Yamaha acusa Márquez de desrespeito aos pilotos na Argentina e cobra medidas disciplinares mais duras

A atitude de Marc Márquez durante o GP da Argentina desagradou muito a Yamaha. Após o espanhol ser responsável pela queda de Valentino Rossi e receber uma punição de 30s em seu tempo final, a equipe japonesa foi até a direção de prova para reclamar sobre o estilo de pilotagem do titular da Honda e cobrar medidas disciplinares mais duras

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O GP da Argentina deste domingo (6) gerou muita polêmica. Uma parte que tem sido bastante discutida foi o comportamento de Marc Márquez ao longo das 24 voltas. Inclusive, a Yamaha foi até a direção de prova para cobrar explicações sobre o espanhol e a punição.
 

O titular da Honda recebeu um drive-through no início da disputa por ter andado na contramão em Termas de Río Hondo antes da largada. Em uma corrida de recuperação, teve um modo de pilotagem bastante agressivo, pressionando diversos pilotos até o limite e sendo responsável pela queda de Valentino Rossi.
 
Por conta do incidente com o italiano, recebeu como punição o acréscimo de 30s em seu tempo final, terminando o dia em 18º. Quando foi pedir desculpas ao #46, foi barrado nos boxes da Yamaha.
O incidente entre Márquez e Rossi (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A equipe japonesa, então, foi à direção de prova se queixar sobre a punição dada ao tetracampeão. Como explicou Massimo Meregalli, chefe do time, o modo como o competidor se comportou foi inaceitável. “Eu simplesmente digo que a maneira que Márquez encarou a corrida é extrema”, afirmou ao canal ‘Movistar’.
 

“Podemos entender quando um piloto corre e está ‘ligado’, mas é preciso respeitar os demais pilotos. Neste momento, não acredito que ele tenha respeitado alguém. Sinceramente, pensa que está sozinho na pista. E de nosso ponto de vista isso não é correto”.
 
O italiano ainda cobrou atitudes mais duras diante de situações assim para que não se repitam. “Quando a direção de prova toma uma decisão, especialmente pensando nos comissários da Federação, a decisão está tomada”, disse.
 
“De qualquer forma, quisemos dizer que se eles não tomam as medidas necessárias, esse esporte pode se tornar muito perigoso, pois se todos pilotarem como Marc fez hoje, e não só hoje, no meu ponto de vista isso pode se repetir mais vezes”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube