Suzuki bate Acosta e é pole na Itália em classificação com forte acidente na Moto3

Tatsuki Suzuki apareceu nos segundos finais do treino em Mugello para garantir a pole do GP da Itália de Moto3. A sessão, porém, ficou marcada por um grave acidente envolvendo Jason Dupasquier e Ayumu Sasaki após a bandeira quadriculada

Francesco Bagnaia cravou a volta mais rápida da MotoGP em Mugello (Vídeo: MotoGP)

A Moto3 novamente entregou uma grande classificação, com várias mudanças de posições, especialmente na ponta da tabela de tempos. No fim, com 1min56s001, Tatsuki Suzuki mostrou força em Mugello e conquistou a pole da categoria para o GP da Itália.

Pedro Acosta, líder do campeonato, se recuperou dos treinos difíceis que teve recentemente e garantiu a segunda posição no grid depois de passar pelo Q1. Gabriel Rodrigo fecha a primeira fila do grid.

Dennis Foggia, Jaume Masià, Jeremy Alcoba, Romano Fenati, Niccolò Antonelli, John McPhee e Ayumu Sasaki fecham o top-10 do grid em Mugello. Andrea Migno, que dominou o fim de semana, ficou apenas em 17º.

Tatsuki Suzuki garantiu a pole em Mugello (Foto: SIC58)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

O fim da classificação, depois da bandeira quadriculada, foi marcado por um forte acidente e uma bandeira vermelha. Jason Dupasquier perdeu o controle da moto, caiu e foi atingido por Ayumu Sasaki. Jeremy Alcoba também caiu e perdeu a última tentativa no treino.

A largada do GP da Itália, sexta etapa da temporada 2021 da Moto3, está marcada para domingo, às 6h. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Suzuki vai ao Q2 com Toba, Acosta e Antonelli

Com o sol brilhando em Mugello, a classificação da Moto3 começou com boas condições climáticas. Antes do início do Q1, os termômetros mediam 25°C, com o asfalto chegando a 40°C. A umidade relativa do ar era de 45%, com o vento soprando no sentido norte-nordeste a 11 km/h.

Tão logo a pista foi liberada, os pilotos partiram para dar início à primeira fase da classificação. Com 1min57s122, Tatsuki Suzuki começou a sessão na ponta, à frente de Niccolò Antonelli, Alberto Surra e Pedro Acosta.

Ainda no início da sessão, Takuma Matsuyama sofreu um forte high-side na Bucine. Mas apesar de ter sido arremessado da moto, não aparenta ter se ferido com maior gravidade. Ainda assim, foi levado ao centro médico para passar por uma avaliação.

Takuma Matsuyama sofreu uma forte queda ainda no início do Q1 (Vídeo: MotoGP)

Pouco depois, Izan Guevara encontrou com Riccardo Rossi na pista, não teve para onde ir e acabou ejetado da moto na Scarperia. O espanhol foi removido da área de escape da curva 10 de maca e levado à clínica local para passar por exames.

Enquanto isso, Suzuki permaneceu no topo da tabela, agora com Kaito Roba aparecendo em segundo, à frente de Antonelli e Surra. Andi Farid Izdihar era o primeiro abaixo da linha de corte, eliminado por 0s081.

Líder do Mundial, Pedro Acosta apertou o ritmo já na reta final da sessão, mas não confirmou o bom ritmo na parcial final por conta do tráfego, o que deixou o jovem piloto bastante irritado. Ainda assim, o titular da Red Bull KTM Ajo tinha tempo para mais um giro.

Izan Guevara também sofreu uma forte queda neste início de tarde na Itália (Foto: Reprodução/MotoGP)

Já com o cronômetro travado, a tabela de cronometragem ganhou cor, com praticamente todos os pilotos melhorando as parciais. No comando do Q1, Suzuki baixou para 1min56s875 e confirmou o salto para a fase seguinte da classificação, 0s354 melhor que Kaito Toba. Acosta também melhorou e ficou em terceiro, com Antonelli garantindo a última vaga no bonde que vai ao Q2.

Cortado por 0s316, Alberto Surra vai largar em 19º, à frente de Xavier Artigas, Riccardo Rossi, Andi Farid Izdihar, Elia Bartolini, Lorenzo Fellon, Ryusei Yamanaka, Adrian Fernández, Carlos Tatay, Max Kofler, Izan Guevara e Matsuyama.

O grid, porém, deve sofrer alterações, já que o comportamento ruim dos pilotos voltou a aparecer (Foto: Reprodução/MotoGP)

Suzuki crava pole e sessão é encerrada em bandeira vermelha

A fase final da classificação teve um início bastante mais lento, com a maioria dos competidores adiando a saída dos boxes ― um indício de que a indisciplina estava por vir, já que os jovens insistem em esperar uns pelos outros e depois rodarem lentos na pista à espera de vácuo de alguém mais rápido.

Acosta, contudo, foi o primeiro a perder a paciência com a espera e entrar na pista, sendo seguido pouco depois por Filip Salac e mais e mais pilotos. Foi com mais de cinco minutos de pista liberada que a sessão, enfim, ficou movimentada.

Pedro Acosta foi o primeiro a entrar na pista no Q2 (Vídeo: MotoGP)

Como era de se esperar, Acosta foi o primeiro a aparecer na pole provisória, com 1min58s224, mas logo foi superado, primeiro por Deniz Öncü e, depois, por Antonelli.

Gabriel Rodrigo apareceu pouco depois para assumir a ponta com 1min56s685, 0s422 melhor que Jeremy Alcoba, o segundo colocado. Antonelli caiu para terceiro, à frente de Toba, Öncü, John McPhee, Acosta e Darryn Binder, os únicos com tempo com pouco mais de 4 minutos para o fim da classificação.

Na sequência, Romano Fenati fez 1min57s296 e assumiu a quarta colocação, 0s613 atrás de Rodrigo. Os demais, então, foram saindo dos boxes para buscar tempo.

Fenati logo cravou 1min57s110 e avançou para terceiro, seguido por Antonelli e McPhee, que fechava um top-5 afastado por 0s477.

Sasaki foi parar no gramado ao lado da pista após decolar (Foto: Reprodução)

Dennis Foggia, então, pulou para o segundo posto, cortando a vantagem de Rodrigo. Quase que de imediato, porém, Acosta tomou a ponta, mas foi imediatamente superado por um Suzuki 0s596 melhor.

Nos instantes finais, um acidente feio envolvendo Jason Dupasquier e Ayumu Sasaki. O piloto da Prüstel caiu na saída da Arrabbiata 2 ao tentar passar por Jeremy Alcoba e acabou coletando o colega de Tech3.

Dupasquier precisou de atendimento médico ainda na pista, com ambulância e um pelotão de médicos dando a atenção necessária ao piloto.

LEIA TAMBÉM
⇝ Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP
⇝ WEB STORY: Com Miller, Zarco e Quartararo, MotoGP tem pódio incomum na França
⇝ Frio, chuva e reclamações: MotoGP precisa dar segurança e rever data do GP da França
⇝ Divertida e disputada, MotoE precisa de mudanças. E já tem parte da solução nas regras
⇝ Quartararo mostra evolução e consistência para brigar por título desperdiçado em 2020
⇝ Com Masià lesionado, Ajo escala Moreira para dois dias de testes da Moto3 em Barcelona
⇝ Yamaha e Ducati mostram forças opostas e disputam protagonismo na MotoGP em 2021
⇝ Ducati ou Yamaha: quem vai equipar a VR46 na temporada 2022 da MotoGP?
⇝ Descoberta de Barros e fruto do motocross: Moreira é nova joia do motociclismo brasileiro
⇝ Quartararo versus Miller: a trajetória dos protagonistas da temporada 2021 na MotoGP

Moto3 2021, GP da Itália, Mugello, Classificação:

1T SUZUKISIC58 Honda1:56.001 
2P ACOSTARed Bull KTM Ajo1:56.597+0.596
3G RODRIGOGresini Honda1:56.685+0.684
4D FOGGIALeopard Honda1:56.980+0.979
5J MASIÀLeopard Honda1:56.985+0.984
6J ALCOBAGresini Honda1:57.107+1.106
7R FENATIMAX Husqvarna1:57.110+1.109
8N ANTONELLIAvintia KTM1:57.137+1.136
9J MCPHEESIC HONDA1:57.152+1.151
10A SASAKIAvintia KTM1:57.206+1.205
11J DUPASQUIERPrüstel KTM1:57.213+1.212
12K TOBACIP KTM1:57.298+1.297
13D ÖNCÜTech3 KTM1:57.574+1.573
14S NEPAAspar KTM1:57.776+1.775
15S GARCIAAspar KTM1:58.456+2.455
16D BINDERCIP KTM1:58.472+2.471
17A MIGNOSnipers Honda2:01.176+5.175
18F SALACSnipers Honda2:01.325+5.324
19A SURRAVR46 Riders Academy1:57.698+1.697
20X ARTIGASLeopard Honda1:57.794+1.793
21R ROSSIRBA KTM1:57.832+1.831
22A FARID IZDIHARAsia Honda1:57.964+1.963
23E BARTOLINIVR46 Riders Academy1:57.977+1.976
24L FELLONSIC58 Honda1:58.138+2.137
25R YAMANAKAEstrella Galicia 0,0 Honda1:58.280+2.279
26A FERNÁNDEZMAX Husqvarna1:58.290+2.289
27C TATAYTech3 KTM1:58.452+2.451
28M KOFLERCIP KTM1:59.219+3.218
29I GUEVARAAspar KTM2:00.834+4.833
30T MATSUYAMAAsia Honda Sem tempo

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar