carregando
MotoGP

Viñales vê benefício na dupla com Quartararo, mas se diz chateado por perder Rossi

Maverick Viñales avaliou que Fabio Quartararo pode contribuir com o time de fábrica da Yamaha já que costuma ser rápido em volta lançada. O #12, porém, admitiu que fica triste em perder a companhia de Valentino Rossi nos boxes

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Engana-se quem pensa que Maverick Viñales ficou feliz com a decisão da Yamaha de substituir Valentino Rossi. O #12 apontou benefícios na chegada de Fabio Quartararo na temporada 2021 da MotoGP, mas ressaltou que está “chateado” com a saída do multicampeão.
 
No fim de janeiro, a Yamaha engatou uma sequência de anúncios. Primeiro, a montadora dos três diapasões confirmou a permanência de Maverick por mais dois anos. Na sequência, o time anunciou a contratação de Quartararo e, por último, deu um prazo para Valentino definir seu futuro, assegurando ao #46 uma moto do ano e apoio de fábrica caso ela decida continuar na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.
 
Com os adiamentos causados pela pandemia do novo coronavírus, o futuro de Rossi segue em aberto, mas o italiano permanece firme no propósito de esperar as primeiras corridas para avaliar sua performance e, depois, definir pela continuidade ou não na MotoGP.
Maverick Viñales e Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
Paddockast #58
COMO SERIA O GRID DA F1 SEM PILOTOS DA F1?

Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Em um vídeo divulgado pela Yamaha no Instagram, Viñales apontou os benefícios da chegada de Quartararo, mas ressaltou o impacto da perda de Rossi. 
 
“Sinto-me bem, pois acho que Fabio pode nos dar muitas informações, especialmente por que ele é bom em volta lançada e, embora todos os pilotos da Yamaha sejam bons em algumas pistas, não somos [rápidos em uma volta], então será importante recebermos Fabio no nosso time de fábrica”, disse Viñales. “Mas estou um pouco chateado por perdermos Valentino, que é um piloto muito importante para o time e que também é muito rápido todo fim de semana, então é outra motivação. Mas, de qualquer forma, ficou ainda mais motivado se Fabio estiver aqui”, seguiu.
 
Ainda, Maverick apoiou a decisão da Yamaha de colocar Jorge Lorenzo como wild-card em algumas corridas. Na visão do #12, testar componentes num fim de semana de GP vai dar um resultado muito mais positivo.
 
Piloto de testes da Yamaha depois de passou por Ducati e Honda, o #99 tinha anunciado que iria correr como convidado no GP da Catalunha, mas a prova está entre as adiadas por conta da pandemia do novo coronavírus. 
 
“Para mim, é importante se Jorge puder testar as coisas durante um fim de semana de GP, porque depois da Moto2, é sempre muito difícil na pista, já que a aderência é menor, então será importante se pudermos testar os novos itens neste momento, justificou. “Mas não estou na cabeça da Yamaha e nem na de Jorge, então não sei. De qualquer forma, ele pode nos dar bons comentários em relação às outras motos”, completou.
 
COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.