Viñales diz que problemas “inexplicáveis” da Yamaha tornam corridas “difíceis de curtir”

O espanhol destacou a dificuldade de conseguir ultrapassar durante as corridas e agora só espera terminar a rodada dupla da Áustria para aproveitar novamente as provas

LEIA TAMBÉM
Sorte salvou MotoGP em domingo de ‘Premonição’. Mas Red Bull Ring precisa mudar

Os problemas com a Yamaha têm deixado Maverick Viñales bastante preocupado. Após o GP da Áustria, o espanhol afirmou ser difícil explicar suas dificuldades com a M1, reforçando também ser complicado aproveitar uma corrida.

O piloto largou da pole-position em Spielberg. Entretanto, com problemas no câmbio, acabou caindo posições e estava na sexta colocação antes da bandeira vermelha acionada pelo forte acidente entre Johann Zarco e Franco Morbidelli.

Na nova relargada, o problema voltou a aparecer e jogou o espanhol para o fundo do pelotão. Até o fim da prova, conseguiu recuperar terreno e cruzou a linha de chegada na décima colocação, 15s atrás do primeiro colocado. Com isso, viu Fabio Quartararo abrir 19 pontos de vantagem na classificação – aparece em terceiro com 48 pontos.

“É muito difícil de explicar. Para mim, por muitos anos, brigo com a Yamaha na corrida. Não sei por que perco toda a aderência, toda a frenagem e não consigo fazer nada. O positivo deste fim de semana é que pelo menos no fim, tinha bom ritmo”, falou ao site Autosport.

Viñales sofreu durante o GP da Áustria (Foto: Red Bull Content Pool)

“Dei meu melhor até para vencer em certo ponto, o que sabemos que é importante neste campeonato. Mas parece muito complicado, é difícil de entender até para mim. Normalmente, quando piloto em uma corrida, é um momento bastante incerto, pois não sei como a moto vai se comportar. É muito difícil”, continuou o espanhol.

“Parece que todas as fábricas estão um passo adiante de nós – não em uma volta, pois em volta lançada somos muito rápidos, tiramos muito proveito da pista. Mas quando estamos atrás dos outros, não conseguimos ultrapassar, não conseguimos superá-los nas curvas”, emendou.

“Fiz a ultrapassagem em cima de Joan [Mir] e foi muito no limite, pensei que iria cair e acertá-lo. Mas, de qualquer maneira, não é nada novo. Apenas quero passar a segunda corrida na Áustria e chegar a pistas que são melhores e não precisam tanto de motor para começar a aproveitar novamente, pois isso é difícil de curtir”, completou o #12.

Vinãles também falou sobre o grave acidente em que escapou por pouco de ser acertado pela Avintia de Zarco. “Quando uma moto cai, você consegue ouvir os arranhados no asfalto. Então ouvi e pensei ‘merda, alguém caiu’. Mas então ouvi uma enorme explosão. Acho que foi quando a moto de Johann acertou o muro”, explicou.

“Foi quando vieram pedaços de todos os lados. O que fiz foi me proteger, me cobri quando vi que estava vindo para minha direção. Depois, acelerei ao máximo porque pensei que talvez não dessem bandeira vermelha e precisava acelerar”, concluiu o espanhol.

O Mundial de Motovelocidade segue na Áustria para disputar a quinta etapa da temporada 2020. Neste fim de semana, realiza o GP da Estíria no Red Bull Ring.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube