depois. García também passou Fenati, que caiu para quarto, para se defender de Masià.

Deniz Öncü e Pedro Acosta travaram um bom duelo pela liderança (Vídeo: MotoGP)

Com 11 voltas para o fim, o primeiro pelotão agora era formado por oito pilotos: Öncü, Acosta, García, Fenati, Masià, Foggia, John McPhee e Darryn Binder. Guevara tinha 2s651 de atraso para o grupo da cabeça da prova.

Na abertura da volta 14, Fenati conseguiu reassumir a liderança, com García subindo para segundo, à frente de Masià, Öncü e Acosta. Deniz, porém, reagiu rápido para recuperar a ponta, seguido por Jaume e Pedro.

O líder do Mundial logo avançou para a segunda posição, sempre coladinho no ponteiro. Mas ao invés de atacar, foi atacado por Masià e desceu pata terceiro, mas reagiu de imediato.

A disputa entre os companheiros de Red Bull KTM Ajo permitiu uma escapadela de Öncü, que abriu quase 0s5 de margem no topo da corrida. Na sequência, Fenati se lançou para terceiro, diante de Acosta, Binder e García.

Acosta aproveitou a freada da curva 4 para tomar a terceira colocação de Fenati e logo atacou Masià pelo segundo posto. Ainda líder, Öncü já tinha visto a vantagem baixar para menos de 0s2.

Fenati conseguiu assumir o segundo posto e passou a pressionar Öncü pela ponta. Acosta, porém, não facilitou e voltou a atacar o italiano, que foi superado e desceu para a terceira colocação.

Diferente da semana passada, briga pela vitória no GP da Áustria envolveu mais gente na Moto3 (Vídeo: MotoGP)

Masià e García também conseguiram passar Fenati, com Sergio superando Jaume pouco depois para ser terceiro. Na ponta, Öncü ia firme, se afastando mais de 0s3 de Acosta.

Enquanto Deniz conseguia um respiro, Acosta não tinha sossego, já que García não parava de atacar. Os dois rivais da semana passada disputavam o segundo lugar, com o espanhol da Ajo levando a melhor.

Acosta conseguiu consolidar o segundo posto e colocou em Öncü, mas o turco sustentou a ponta. Pouco depois, García e Acosta deram o bote duplo no gêmeo de Can, que foi para terceiro.

Pedro, então, tomou a ponta, mas o troco de Deniz foi rápido, na curva 8. García era agora o terceiro, escoltado por Masià, Fenati e Foggia.

Öncü conseguiu abrir um pequena margem pouco depois, com Acosta também se afastando um pouco de García, que tinha de se defender dos ataques de Foggia, que chegou a assumir momentaneamente o terceiro lugar.

Deniz Öncü foi pressionado por Pedro Acosta e Sergio García do início ao fim na Áustria (Foto: Reprodução)

Na abertura da última volta, Acosta grudou em Öncü de novo, mas o turco manteve a ponta. García era terceiro, acompanhado por Foggia, Fenati e Masià. Sergio, aliás, aproveitou uma espalhada de Pedro e tomou o segundo posto.

García conseguiu atacar Öncü nos metros finais e recebeu a bandeirada na frente por só 0s027. Foggia também bateu Acosta no final para completar o pódio.

LEIA TAMBÉM
Aos 42, Rossi decide por aposentadoria e encerra história na MotoGP em 2021
Maior da história ou não, Rossi teve impacto transformador e popularizou MotoGP
Ídolo, referência e lenda: mundo do esporte a motor reage à aposentadoria de Rossi
Obrigada, Vale
Martín tira atraso de lesão e ratifica adaptação rápida com vitória no GP da Estíria
Fabio Quartararo: 2020 x 2021
Fim triste mostra que relação entre Viñales e Yamaha deveria ter acabado antes

Moto3 2021, GP da Áustria, Red Bull Ring, Corrida:

1S GARCIAAspar KTM37:10.34523 voltas
1D ÖNCÜTech3 KTM+0.027 
3D FOGGIALeopard Honda+0.346 
4P ACOSTARed Bull KTM Ajo+0.394 
5R FENATIMAX Husqvarna+0.462 
6J MASIÀRed Bull KTM Ajo+0.794 
7J MCPHEESIC HONDA+1.331 
8I GUEVARAAspar KTM+1.440 
9D BINDERSIC HONDA+2.399 
10K TOBACIP KTM+6.135 
11T SUZUKISIC58 Honda+6.602 
12F SALACPrüstel KTM+14.716 
13S NEPABOE KTM+14.920 
14J ALCOBAGresini Honda+21.668 
15A FARID IZDIHARAsia Honda+21.976 
16C TATAYAvintia KTM+22.147 
17L FELLONSIC58 Honda+22.161 
18Y KUNIIAsia Honda+22.198 
19R ROSSIBOE KTM+22.363 
20G RODRIGOGresini Honda+24.454 
21D SALVADORSnipers Honda+24.706 
22M KOFLERCIP KTM+25.129 
23E BARTOLINIAvintia KTM+34.520 
24A FERNÁNDEZMAX HusqvarnaAbandonou 
25A SASAKITech3 KTMAbandonou 
26A MIGNOSnipers HondaAbandonou 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar