Zarco controla desgaste do pneu de chuva na pista seca e dispara na frente para vencer em Silverstone na Moto2

A chuva deu uma trégua em Silverstone e forçou os pilotos a liderem com um pneu de chuva em pista já seca. Apesar da dificuldade, Johann Zarco conseguiu controlar o desgaste da borracha e disparou na ponta para vencer pela quinta vez no ano. Álex Rins venceu duelo com Tito Rabat e ficou com o segundo posto

A cobertura completa do GP da Grã-Bretanha no GRANDE PRÊMIO

Johann Zarco voltou a desfilar sua grande fase na temporada 2015. Neste domingo (30), o francês conseguiu controlar bem o desgaste de um pneu de chuva em um asfalto molhado e disparou na ponta para vencer pela quinta vez no ano.

 
Pole-position na Grã-Bretanha, Sam Lowes logo despencou no pelotão, com Tito Rabat e Zarco se instalando na ponta. Álex Rins logo entrou na brincadeira, mas uma vez na ponta, subiu o ritmo apesar das condições adversas e abriu mais de 8s de vantagem.
Johann Zarco foi impecável em Silverstone (Foto: Ajo)
A classificação do Mundial de Moto2 após o GP da Grã-Bretanha

Já na parte final da corrida, Rins conseguiu deixar Rabat para trás e passou a apertar o passo para buscar Johann. O piloto da Pons chegou a descontar 2s282 da vantagem do líder, mas o empenho do espanhol não foi suficiente para evitar o ‘backflip’ do piloto da Ajo.

Batido por Rins com cinco voltas para o fim, Rabat teve de se defender da pressão de Álex Márquez, mas nem mesmo um erro conseguiu impedir a presença do #1 no pódio, uma vez que Tito logo conseguiu responder à passagem do caçula dos irmãos de Cervera.
 
Jonas Folger acabou isolado no quinto posto, mais de 20s à frente de Sam Lowes, que não conseguiu contabilizar da pole e ficou apenas em sexto. Anthony West recebeu a bandeirada em sétimo.
 
Sandro Cortese conquistou o oitavo posto, com Tom Lüthi e Ricky Cardús, que agora defende a JPMoto, completando o top-10.
Com o resultado, Zarco chegou aos 249 pontos e agora tem 85 de vantagem para Rins, que passou Rabat para ocupar o segundo posto. Lowes tem a quarta colocação, com Lüthi em quinto.
 
Saiba como foi o GP da Grã-Bretanha de Moto2:
 
A tradicional chuva inglesa deu o ar da graça já nas primeiras horas da manhã, obrigando os pilotos a completarem o warm-up com piso molhado. A mudança climática cedeu ligeiramente e, embora a pista tenha começado a secar, não foi o suficiente para que o GP da Grã-Bretanha de Moto2 não fosse declarado uma corrida em pista molhada.
 
Pouco antes da largada, a chuva voltou a aparecer, e os termômetros marcavam 16°C, com a pista chegando aos 19°C. A velocidade dos ventos estava em 8 km/h.
 
Correndo em casa neste fim de semana, Sam Lowes levantou a torcida inglesa ao faturar a pole-position. O titular da Speed Up é o primeiro piloto inglês a conquistar a posição de honra do grid desde que Barry Sheene saiu na frente na prova das 500cc de 1977.
 
Melhor estreante do ano, Álex Rins aparece logo atrás, com Johann Zarco completando a primeira. Tito Rabat escapou praticamente ileso de um forte acidente na classificação e vai largar em quarto.
 
Para este fim de semana, a Dunlop separou pneus slicks dianteiros macios 1 e médios 2, e traseiros médios 2 e duros 3, mas, com a chuva, nada disso importa muito.
Quando as luzes se apagaram no grid de Silverstone, Lowes saiu bem, mas Rabat pulou para a ponta na curva 1, seguido por Zarco. Folger e Rins logo conseguiram passar Sam, com o piloto da Argiñano & Ginés pulando para a frente de Johann, que logo tratou de recuperar a posição.
Álex Rins ficou em segundo e avançou no Mundial (Foto: Pons)
Rins agiu, passou Folger e logo atacou Zarco, que retomou a ponta pouco depois. Insistente, o piloto da Pons passou na Abbey, deixando o líder do Mundial para se defender de Folger.
 
Mais atrás, Lowes ia caindo no pelotão. Ultrapassado por Lüthi, Márquez, Baldassarri e Nakagami ainda na primeira volta, Sam despencou para nono.
 
Na abertura da segunda volta, Rabat já sustentava 0s364 de vantagem para Zarco, mas o francês conseguiu chegar e logo subiu para a liderança. Rins vinha em terceiro, à frente de Folger e Lüthi.
 
Pouco depois, Rabat e Zarco se enroscaram, então Rins saltou para  topo da tabela, à frente de Tito, Márquez, Folger e Zarco.
 
Rabat passou Rins e recuperou a liderança, mas levou o troco pouco depois. Confirmando a evolução mostrada desde Brno, Márquez aparecia em terceiro, colado no companheiro de Marc VDS.
 
Ainda no segundo giro, Márquez foi por dentro na Stowe e assumiu a segunda colocação, já 0s812 atrás do antigo companheiro de equipe. Zarco tinha a quarta colocação, seguido por Lüthi, Folger, Baldassarri, Corsi, Nakagami e Lowes.
 
Na Vilage, Zarco colocou por dentro para passar Rabat e assumir o terceiro posto.
 
Rodando em um ritmo forte, Márquez reduziu a vantagem de Ris, mas  o #40 apertou o passo e voltou a aumentar a margem.
 
Com a considerável diminuição da chuva, uma linha seca começou a se formar em Silverstone. Na visão da Dunlop, os pneus de chuva resistem a 12 voltas em piso seco.
 
No terceiro giro, na freada da Brooklands, Zarco passou Márquez e assumiu o segundo posto, reduzindo logo de cara a margem de Rins, que caiu para 0s4, mas logo voltou a aumentar.
 
Rabat chegou a perder a posição para Lüthi, mas logo conseguiu recuperar a posição e agora tentava pressionar Márquez.
 
29º no grid, Florian Alt foi o primeiro a ir para os boxes para trocar os pneus de chuva por compostos slicks. 
 
Na quinta volta, Lowes passou Nakagami e assumiu o oitavo posto. Baldassarri era o próximo alvo e tinha 0s447 de vantagem.
 
Ainda na ponta, Rins ia conduzindo com cuidado, mas vendo os rivais se aproximarem. Na quinta, o top-4 já estava coladinho.
 
Sem muita demora, Lowes passou Baldassarri e subiu para a sétima colocação, mas agora tinha um atraso de 7s692 para Folger.
 
Líder do Mundial, Zarco ia pressionando Rins, mas o espanhol controlava bem sua liderança. Atrás, Rabat passou Márquez por dentro e subiu para terceiro.
 
Na Brooklands, Zarco passou Rins por dentro e tomou a ponta, logo abrindo uma pequena margem para o piloto da Pons. 
 
Único com pneus slicks, Alt cravou a melhor volta da corrida em 2min24s501, apenas 0s1 mais rápida que a melhor marca do líder.
 
No sétimo giro, Rabat deixou Rins para trás com uma manobra por dentro, subindo para a segunda colocação, já com 2s160 de atraso para Zarco. Márquez era o quarto, à frente de Lüthi, Folger, Lowes, Cardús, West e Baldassarri.
 
Pouco depois, Folger atacou Lüthi, que reagiu, mas errou na sequência, permitindo a subida d germânico para a quinta colocação.
 
Rodando muitíssimo mais rápido que os rivais — 2min20s9 conta 2min22s5 —, Zarco ignorava as condições mistas do asfalto e ia abrindo mais e mais e chegou a 4s474 de vantagem para Rabat na nona volta na  Grã-Bretanha.
 
Com oito voltas para o fim, Xavier Siméon foi aos boxes para trocar pneus slicks. O composto de chuva estava completamente destruído.
 
Enquanto Zarco seguia executando seu plano de fuga, Rins continuava pressionando Rabat pela segunda colocação, mas o campeão vigente se mantinha na frente.
 
Com sete voltas para o fim, Alt, de pneus slicks, cravou 2min18s424 como a melhor volta da corrida, enquanto Zarco rodava em 2min20s192 lá na frente. Florian, aliás, foi alcançado pelos ponteiros, que podiam ver claramente a diferença de velocidade do rival.
 
Depois de batido por Folger, Lüthi  se afastou demais do pelotão, permitindo a aproximação de Lowes, que já vislumbrava o sexto posto.
 
Na Copse, Rins passou Rabat e assumiu a segunda colocação, deixando o #1 para se defender de Márquez. 
 
Aos poucos, mais e mais pilotos se dirigiam aos boxes em busca dos slicks, mas os ponteiros seguiam controlando a borracha de piso molhado.
 
Com cinco giros para o fim, Lowes passou Lüthi e assumiu o quinto posto. O pneu traseiro do suíço estava destruído, o que permitiu que Anthony West também deixasse o #12 para trás.
 
Conhecido pela habilidade na chuva, West logo passou Lowes, que voltou ao sétimo posto, agora à frente de Ricky Cardús.
 
Rodando em segundo, Rins conseguiu aumentar o timo e, mais de 1s mais rápido que Zarco, ia reduzindo a vantagem de Zarco, que era de 4s0 na 15ª volta.
 
Mais atrás, Lowes atacou West e recuperou o sexto posto. Folger vinha 18s451 à frente.
 
Ciente da aproximação de Rins, Zarco respondeu e voltou a ampliar a diferença entre os dois, chegando a 4s4. Em um giro, o piloto da Pons tirou 2s282 da vantagem de Johann.
 
De tanto insistir, Márquez passou Rabat na 16ª volta e assumiu o terceiro posto após o #1 cometer um erro e escapar da linha. Tito, no entanto, nem deixou Álex comemorar e se colocou à frente mais uma vez. 
 
Na última volta da corrida, Zarco já ia acenando para a torcida, celebrando seu quinto triunfo no ano.

Moto2, GP da Grã-Bretanha, Silverstone, Final:

 
1
5
JOHANN ZARCO
FRA
AJO Kalex
42:53.674
18 voltas
2
40
ÁLEX RINS
ESP
PONS Kalex
+3.360
 
3
1
ESTEVE RABAT
ESP
MARC VDS Kalex
+5.527
 
4
73
ÁLEX MÁRQUEZ
ESP
MARC VDS Kalex
+6.489
 
5
94
JONAS FOLGER
ALE
ARGIÑANO & GINÉS Kalex
+8.228
 
6
22
SAM LOWES
ING
SPEED UP
+28.261
 
7
95
ANTHONY WEST
AUS
QMMF Speed Up
+33.902
 
8
11
SANDRO CORTESE
ALE
INTACT Kalex
+33.939
 
9
12
THOMAS LÜTHI
SUI
INTERWETTEN Kalex
+34.889
 
10
88
RICKY CARDÚS
ESP
JPMOTO MALAYSIA Suter
+35.084
 
11
23
MARCEL SCHROTTER
ALE
TECH3 Mistral 610
+38.814
 
12
4
RANDY KRUMMENACHER
SUI
JIR KALEX
+39.190
 
13
77
DOMINIQUE AEGERTER
SUI
INTERWETTEN Kalex
+47.780
 
14
30
TAKAAKI NAKAGAMI
JAP
TEAM TADY Kalex
+57.103
 
15
49
AXEL PONS
ESP
ARGIÑANO & GINÉS Kalex
+1:00.071
 
16
55
HAFIZH SYAHRIN
MAS
RACELINE Kalex
+1:02.268
 
17
39
LUIS SALOM
ESP
PONS Kalex
+1:04.389
 
18
60
JULIÁN SIMÓN
ESP
QMMF Speed Up
+1:04.806
 
19
25
AZLAN SHAH
MAS
TEAM TADY Kalex
+1:07.910
 
20
36
MIKA KALLIO
FIN
ITALTRANS Kalex
+1:08.594
 
21
2
JESKO RAFFIN
SUI
SAG Kalex
+1:10.950
 
22
97
XAVIER VIERGE
ESP
TECH3 Mistral 610
+1:11.354
 
23
70
ROBIN MULHAUSER
SUI
INTERWETTEN Kalex
+1:39.471
 
24
66
FLORIAN ALT
ALE
IODA Suter
+1:51.325
 
25
19
XAVIER SIMÉON
BEL
GRESINI Kalex
+1 volta
 
26
64
FEDERICO CARICASULO
ITA
ITALTRANS Kalex
+1 volta
 
27
96
LOUIS ROSSI
FRA
TASCA Tech3
+2 voltas
 
 
10
THITIPONG WAROKORN
TAI
SAG Kalex
NC
 
 
7
LORENZO BALDASSARRI
ITA
FORWARD Kalex
NC
 
 
3
SIMONE CORSI
ITA
FORWARD Kalex
NC
 
 
28
BRADLEY RAY
ING
FAB FTR
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
POLE
SAM LOWES
ING
SPEED UP
2:06.345
168.1 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA
FLORIAN ALT
ALE
IODA Suter
2:13.742
158.8 km/h
RECORDE
ESTEVE RABAT
ESP
MARC VDS Kalex
2:07.186
166.9 km/h
MELHOR VOLTA
SAM LOWES
ING
SPEED UP
2:06.345
168.1 km/h
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
PISTA MOLHADA
 
ar: 17ºC | pista: 19ºC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube