Sob avisos de “respire”, Redding brilha na França e triunfa pela 1ª vez na Moto2 em pódio sem espanhóis

Scott Redding confirmou seu favoritismo em Le Mans e venceu de forma brilhante no traiçoeiro asfalto francês. Com prova interrompida em bandeira vermelha, Mika Kallio e Xavier Simeon completam o pódio

A classificação do Mundial após quatro etapas
As imagens do domingo no Mundial de Motovelocidade em Le Mans
Acompanhe a cobertura do GP da França no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Demorou cinco anos, mas Scott Redding enfim voltou a vencer no Mundial de Motovelocidade. Em uma prova brilhante, o piloto da Marc VDS conseguiu superar uma largada ruim e o asfalto traiçoeiro de Le Mans e conquistou seu primeiro triunfo na Moto2 neste domingo (19).

 
Mesmo tendo sido declarada em pista seca, a corrida começou com o piso em condições mistas, por conta da chuva de horas antes. Nos primeiros minutos do GP da França, entretanto, a chuva apertou, piorando as condições. 
Redding conquistou seu primeiro triunfo na Moto2 em Le Mans (Foto: MotoGP)
Saindo na pole, Takaaki Nakagami fez uma ótima largada e manteve a liderança. Redding, por outro lado, caiu para a nona colocação. Ainda nas primeiras voltas, Pol Espargaró assumiu a primeira posição, mas o nipônico da Italtrans conseguiu retomar a frente.
A partir daí, as condições do asfalto começaram a prevalecer. Enquanto Scott escalava o pelotão, a curva 7 fez duas vítimas, em um lance que mais parecia um movimento típico do nado sincronizado. Em situações separadas, seguidas e idênticas, Espargaró e Tito Rabat caíram, com Pol permanecendo na pista e Rabat voltando após uma passagem pelos boxes da Pons.
 
Na sequência, Nakagami caiu, entregando a ponta da corrida para Johan Zarco. O dono da casa não conseguiu resistir por muito tempo e acabou perdendo a ponta para Redding. Scott, então, fez uma prova irretocável, seguindo a orientação da Marc VDS, que escreveu “respire” em sua placa no pit-lane, na tentativa de acalmar o britânico.
Com o asfalto em condições ruins e os pneus desgastados, Zarco não conseguiu manter a posição e aos poucos foi despencando. Em seguida, Mika Kallio passou Dominique Aegerter e Xavier Simeon, garantindo a dobradinha da equipe belga. O piloto da Desguaces La Torre ainda conseguiu passar o finlandês, mas com a interrupção da prova em bandeira vermelha, foi validado o resultado da 22ª volta, com Kallio no segundo posto.
 
Assim, Aegerter ficou com o quarto lugar, à frente de Zarco. Mattia Pasini conquistou o sexto posto, seguido por Mike Di Meglio. Ao contrário do domínio visto neste início de temporada, com espanhóis vencendo em todas as categorias, o melhor piloto da Espanha no GP da França de Moto2 aparece apenas na oitava colocação, com Julián Simón. Anthony West e Alex De Angelis completam o top-10.
De volta após a queda, Espargaró não conseguiu nada melhor que o 20º lugar, 1min06s414 atrás de Redding. Rabat também voltou e ficou com o 23º posto, duas voltas atrás do líder.
 
Pelo Mundial, Scott chegou aos 76 pontos, 24 a mais que Tito Rabat, o segundo na classificação. Mika Kallio vem em terceiro, à frente de Dominique Aegerter e Pol Espargaró.
Saiba como foi o GP da França de Moto2:
 
Assim como aconteceu na Moto3, a prova da Moto2 começou com frio e declarada em pista seca, apesar de o asfalto estar molhado por conta da chuva de horas antes.
 
Toní Elías teve problemas antes mesmo da largada. Com um radiador quebrado, o espanhol não conseguiu alinhar no grid para a volta de apresentação, se juntando ao pelotão mais tarde.
 
Takaaki Nakagami tinha a pole, seguido por Redding e Zarco. O nipônico saiu muito bem, mantendo a frente. Destaque para a largada de Espargaró, que saltou de quarto para segundo. Zarco manteve o terceiro posto, à frente de Rabat. Redding saiu muito mal e caiu para o nono posto.
 
Ainda na primeira volta, Rabat tomou o terceiro posto de Zarco, com Pol dividindo com Nakagami para assumir a liderança da disputa. Johann ainda foi ultrapassado por Aegerter, mas conseguiu recuperar a frente. Simeon vinha em sexto, seguido por Kallio, Redding, Di Meglio e Pasini.
 
Na abertura da segunda volta, Nakagami colocou por fora na curva 1, assumindo a liderança e abrindo uma ligeira vantagem para Pol. Na sequência, Espargaró e Rabat caíram sozinhos no mesmo ponto da pista. Pol conseguiu voltar em 26º, mas Tito se dirigiu aos boxes da Pons.
Kallio e Simeon acompanharam Redding no pódio de Le Mans (Foto: MotoGP)

Na última curva do circuito, Jordi Torres pisou na grama artificial e caiu, batendo no muro. O espanhol, entretanto, não se feriu. Na sequência, foi a vez de Tom Lüthi cair, desta vez na curva 7. 

 
Na frente, Aegerter passou Zarco e assumiu o segundo posto, mas logo levou o troco do piloto da Ioda. Nakagami disparou na ponta, abrindo 2s863 de vantagem para Zarco. 
 
Correndo sozinho na ponta, Nakagami escorregou e caiu na curva 7, dando adeus a prova. Com isso, o local Zarco assumiu a ponta, seguido por Redding e Simeon. Aegerter tinha o quarto posto, à frente de Kallio, Do Meglio, Pasini, Terol, Elías e West.
 
Com 18 voltas para o fim, Redding atacou Zarco e tomou a ponta na entrada da curva 3. O britânico se esforçava para fugir, mas Johann conseguia manter um ritmo forte, acompanhando o líder. 
 
Buscando a vitória em casa, Zarco registrou a melhor volta da disputa em 1min39s499, mas tinha 0s250 de atraso para Redding. Simeon vinha em terceiro, 0s330 atrás do dono da casa.
 
Com algumas gotas de chuva dando as caras em Le Mans, os pilotos tinham de ser cauteloso para evitar a queda. Vendo chances claras de conquistar sua primeira vitória na Moto2 – e a segunda no Mundial de Motovelocidade – Redding não economizava, anotando a volta mais rápida da prova em 1min39s353, abrindo 0s714 para Zarco.
 
Na reta, a Marc VDS exibia um aviso para Redding: “Breathe”. Respire, em português. Conhecido pela afobação, o objetivo era ajudar Scott a permanecer calmo, sem correr riscos excessivos.
 
Com dez voltas para o fim, Zarco conseguiu se aproximar, levando a diferença para 0s406. No giro seguinte, Nico Terol sofreu uma queda na curva 7 e abandonou a disputa em Le Mans.
 
Kallio conseguiu superar Aegerter e assumiu o terceiro posto, colocando a segunda Marc VDS no pódio atrás de Zarco. Com sete voltas para o fim, Scott sustentava 1s156 de vantagem para Johann. 
 
Na sequência, Mika deixou Zarco para trás, formando a dobradinha da equipe belga. Simeon também passou o dono da casa, que logo caiu para quinto ao ser superado por Aegerter.
 
Faltando cinco voltas para o fim, Redding sinalizou, apontando para as difíceis condições da pista. Na sequência, foi exibida no traçado a bandeira de chuva. Simeon conseguiu passar Kallio, assumindo o segundo posto. 
 
Dois giros mais tarde, Scott tinha 1s234 de vantagem para Simeon, mas tinha que seguir com cautela, já que a chuva persistia. Na 23ª das 26 voltas prevista, a corrida foi encerrada com bandeira vermelha, validando o resultado do 22º giro.
 
Moto2, GP da França, Le Mans, Final:
 
1
Scott REDDING
ING
Marc VDS
Kalex
36:43.583
22 voltas
2
Mika KALLIO
FIN
Marc VDS
Kalex
+1.090
 
3
Xavier SIMEON
BEL
SAG
Kalex
+1.234
 
4
Dominique AEGERTER
SUI
Technomag
Suter
+1.701
 
5
Johann ZARCO
FRA
Ioda
Suter
+1.859
 
6
Mattia PASINI
ITA
NGM Mobile Racing
Speed Up
+12.272
 
7
Mike DI MEGLIO
FRA
JiR
MotoBI
+12.378
 
8
Julián SIMÓN
ESP
Italtrans
Kalex
+29.712
 
9
Anthony WEST
AUS
QMMF
Speed Up
+30.479
 
10
Alex De ANGELIS
RSM
Forward
Speed Up
+31.235
 
11
Randy KRUMMENACHER
SUI
Technomag
Suter
+31.535
 
12
Simone CORSI
ITA
NGM Mobile                 
Speed Up
+31.675
 
13
Sandro CORTESE
ALE
IntactGP
Kalex
+31.917
 
14
Marcel SCHROTTER
ALE
SAG
Kalex
+35.778
 
15
Louis ROSSI
FRA
Tech 3
+45.045
 
16
Danny KENT
ING
Tech 3
+45.151
 
17
Alberto MONCAYO
ESP
Arginano y Gines
Motobost
+55.456
 
18
Yuki TAKAHASHI
JAP
Team Asia
Moriwaki
+59.886
 
19
Doni Tata PRANDITA
IDN
Gresini
Suter
+1:02.095
 
20
Pol ESPARGARÓ
ESP
Pons 40 HP Tuenti
Pons Kalex
+1:06.414
 
21
Steven ODENDAAL
RSA
Arginano y Gines
Motobost
+1:48.007
 
22
Hafizh SYAHRIN
MAL
Petronas Raceline
Kalex
+1 volta
 
23
Esteve RABAT
ESP
Pons 40 HP Tuenti
Pons Kalex
+2 voltas
 
24
Rafid Topan SUCIPTO
IDN
QMMF
Speed Up
+3 voltas
 
 
Ricard CARDÚS
ESP
Forward
Speed Up
+1:29.658
 
 
Gino REA
ING
Gino Rea Race Team
FTR
NC
 
 
Toni ELÍAS
ESP
Avintia
Kalex
NC
 
 
Nicolas TEROL
ESP
Aspar
Suter
NC
 
 
Takaaki NAKAGAMI
JAP
Italtrans
Kalex
NC
 
 
Thomas LÜTHI
SUI
Interwetten                                   Suter
NC
 
 
Jordi TORRES
ESP
Aspar
Suter
NC
 
 
Kyle SMITH
ING
Avintia
Kalex
NC
 
 
Axel PONS
ESP
Pons 40 HP Tuenti
Pons Kalex
NC
 
 
Ratthapark WILAIROT
TAI
Gresini
Suter
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
Pista Seca
 
ar: 12°C | pista: 14ºC
 
 
 
 
 
 
 
 
MV
Marc MÁRQUEZ
ESP
Catalunya
Suter
 
1:37.710
154.1 km/h
REC
Marc MÁRQUEZ
ESP
Catalunya
Suter
 
1:38.533
152.9 km/h
VMR
Scott REDDING
ING
Marc VDS
Kalex
 
1:39.117
152.0 km/h

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube