Stoner volta à Ducati em 2016 como piloto de testes e pode disputar etapas da MotoGP como convidado, diz jornalista

Em meio a rumores de um possível retorno de Casey Stoner, Paolo Ciabatti declarou que o australiano é um herói para os fãs da marca e manifestou o desejo de trabalhar como bicampeão. De acordo com a jornalista Tammy Gorali, o #27 vai assumir o papel de piloto de testes da marca de Bolonha em 2016 e pode disputar algumas etapas da MotoGP no próximo ano

Ultimo a domar o touro vermelho de Borgo Panigale, Casey Stoner pode voltar a guiar a Desmosedici. Desde que o australiano deixou a MotoGP, no fim de 2012, vez ou outra surgem rumores de um retorno ao Mundial, mesmo que apenas como piloto de testes, mas, desta vez, os rumores ganharam fôlego com uma declaração de Paolo Ciabatti, diretor-esportivo da Ducati Corse.
 
Dono do único título da Ducati na MotoGP, em 2007, Stoner guiou pelo time até 2011, antes de mudar para a Honda, onde conquistou o bicampeonato em 2012. Após deixar as pistas, Casey atuou como piloto de testes da marca da asa dourada e também disputou as 8 Horas de Suzuka.
Casey Stoner conquistou o único título da Ducati na MotoGP (Foto: Ducati)
Durante as etapas transoceânicas do Mundial, a publicação alemã ‘Speedweek’ noticiou que Stoner poderia voltar à Ducati como piloto de testes e os rumores ganharam força com o passar do tempo.
 
 Nesta quarta-feira (11), Paolo Ciabatti, diretor-esportivo da Ducati Corse, destacou que Stoner é um “herói” para a marca de Bolonha e deixou claro que a fábrica italiana adoraria voltar a trabalhar com o australiano.
 
“Como vocês sabem, Casey foi um herói para a Ducati, vencendo muitos GPs e o título mundial de 2007”, lembrou Ciabatti. “Obviamente, ele mudou para a Honda e tem trabalhado com eles, mas ele ainda está no coração dos fãs da Ducati e tem uma relação muito boa com muitas pessoas da Ducati”, destacou.
 
“Então vamos ver o que o futuro traz. Nós sabemos que o contrato com a Honda expira no fim desde ano e, obviamente, se tivermos uma chance de fazermos algo juntos, nós adoraríamos”, declarou. “É só isso que posso dizer”, completou.
Casey Stoner disputou as 8 Horas de Suzuka com a Honda (Foto: Honda)
Apesar da recusa de Ciabatti em confirmar o acordo com Stoner, a jornalista israelense Tammy Gorali garante que o retorno do bicampeão à Borgo Panigale já está definido. Além de atuar como piloto de testes, o #27 também poderia disputar algumas etapas do Mundial como wild-card.
 
 A relação de Casey com a Honda começou a azedar durante esse período de testes. O australiano acredita que teve seu feedback ignorado pelos engenheiros nipônicos, especialmente quando se queixou da agressividade do motor da RC213V, um fator que marcou, e muito, a temporada 2015 de Marc Márquez e Dani Pedrosa. 
 
Além disso, Stoner se ofereceu para substituir Pedrosa no início da temporada, quando o espanhol precisou passar por uma cirurgia para tratar a síndrome compartimental, mas a Honda rejeitou a proposta de Casey e colocou Hiroshi Aoyama no lugar de Dani
 
Como o contrato de Stoner com a HRC vai até o último dia deste ano, uma eventual oficialização da Ducati só poderá ser feita a partir de 1 de janeiro de 2016.
Chefe da Ducati, Davide Tardozzi confirmou que conversou com Stoner, mas afirmou que nada foi assinado.
 
“É verdade, mas, no momento, é simplesmente uma conversa”, disse Tardozzi. “Não há um plano e nem um contrato. O que é certo é que Casey não quer voltar às corridas”, seguiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube