Terceiro em Losail, Smith cita condição do asfalto e avalia: “Não valia pena forçar até o limite”

Terceiro colocado no primeiro dia de testes em Losail, Bradley Smith avaliou que as condições de pista não eram boas e não valia a pena forçar até o limite no primeiro dia de treinos para o GP do Catar

A cobertura completa do GP do Catar no GRANDE PRÊMIO
As imagens da quinta-feira de Mundial de Motovelocidade no Catar
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Bradley Smtih fechou o primeiro dia de treinos para o GP do Catar de MotoGP na terceira colocação. Nesta quinta-feira (20), o piloto britânico registrou 1min55s201 e fechou o dia com 0s615 de atraso para Aleix Espargaró, o líder em Losail.
 
Após a sessão, Smith reconheceu que os testes da pré-temporada realizados em Losail influenciaram no bom ritmo desta quinta, mas destacou que, por conta das condições do asfalto, não valia a pena forçar até o limite.
Bradley Smith registrou o terceiro melhor tempo em Losail (Foto: Tech3)
“Hoje foi realmente um bom início para nós”, comentou Smith. “As condições da pista estavam diferentes de quando testamos aqui, provavelmente por conta de uma tempestade de areia que aconteceu recentemente. Entretanto, a aderência melhorou durante a sessão e eu consegui fazer voltas em 1min55s outra vez”, continuou. 
 
“Como eu consegui manter o ritmo facilmente, decidi que não valia a pena forçar até o limite máximo, já que era arriscado demais com as condições, então vou esperar até amanhã, quando a aderência certamente vai melhorar”, comentou. “Claro, estou feliz com o terceiro lugar e estamos perto do [Álvaro] Bautista, que está com os mesmos pneus. De qualquer forma, estou confiante de que chegaremos mais perto da ponta conforme a pista melhorar, mas os três dias de testes, definitivamente, nos ajudaram. Nossa meta é ficar na frente das motos de fábrica o máximo de tempo possível”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube