MotoGP

Viñales exalta velocidade da Yamaha durante testes no Catar e diz: “Me sinto forte para brigar pelo pódio”

Maverick Viñales não escondeu a ansiedade em começar mais uma temporada da MotoGP. Animado com o que a Yamaha mostrou durante a pré-temporada no Catar, o espanhol exaltou os bons resultados apresentados, crendo poder brigar pelo pódio na primeira etapa do ano
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Maverick Viñales não consegue conter a animação para o início de mais uma temporada da MotoGP. Motivado pelo o que foi visto durante a pré-temporada, o piloto crê que a Yamaha pode ao menor brigar por pódio no Catar.
 
As atividades em Losail foram positivas para o espanhol, que liderou o primeiro e o último dia, além de ter fechado o segundo dia entre as posições da frente. Os resultados, claro, animaram o piloto, que indicou um avanço da equipe japonesa.
 
“Estou muito animado para ir para o Catar e começar uma nova temporada. Mal posso esperar. A conclusão dos testes de inverno foi muito positiva. Senti que estava muito rápido nos três dias de testes aqui no Catar, então vou para a primeira corrida com um pensamento positivo. Temos um bom ritmo”, falou.
Maverick Viñales (Foto: Yamaha)
“O primeiro round em Losail vai ser muito importante para ver se nosso trabalho feito durante o inverno nos serviu bem. Nossa moto tem muitos pontos fortes neste momento. Me senti muito bem pilotando a moto durante todo o inverno, levei a M1 ao limite. Demos um passo adiante em comparação a temporada passada”, seguiu.
 
“Acredito que estou pilotando minha M1 de uma ótima maneira. Há muito trabalho a ser feito, mas me sinto forte o suficiente para brigar pelo pódio neste final de semana. Também me sinto muito animado para começar uma nova temporada com a Yamaha”, completou.
 
Apesar de reconhecer que o trabalho não pode parar, Viñales encerrou relembrando sua primeira vitória com a Yamaha, que foi no Catar. “Precisamos apenas seguir o trabalho e focar em melhorar a moto o máximo possível para brigar por pódio e, é claro, pela vitória”, disse.
 
“Não posso esquecer que venci minha primeira corrida com a Yamaha aqui, então tenho ótimas memórias deste circuito e isso me dá motivação extra”, encerrou.