MotoGP

Viñales bate Márquez por 0s044 e comanda segundo treino da MotoGP em Austin. Dovizioso é só 11º

Maverick Viñales tanto fez que conseguiu bater Marc Márquez por 0s044 na segunda sessão de treinos desta sexta-feira (12). 0s044 mais lento que o piloto da Yamaha, o #93 teve de se contentar com o segundo posto, com Valentino Rossi no terceiro lugar. Andrea Dovizioso ficou só em 11º

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
Maverick Viñales destronou Marc Márquez na segunda sessão de treinos livres para o GP das Américas de MotoGP. Depois de muito tentar na primeira sessão desta sexta-feira (12), o #12 conseguiu superar o piloto de Cervera por apenas 0s044. 
 
Na parte final da sessão, os pilotos começaram a baixar consideravelmente os tempos, já que a previsão é de chuva no sábado. Assim, Viñales foi a 2min03s857 para garantir a ponta. Márquez ainda fez uma tentativa final, mas não conseguiu chegar no rival da Yamaha.
Maverick Viñales liderou o TL2 (Foto: Yamaha)
Valentino Rossi, por sua vez, foi 0s146 mais lento que o companheiro de equipe e acabou em terceiro, seguido por Jack Miller e Cal Crutchlow.
 
Com 2min04s353, Álex Rins colocou a Suzuki na sexta posição, à frente de Pol Espargaró, Franco Morbidelli, Fabio Quartararo e Francesco Bagnaia.
 
Com 2min04s714, Andrea Dovizioso ficou apenas com o 11º posto, 0s857 mais lento que o líder.

Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #14: O melhor piloto de MotoGP de todos os tempos



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

Saiba como foi o segundo treino da MotoGP em Austin:
 
Ao contrário da manhã, que começou com temperaturas baixas, o segundo treino da MotoGP foi bastante mais quente. Quando a classe rainha voltou para a pista, os termômetros marcavam 25°C, com o asfalto chegando a 42°C. A velocidade do vento era de 11 km/h.
 
Com 2min06s052, Álex Rins foi o primeiro a ocupar o topo da tabela, mas Márquez logo colocou ordem na casa com 2min05s276. Como era de se esperar, o #93 logo baixou sua marca, abrindo 0s444 de margem para Miller, o segundo colocado. Crutchlow fechava o top-3.
 

Na sequência, Viñales saltou para terceiro, 0s465 atrás de Márquez. Rossi, por outro lado, vinha em 11º.
 
Passado o primeiro terço da sessão, os pilotos foram à primeira rodada de pit-stops. Márquez liderava, com Miller, Viñales, Crutchlow, Rins, Aleix, Morbidelli, Bagnaia, Dovizioso e Pol formando o top-10.
 
De volta à pista, Joan Mir saltou para o oitavo posto, 1s142 mais lento que Márquez. 
 
Falando no #93, o treino desta tarde marcou a primeira fez que Marc usou o defletor desenvolvido pela Honda em reação à peça usada pela Ducati no braço oscilante da Desmosedici.
 
Com 2min05s541, Aleix saltou para o sexto posto, 0s083 melhor que Morbidelli, o sétimo. Rossi também melhorou e agora tinha o oitavo posto, 0s983 atrás de Marc.

Enquanto isso, Viñales saltou para a segunda colocação, 0s276 mais lento que Márquez. Rossi seguiu o mesmo caminho e passou Morbidelli pela sétima colocação. Quartararo também foi mais rápido e se instalou atrás do companheiro de SIC.
 
Dovizioso, então, também deu um passo à frente e, com 2min05s374, assumiu a quinta posição, 0s655 mais lento que Márquez.
 
Alguns minutos mais tarde, depois de uma segunda rodada de paradas, Crutchlow avançou para a segunda colocação, 0s201 atrás de Márquez.
 
Com pouco menos de oito minutos para o fim, Rossi, calçado com um par de pneus médios, saltou para o segundo posto, 0s105 mais lento que Márquez. Rins também melhorou e agora ocupava a quinta colocação. 
 
Rodando colado em Márquez, Miller foi a 2min04s005 e assumiu a ponta, 0s020 melhor que o #93, que também tinha melhorada. Pol Espargaró foi 0s359 mais lento que o australiano e ficou com o terceiro posto, à frente de Quartararo e Rossi.
 
Na sequência, Viñales apareceu com 2min03s857 e assumiu a liderança, 0s148 melhor que Miller.
 
Márquez, então, tentou responder, mas depois de voar nas três primeiras parciais, perdeu tempo no trecho final da pista e seguiu em terceiro. Mais atrás, Bagnaia subiu para sétimo, seguido por Dovizioso e Rossi.
 
Com previsão de chuva para sábado, Rossi não deu chances ao azar e saltou para a segunda colocação, 0s146 mais lento que Viñales.
 
Com a bandeira quadriculada tremulando em Austin, Márquez conseguiu melhorar, mas acabou apenas em segundo, 0s044 mais lento que Viñales.



 
MotoGP 2019, GP das Américas, Austin, treino livre 2:

1 M VIÑALES Yamaha 2:03.857  
2 M MÁRQUEZ Honda 2:03.901 +0.044
3 V ROSSI Yamaha 2:04.003 +0.146
4 J MILLER Pramac Ducati 2:04.005 +0.148
5 C CRUTCHLOW LCR Honda 2:04.118 +0.261
6 A RINS Suzuki 2:04.353 +0.496
7 P ESPARGARÓ KTM 2:04.364 +0.507
8 F MORBIDELLI SIC Yamaha 2:04.548 +0.691
9 F QUARTARARO SIC Yamaha 2:04.589 +0.732
10 F BAGNAIA Pramac Ducati 2:04.630 +0.773
11 A DOVIZIOSO Ducati 2:04.714 +0.857
12 J MIR Suzuki 2:04.851 +0.994
13 D PETRUCCI Ducati 2:04.906 +1.049
14 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 2:04.953 +1.096
15 T NAKAGAMI LCR Honda 2:05.020 +1.163
16 J LORENZO Honda 2:05.169 +1.312
17 J ZARCO KTM 2:05.491 +1.634
18 A IANNONE Aprilia Gresini 2:05.955 +2.098
19 K ABRAHAM Avintia Ducati 2:06.162 +2.305
20 T RABAT Avintia Ducati 2:06.204 +2.347
21 M OLIVEIRA Tech3 KTM 2:06.276 +2.419
22 H SYAHRIN Tech3 KTM 2:06.850 +2.993