MotoGP

Viñales supera Dovizioso no fim e dita ritmo no segundo dia de testes em Valência. Lorenzo é 12º

Maverick Viñales repetiu a atuação de terça-feira e garantiu a liderança do segundo dia de testes da MotoGP em Valência ao superar Andrea Dovizioso por 0s133 já na reta final do segundo dia de testes. Marc Márquez completa o top-3, com Jorge Lorenzo aparecendo apenas em 12º
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo
 Maverick Viñales (Foto: Yamaha)
Maverick Viñales repetiu a dose e voltou a comandar a MotoGP no segundo dia de testes em Valência. O #12 aproveitou a hora final da atividade para superar Andrea Dovizioso por 0s133 e assegurara posição de honra na tabela desta quarta-feira (21). 
 
Tal qual aconteceu na terça-feira, a sessão demorou para ter alguma ação, já que a pista amanheceu úmida. Mas, assim como no primeiro dia, foi Johann Zarco quem quebrou o silêncio, entrando na pista depois de cerca de 2 horas de cronômetro rolando.
 
Cerca de uma hora mais tarde, já eram 15 os pilotos com tempo, com Marc Márquez ocupando o topo da tabela com 1min31s068, já a melhor marca do teste. O pentacampeão melhorou na sequência e passou a maior parte do dia na liderança.
Maverick Viñales voltou a ditar o ritmo no segundo dia de testes em Valência (Foto: Yamaha)
Foi só com 1h30min para o fim da sessão que o domínio de Márquez foi quebrado. Dovizioso apareceu com 1min30s890 para destronar o #93 por 0s129. Na sequência, Franco Morbidelli foi só 0s084 mais lento que o #4 e ficou com o segundo posto, com Danilo Petrucci pulando para terceiro.
 
Já na hora final da sessão, os pilotos começaram a voltar para a pista para buscar tempo. Comparando versões da RC213V, Marc Márquez, então, saltou para segundo, reduzindo para 0s021 a margem de Dovizioso. Miller também avançou seguindo o #93 e pegou o terceiro posto.
 
Pouco depois, Viñales avançou para a terceira colocação, se colocando as 0s031 de Dovizioso. Na sequência, o #12 foi a 1min30s757 e assumiu o comando, superando o #4 por 0s133.
 
Quando parecia que todo mundo tinha dado o teste por encerrado, pilotos como Márquez, Dovizioso e Rossi voltaram para a pista. Outros com Mir e Iannone, por outro lado, já estavam até sem macacão e conversando com jornalistas. As condições, no entanto, já não eram as mesmas, com temperaturas mais baixas e ventos mais fortes.
 
Ainda assim, Petrucci conseguiu baixar para 1min30s959 e subir para a quinta colocação, 0s202 mais lento que o líder. Nakagami seguiu o mesmo roteiro e passou para oitavo. 

Com o cronômetro zerado, ninguém mais conseguiu melhorar e, assim, Viñales ficou com a liderança, seguido por Dovizioso e Márquez. Miller e Petrucci completaram um top-5 separado por 0s202.
 
No segundo dia com a suave Yamaha, Morbidelli voltou a se destacar e, mais uma vez, ficou com o sexto tempo, agora 0s217 atrás de Viñales. Álex Rins vem na sequência como melhor Suzuki, à frente de Takaaki Nakagami.
 
Com a Yamaha focada no comparativo de dois motores, Valentino Rossi completou 63 voltas nesta quarta, a melhor delas em 1min31s371 e ficou em nono, 0s614 atrás de Viñales. Aleix Espargaró completa o rol dos dez melhores.
 
Campeão da Moto2, Francesco Bagnaia foi o melhor entre os estreantes e fez o 11º tempo, 0s179 melhor que Jorge Lorenzo, que, no segundo dia na Honda, foi 0s827 mais lento que Viñales.
 
Pol Espargaró colocou a KTM no 13º posto, com Joan Mir vindo em seguida, à frente de um valente Tito Rabat, que voltou a pilotar antes mesmo de se livrar as muletas que usa em decorrência do forte acidente em Silverstone.

Também debutante, Fabio Quartararo fez o 16º tempo, seguido por Andrea Iannone, que não teve vida fácil no segundo dia com a Aprilia. O #29 sofreu duas quedas, mas escapou sem maiores lesões.
 
Piloto de testes da Yamaha, Jonas Folger também caiu e destruiu a M1 na curva dez, mas escapou ileso.
 
Johann Zarco teve um dia igualmente acidentado e, depois de dois tombos, fez apenas o 20º tempo, 1s752 atrás do ponteiro. Karel Abraham, Hafizh Syahrin e Bradley Smith vem na sequência, com Miguel Oliveira fechando a lista de 24 participantes.
 
MotoGP 2018, Valência, Teste coletivo, Dia 2:

1 M VIÑALES Yamaha 1:30.757   50 57
2 A DOVIZIOSO Ducati 1:30.890 +0.133 39 57
3 M MÁRQUEZ Honda 1:30.911 +0.154 39 53
4 J MILLER Pramac Ducati 1:30.939 +0.182 63 65
5 D PETRUCCI Ducati 1:30.959 +0.202 57 60
6 F MORBIDELLI SIC Yamaha 1:30.974 +0.217 44 58
7 A RINS Suzuki 1:31.254 +0.497 65 69
8 T NAKAGAMI LCR Honda 1:31.304 +0.547 68 69
9 V ROSSI Yamaha 1:31.371 +0.614 38 63
10 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:31.400 +0.643 37 55
11 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:31.405 +0.648 44 49
12 J LORENZO Honda 1:31.584 +0.827 30 46
13 P ESPARGARÓ KTM 1:31.628 +0.871 45 47
14 J MIR Suzuki 1:31.714 +0.957 42 56
16 T RABAT Avintia Ducati 1:31.940 +1.183 49 59
16 F QUARTARARO SIC Yamaha 1:32.091 +1.334 61 63
17 A IANNONE Aprilia Gresini 1:32.124 +1.367 31 32
18 J FOLGER Yamaha 1:32.265 +1.508 29 47
19 M PIRRO Ducati 1:32.376 +1.619 10 14
20 J ZARCO KTM 1:32.509 +1.752 38 50
21 K ABRAHAM Avintia Ducati 1:32.906 +2.149 35 52
22 H SYAHRIN Tech3 KTM 1:33.008 +2.251 31 43
23 B SMITH Aprilia Gresini 1:33.028 +2.271 49 48
24 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:33.790 +3.033 45 46
  S BRADL LCR Honda sem tempo