Stoner classifica treino com “desapontador” e afirma: “Nosso potencial era maior”

Casey Stoner se disse desapontado com o segundo lugar no grid de largada para o GP dos Estados Unidos. Australiano reclamou de ter sido atrapalhado pelos pilotos CRT e não se mostrou muito empolgado com suas chances na corrida

Casey Stoner não ficou nada satisfeito com o segundo lugar no grid de largada para o GP dos Estados Unidos conquistado neste sábado (28). Depois de uma sessão discreta, o australiano anotou uma ótima volta e assumiu a ponta em seu último giro, mas teve sua marca batida por Jorge Lorenzo já com o cronometro zerado e não teve tempo de reagir.

Insatisfeito com o resultado, o piloto mais uma vez reclamou de ter sido atrapalhado pelos pilotos das equipes CRT, que contam com motos com chassis artesanais e motores derivados de produção.
 

Stoner reclamou mais uma vez de ter sido atrapalhado pelas CRT (Foto: Repsol)

“Esta sessão foi mais do que desapontadora”, afirmou Stoner. “Fizemos um bom progresso com os pneus duros. Quando passamos para o pneu macio, eu não consegui uma volta limpa. Sempre tinha alguém no caminho”, reclamou.

“É mais que frustrante, para ser sincero. Sabiamos que nosso potencial era maior do que aquilo e não pudemos mostrar isso hoje”, lamentou. “Estou extremamente desapontado com isso, mas a corrida é amanhã. Vamos ver como estaremos”, continuou.

Questionado sobre suas chances na corrida, Stoner não se mostrou muito animado com seu ritmo. “Para ser sincero, depende da temperatura”, falou. “Trabalhamos bastante com os pneus duros este fim de semana, exceto na primeira sessão. Ficamos tentando melhorar e fizemos pequenos progressos.”

“Ainda precisamos de mais alguns décimos antes de nos sentirmos realmente confiantes para a corrida de amanhã. Mas se as temperaturas forem mais baixas, temos ritmo com os pneus macios”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube