Viñales ignora pressão da concorrência e dita ritmo no primeiro treino da MotoGP na Argentina. Rossi é apenas 16º

Os rivais bem que se esforçaram, mas Maverick Viñales não deu muita bola e assegurou com certa tranquilidade a liderança da primeira sessão de treinos da MotoGP na Argentina. Danilo Petrucci ficou com o segundo tempo, à frente de Johann Zarco. Valentino Rossi foi apenas o 16º

Maverick Viñales vive um caso de amor com a ponta da tabela de tempos da MotoGP. Assim como fez durante a pré-temporada e nos treinos para o GP do Catar, o #25 voltou a desfilar a velocidade da YZR-M1 e, mesmo pressionado pela concorrência, assegurou a liderança do primeiro treino coletivo nesta sexta-feira (7) na Argentina.
 
Com seu melhor giro em 1min40s356, Viñales assegurou a liderança, mesmo usando um pneu traseiro duro contra os macios da maioria dos rivais.
Maverick Viñales ficou com a liderança do TL1 (Foto: Yamaha)
Em seu giro final, Danilo Petrucci acertou uma volta em 1min40s562 e ficou com a segunda colocação, 0s206 mais lento que Maverick. Apenas 0s012 atrás do rival da Pramac, Johann Zarco fecha o top-3.

Reafirmando a qualidade da dupla da Tech3, Jonas Folger ficou com a quarta colocação, com Karel Abraham aparecendo no fim para pegar o quinto posto, 0s322 mais lento que o líder.
 
Andrea Iannone colocou a Suzuki na sexta posição, 0s015 à frente de Andrea Dovizioso. Héctor Barberá aparece na sequência, com Jack Miller e Álvaro Bautista fechando o top-10.
 
Em um resultado bem incomum, Marc Márquez, Cal Crutchlow, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi ficaram fora do rol dos dez melhores. O #93 sofreu uma queda sem maiores consequências na sessão e acabou em 11º. 0s717 atrás do #25, o britânico foi o 14º, logo à frente do espanhol da Ducati e do italiano que chega ao 350º GP no Mundial de Motovelocidade neste fim de semana em Termas de Río Hondo.
 
Saiba como foi o primeiro treino da MotoGP na Argentina:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

As chuvas dos últimos dias na região de Termas de Río Hondo deram uma trégua no início desta sexta-feira. Quando os pilotos da MotoGP entraram na pista para a primeira sessão do fim de semana, o céu estava nublado, com os termômetros medindo 24°C no ambiente e 27°C na pista, enquanto o vento soprava a uma velocidade de 10 km/h.
 
Com 1min43s978, Marc Márquez abriu o exercício no topo da tabela de tempos, 0s756 à frente de Héctor Barberá, o segundo colocado. Pol Espargaró vinha em terceiro, à frente de Johann Zarco e Scott Redding.
 
No giro seguinte, Miller saltou para a liderança com 1min43s459, apenas 0s064 melhor que Iannone, que agora vinha em segundo. Viñales subiu para terceiro, à frente de Zarco. A ordem, no entanto, logo mudou, com Folger superando Jack por 0s287 para assumir o comando.
 
Na sequência, Crutchlow teve seu turno no comando, 0s198 à frente de Iannone. Márquez vinha em terceiro, à frente de Viñales e Zarco. Lesionado, Rins tinha o décimo tempo.
 
Ainda nos primeiros minutos da sessão, Loris Baz teve um problema mecânico com a Ducati na curva dez e teve de voltar aos boxes de carona.
 
Enquanto isso, Zarco chegou a tomar a ponta de Crutchlow, mas levou o troco logo de cara. Viñales também foi mais rápido e saltou para segundo, mas caiu uma posição na sequência, com Folger passando 0s039 melhor.
 
Com 1min41s581, Márquez retomou a ponta, 0s094 melhor que Miller, que vinha em segundo, rodando logo atrás do #93. Logo depois, no entanto, Viñales registrou 1min41s469 e se colocou em primeiro. O novato da Yamaha tinha a M1 calçada com um pneu macio na frente e um médio atrás.
 
Com quase 15 minutos de sessão, os boxes começaram a ficar mais movimentados, com os pilotos voltando em busca de novos ajustes. Viñales tinha o comando dos trabalhos, 0s084 à frente de Folger. Márquez aparecia logo atrás, à frente de Miller, Crutchlow, Bautista, Zarco, Barberá, Aleix Espargaró e Iannone. Pedrosa era o 13º, com Rossi em 15º e Lorenzo em 18º.
 
Antes de parar, Viñales levou um sustinho entre as curvas 13 e 14, mas conseguiu se manter na moto e deu sequência à sessão.
 
Ao mesmo tempo, Zarco ia apertando o passo e saltou para terceiro ao registrar 1min41s561, 0s092 mais lento que Maverick.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

De volta à pista, Márquez escorregou na curva dois e deu uma sequência de cambalhotas na brita argentina. O #93 logo pegou uma carona para voltar aos boxes da Honda.
 
Equipado com um pneu macio na frente e um médio atrás, Zarco cravou 1min41s258 e saltou para a ponta, 0s211 à frente de Viñales. A liderança da Tech3, porém, durou pouco, já que o #25 virou o jogo na sequência, abrindo 0s462 de margem. 
 
Na sequência, Petrucci, que conta com uma GP17, pulou para a terceira colocação, 0s527 atrás do líder.
 
Com cerca de 13 minutos para o fim, os pilotos partiram para a última rodada de pit-stops. Viñales liderava, à frente de Zarco, Petrucci, Iannone, Dovizioso, Aleix, Folger, Márquez, Crutchlow e Miller. Rossi aparecia apenas em 18º.
 
Ileso após o tombo de mais cedo, Márquez anotou 1min40s958 e saltou para a segunda colocação, 0s162 atrás de Viñales. Zarco completava o top-3.
 
Para se este ataque final à tabela, muitos pilotos deixaram os boxes com um pneu macio na traseira.
 
Com 1min40s867, Miller saltou para a segunda colocação, 0s482 atrás de Viñales, que também tinha melhorado. Mais atrás, Bautista subiu para quinto, à frente de Petrucci, Iannone e Rossi.
 
Restando menos de cinco minutos para o final, Lorenzo, com um par de pneus macios, registrou 1min41s128 e assumiu o quinto posto, 0s743 atrás de Maverick. Aleix e Rossi também apertaram o passo e vinham logo na sequência.
 
Mesmo com a pressão dos rivais, Viñales seguiu firme para alcançar 1min40s356 e se afastar ainda mais no topo da tabela. Petrucci baixou sua marca e subiu para segundo, 0s206 mais lento, à frente de Zarco, Miller e Dovizioso.
 
Nos instantes finais, Petrucci saltou para segundo, com Zarco em terceiro, à frente de Folger e um surpreendente Abraham.

MotoGP, GP da Argentina, Termas de Río Hondo, 1º Treino Livre:
 
1 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:40.356  
2 9 DANILO PETRUCCI ITA DUCATI 1:40.562 +0.206
3 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:40.574 +0.218
4 94 JONAS FOLGER ALE TECH3 YAMAHA 1:40.660 +0.304
5 17 KAREL ABRAHAM RTC ASPAR DUCATI 1:40.678 +0.322
6 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:40.701 +0.345
7 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA DUCATI 1:40.716 +0.360
8 8 HECTOR BARBERÁ ESP AVINTIA DUCATI 1:40.853 +0.497
9 43 JACK MILLER AUS MARC VDS HONDA 1:40.867 +0.511
10 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ASPAR DUCATI 1:40.936 +0.580
11 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:40.958 +0.602
12 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA 1:40.982 +0.626
13 45 SCOTT REDDING ING PRAMAC DUCATI 1:41.062 +0.706
14 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:41.073 +0.717
15 99 JORGE LORENZO ESP DUCATI 1:41.128 +0.772
16 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:41.311 +0.955
17 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:41.694 +1.338
18 53 TITO RABAT ESP MARC VDS HONDA 1:41.703 +1.347
19 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:41.781 +1.425
20 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:41.829 +1.473
21 76 LORIS BAZ ESP AVINTIA DUCATI 1:41.867 +1.511
22 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:42.224 +1.868
23 22 SAM LOWES ING APRILIA 1:42.237 +1.881
             
RECORDE VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:39.019 174.7 km/h
MELHOR VOLTA MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:37.683 177.1 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 25ºC | pista: 30ºC
PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube