MotoGP
06/09/2018 10:35

Stoner diz que Ducati não usa suas indicações e sinaliza com saída do posto de piloto de testes

Bicampeão da MotoGP, Casey Stoner falou em deixar o posto de piloto de testes da Ducati já que sente que não tem suas indicações consideradas pela fábrica de Bolonha. Australiano reiterou desejo de ver a equipe italiana conquistando um segundo título na classe rainha
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Casey Stoner (Foto: Ducati)
Casey Stoner parece próximo de deixar a Ducati mais uma vez. O australiano reiterou o desejo de ver a casa de Bolonha campeã mais uma vez, mas afirmou que o time não usa os dados e indicações que fornece. 
 
Campeão pela Ducati em 2017, Stoner deixou a MotoGP no fim de 2012 depois de dois anos com a Honda. Após um período como piloto de testes da marca da asa dourada, o #27 voltou fábrica vermelha em 2016 para ajudar na evolução da Desmosedici.
Casey Stoner foi o único a ser campeão com a Ducati até agora (Foto: Divulgação)
Longe da GP18 desde fevereiro, quando fez um teste em Sepang, Stoner também estava em recuperação de uma cirurgia no ombro, mas garante que sua forma física não o impede de testar.
 
Casey, no entanto, se mostrou insatisfeito com o tratamento que a Ducati dá às suas indicações e aumentou as especulações em torno de uma não renovação de sua relação com o time. 
 
“O ombro não é um obstáculo para testar com a Ducati, já estou treinando e fazendo motocross”, contou Stoner em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’. “A recuperação está alinhada com o planejado com a Ducati depois do teste de Sepang em fevereiro. Eu trabalhei para continuar sendo um piloto de testes”, seguiu.
 
O australiano reforçou o desejo de ver a Ducati campeã, mas afirmou que não pode contribuir com a evolução da moto, já que os engenheiros do time não levam em conta seu feedback.
 
“Eu voltei à Ducati para trabalhar duro e ajudá-los a conquistar outro título, não para ser só um garoto-propaganda para a companhia”, disparou. “Nada me daria mais satisfação do que celebrar outro título com a Ducati, mas eu sinto que não posso dar nada além do que eles já têm, já que parece que eles não usam os dados e indicações que forneço a eles”, explicou.
 
“Há muito tempo, sugeri mudanças que eles parecem relutantes em fazer. E, se eles não usam os meus dados e o meu feedback, não sinto vontade de me arriscar fazendo testes, já que para dar resultados, você precisa chegar perto do limite”, apontou.
 
Além de Stoner, a Ducati conta com Michele Pirro como piloto de testes. O italiano, aliás, é normalmente apontado como um dos responsáveis pela evolução da GP18.