Stoner se decepciona por ver Rossi “relegado à equipe satélite” na MotoGP

Casey Stoner se mostrou decepcionado com a situação de Valentino Rossi na MotoGP. O australiano apontou que o italiano merecia mais do que apenas uma equipe satélite por tudo o que já fez no Mundial

Casey Stoner mostrou certa decepção com o rumo que a carreira de Valentino Rossi tomou na MotoGP. Aos olhos do australiano, o italiano deveria ter se aposentado mais cedo para manter o legado que construiu na categoria.

O passado do #46 é recheado de glórias. No Mundial de Motovelocidade, conquistou nada menos de nove títulos – sete na classe rainha, além de cinco vice-campeonatos. Entretanto, os últimos anos têm sido mais duros ao piloto – a última vitória aconteceu em 2017.

Na última temporada, com apenas dois top-3, Valentino fechou a classificação no sétimo posto. Enquanto isso, o novato Fabio Quartararo impressionou ao conseguir cinco pole-position e sete pódios, fechando o ano em quinto. Isso garantiu ao francês uma vaga na equipe de fábrica da Yamaha em 2021.

Rossi deveria deixar a MotoGP? (Foto: Yamaha)

Então, os rumores que têm tomado o noticiário são de que Rossi vai assinar com a SIC para seguir no grid da MotoGP, algo fortemente lamentado por Stoner. “Acredito que se tivesse deixado o esporte um pouco antes, teria deixado um legado. Mas agora está mostrando que é bastante derrotável”, disse em entrevista a Fox Asia.

“É decepcionante ver alguém como ele, que as equipes pagariam fortunas no passado, ser relegado à uma equipe satélite. Acredito que Valentino ainda tem o potencial para conseguir ótimos resultados e brigar por uma vitória, não tenho dúvidas disso”, seguiu.

“O talento não se perdeu. O que é triste é não vê-lo brigar pelo pódio tanto quanto antes”, concluiu o piloto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube