MotoGP

VÍDEO: em Mugello, Mundial de Motovelocidade respeita 69 segundos de silêncio em homenagem a Hayden

O Mundial de Motovelocidade prestou seu tributo a Nicky Hayden na manhã deste domingo (4) em Mugello. A Honda com que o norte-americano foi campeão na MotoGP 2006 foi levada à pista, com os pilotos alinhados ao lado do protótipo junto com demais membros do paddock e da imprensa para 69 segundos de silêncio. O tributo foi completado com uma salva de palmas

Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo
 


O Mundial de Motovelocidade prestou uma homenagem a Nicky Hayden na manhã deste domingo (4). O norte-americano morreu no último dia 22 em decorrência das sérias lesões sofridas ao ser atropelado enquanto pedalava nas cercanias de Rimini.
 
Assim como aconteceu no Mundial de Superbike, última categoria disputada por Hayden, o Mundial de Motovelocidade optou pelo silêncio, com pilotos, integrantes do paddock e jornalistas cercando a Honda com que Nicky foi campeão da MotoGP em 2006 na pista para 69 segundos de silêncio.
Mundial respeitou 69 segundos de silêncio em tributo a Nicky Hayden (Foto: Reprodução)

Na sequência, todos fizeram uma forte salva de aplausos em tributo ao piloto que foi nomeado Lenda da MotoGP em 2015, seu último ano como titular da categoria.
 
Em Mugello, o Mundial reuniu as motos da carreira de Hayden e montou uma exposição na entrada do paddock. Além disso, muitos pilotos carregam homenagens ao norte-americano. Andrea Iannone, por exemplo, preparou um capacete especial, assim como Aleix Espargaró, que colocou o #69 no local do #41 no topo de seu casco. Valentino Rossi também estampou o número de seu ex-companheiro de Honda e Ducati no capacete, fundindo o #69 ao #46. Na Marc VDS, os pilotos estão correndo com os números na preta em referência à morte de Nicky. Os integrantes da Honda também carregam fitas negras em suas roupas em sinal de luto.
 
Já na quarta-feira o Mundial deu inicio aos tributos a Nicky, que se tornou uma Lenda da MotoGP em 2015. Durante o tradicional pré-evento, Sam Lowes, Andrea Migno, Francesco Bagnaia e Danilo Petrucci foram promover o GP da Itália em Florença vestidos com camisas e bonés da coleção de Hayden.
 
ALONSO ATINGE NOVO PATAMAR NA HISTÓRIA DO AUTOMOBILISMO NA ESPETACULAR INDY 500