Rossi recorda importante Gresini e lança alerta: “Todo mundo pode morrer de Covid”

O agora piloto da SRT Yamaha lembrou que Fausto Gresini tinha apenas 60 anos e estava saudável, mas não resistiu aos efeitos da infecção pelo novo coronavírus

Valentino Rossi fez um tributo a Fausto Gresini na primeira entrevista coletiva que concedeu na temporada 2021 da MotoGP. O italiano lembrou a rivalidade com a equipe do ex-piloto e ressaltou que a morte do dirigente é uma evidência de que a Covid-19 pode ser fatal para qualquer um.

Chefe da Aprilia, Gresini morreu aos 60 anos no último dia 23 de fevereiro em decorrência da Covid-19. Diagnosticado no fim de dezembro, o ex-piloto passou quase dois meses internado, mas não resistiu aos danos causados pelo novo coronavírus.

Valentino Rossi exaltou a importância de Gresini para o paddock da MotoGP (Foto: Divulgação/MotoGP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Aos jornalistas, Rossi ressaltou que a morte de Fausto mostra que Covid-19 pode vitimar também pessoas sem histórico de doenças.

“Em relação a Fausto, é uma história muito triste. É também uma história que deixa uma sensação ruim em todo mundo. No fim, Fausto estava em boa forma, com 60 anos e morreu de Covid”, disse Rossi, “Todo mundo entende que pode morrer de Covid, mesmo que esteja ok. Para mim, pessoalmente, conheci Fausto quando era muito novo”, recordou.

Valentino, que chegou ao paddock do Mundial de Motovelocidade de 1996, contou das memórias que tem de Gresini.

“Quando ele ainda era piloto, lembro quando ele lutou com [Loris] Capirossi, porque eu acompanhava todas as corridas. Como Graziano [Rossi] é um ex-piloto e eu conhecia todos os pilotos, eu também conhecia Fausto”, explicou. “Depois, fomos rivais muito fortes. Lutamos contra ele nas 250 quando ele estava com Capirossi em 99 e também pelo campeonato da MotoGP em 2003, 2004 e 2005, com Sete [Gibernau]. E também em 2005 e 2006, com [Marco] Melandri”, recordou.

“Então, fomos rivais fortes. Acho que Fausto é um ponto forte no paddock para os italianos. Além disso, ele era muito parecido comigo com a Academia e a equipe na Moto3”, indicou. “Ele desenvolve jovens pilotos na Moto2 e na MotoGP. Além disso, a nossa equipe está a 15 km da dele. Nós sempre falávamos disso. É muito ruim não termos Fausto mais. Ele é uma imagem importante para o paddock”, completou.

A Covid-19 é uma doença infecciosa que é transmitida principalmente por meio de gotículas geradas quando uma pessoa contaminada tosse, espirra ou exala. Por isso, são necessárias medidas de distanciamento social e uso de máscaras para evitar a disseminação do vírus.

De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), o novo coronavírus já contaminou 114.428.211 pessoas ao redor do mundo, com 2.543.755 mortes.

LEIA TAMBÉM
Bastianini, Martín e Marini: os novatos da MotoGP em 2021

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube