Suzuki vê título de Mir como roteiro de filme: “Não podemos imaginar algo melhor”

Davide Brivio lembrou que a conquista do piloto de Palma de Maiorca chega em um ano simbólico, já que a Suzuki comemora o centenário e os 60 anos da divisão de corridas. Dirigente exaltou o papel dos pilotos no resultado da equipe

Davide Brivio acredita que o roteiro da Suzuki até o título de 2020 daria um bom filme. O chefe do time classificou a vitória de Joan Mir no Mundial de Pilotos da MotoGP como “algo histórico” e considerou que a própria composição da equipe foi chave para o desfecho desta temporada.

No domingo (15), com um sétimo lugar no GP da Comunidade Valenciana, Mir assegurou o título da MotoGP com uma corrida de antecedência. A Suzuki também garantiu o triunfo no Mundial de Equipes e vai para a final em Portugal na liderança do Mundial de Construtores, mas empatada com a Ducati em 201 pontos.

Davide Brivio exaltou o desafio da Suzuki e o foco de Joan Mir (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“É algo histórico, fizemos uma coisa enorme. Se fosse um diretor de cinema e pensasse no roteiro de um filme, não imaginaria algo tão bom e em um ano tão difícil”, disse Brivio. “Conseguimos algo histórico após 20 anos, no centenário da companhia, no 60º aniversário do departamento de competições. Não podemos imaginar algo melhor do que isso”, enumerou.

Brivio lembrou que, em 2015, quando voltou à MotoGP, a Suzuki iniciou um projeto do zero, com pessoas que nunca tinham sentido o sabor da vitória na classe rainha. O italiano reconheceu, também, a importância de Mir e Álex Rins.

“Claro, estou contente por todos nós, pelas pessoas envolvidas, porque começamos este projeto faz poucos anos, do zero, e se uniram a nós pessoas, mecânicos e engenheiros com muita paixão e motivação”, comentou. “Gente que, em sua maioria, não tinha vencido antes, então tinham a motivação de fazer isso e, especialmente, os pilotos. Joan foi incrível. Acho que estamos diante de alguém especial. E Álex também fez um trabalho incrível se considerarmos sua lesão e um par de erros… ele também poderia ter estado na briga”, elogiou.

“Na minha opinião, esta temporada mostra que fomos competitivos com os dois pilotos e que Joan foi o mais consistente, fez mais pódios, menos erros e ganhou o título. E isso mostra o quão competitivos fomos com eles. Estamos muito orgulhosos com o que fizemos”, completou.

LEIA TAMBÉM
Mir dribla tumultos, prima pela regularidade e entra em seleta lista de campeões pela Suzuki
Suzuki se agiganta no ano do centenário e recupera título após duas décadas de jejum
Aos 23 anos, Mir passa Lorenzo e é 7º campeão mais jovem da classe rainha
+ Mir é campeão com menor número de vitórias em uma temporada na MotoGP

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube