carregando
MotoGP

Suzuki vê quarentena como chance para debater “próximo passo” no desenvolvimento

Líder do projeto da Suzuki na MotoGP, Shinichi Sahara apoiou a decisão da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) de congelar os motores de maneira remoto. Ainda, o dirigente considerou que as fábricas podem seguir trabalhando no futuro mesmo com as limitações impostas pela pandemia do novo coronavírus

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Apesar de o isolamento social ser a regra em boa parte dos países do mundo, a direção da Suzuki acredita que é possível seguir trabalhando na evolução da GSX-RR para a MotoGP. Mesmo que a distância.
 
Depois de mostrar uma boa forma nos testes da pré-temporada, tanto com Álex Rins quanto com Joan Mir, a casa de Hamamatsu ― e todas as equipes rivais, aliás ― ainda não teve a chance de comprar o desempenho do protótipo. Por enquanto, a MotoGP teve de cancelar o GP do Catar por conta da pandemia de coronavírus e adiar as provas de Tailândia, Austin, Argentina, Espanha, França, Catalunha e Itália.
Suzuki tem feito reuniões de forma remoto (Foto: Suzuki)
Paddockast #56
QUEM VAI SER O PRÓXIMO BRASILEIRO NA F1?


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Por conta de toda essa mudança na programação inicial, a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) precisou congelar motores e carenagens à distância no dia 25 de março.
 
Líder do projeto da Suzuki na MotoGP, Shinichi Sahara aprovou a ação da entidade máxima, já que, naquele momento, as fábricas europeias tinham mais restrições de mobilidade do que as rivais asiáticas.
 
“A FIM decidiu, junto com a Dorna e a IRTA, congelar o desenvolvimento para tentar tornar as condições justas para as fábricas europeias, que estão sofrendo mais no momento”, disse Sahara. “Isso é bom, pois significa que estamos todos no mesmo barco em termos de progresso, e isso cria um pelotão mais nivelado”, ponderou.
 
“Nós deixamos uma amostra do motor que deveria ser aprovada e homologada no Catar, e mandemos os desenhos do pacote aerodinâmico para homologação”, explicou. “Entendemos que não podemos desenvolver, mas temos muito tempo para produzir mais peças de partes que achamos positivas durante os testes de inverno”, comentou.
 
Apesar do distanciamento, a Suzuki tem se mantido unida e não é incomum ver fotos dos encontros online do time nas redes sociais.
 
“Como time, nós também podemos explorar mais oportunidades para discutir profundamente pelo telefone ou por encontros online o que precisamos fazer para o próximo passo. Nós temos muitas ideias para melhorar, mas, mesmo na circunstância atual, nunca temos tempo o bastante”, considerou. “De qualquer forma, sem pilotos na pista é sempre difícil desenvolver. Tudo se move mais lentamente. Mas a ideia é tentar continuar com o nosso processo de desenvolvimento da melhor forma que pudermos”, apontou.
 
Por fim, Sahara admitiu a tristeza com o adiamento da temporada, especialmente porque o desempenho nos testes colocou a Suzuki entre as equipes favoritas. Ainda assim, o dirigente reconheceu que a prioridade agora é outra.
 
“Do ponto de vista das corridas, foi uma pena não começar no Catar, porque sentimos realmente que estávamos prontos para lutar pelo degrau mais alto desde a primeira corrida, então estou um pouco desapontado”, admitiu. “Mas é a mesma coisa para todas as equipes e pilotos e temos de aceitar. Acima de tudo, o mais importante é focar na segurança e na saúde de todos, muito mais do que nas corridas”, encerrou.
 
COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.


 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.