Zarco critica punição por acidente na Áustria: “Homens de verdade deveriam decidir”

O francês lamentou que sua opinião de nada valeu no caso, mas ao menos comemorou ter sido liberado para disputar o GP da Estíria

Johnn Zarco mostrou não ter se conformado com a punição recebida pelo acidente do GP da Áustria. O francês criticou a decisão tomada pelos comissários da FIM [Federação Internacional de Automobilismo], dizendo que sua opinião sequer importa.

O piloto da Avintia esteve envolvido em uma polêmica na última semana. Durante a corrida no Red Bull Ring, se envolveu em um incidente com Franco Morbidelli, derrubando ambos no chão. Ainda, as motos da dupla voltaram com velocidade para o traçado e quase acertaram Valentino Rossi e Maverick Viñales.

Desde então, houve a expectativa se Zarco seria punido. Na sexta-feira do GP da Estíria, então, a dupla envolvida no caso foi chamada para ser ouvida pelo Painel de Comissários da FIM. Após o encontro, veio a penalização: o francês tem de largar do pit-lane.

“Pensei em apelar após a decisão de ter de largar do pit-lane, mas, no fim, pensei que seria bom evitar a situação, não colocar mais lenha na fogueira. Aceito a punição e história encerrada, mesmo que não para mim. Mas apesar disso, largar do pit-lane é um problema, pois fisicamente me sinto bem e quero correr, e sei que posso ser competitivo. Se chover no domingo, pode ser uma corrida ainda mais interessante”, disse o piloto.

Johann Zarco não gostou da punição (Foto: Red Bull Content Pool)

“No fim, minha opinião não importa, não tinha razão de ter explicado, já que o Painel de Comissários da FIM já haviam decidido pelas imagens. A decisão foi comunicada a mim pessoalmente. O fato é que precisamos ter homens de verdade para decidir, mas infelizmente não há pessoa certa no lugar certo, continuou.

“De fato, aqueles que estão lá estão com medo de cometer erros e não saberem o que fazer. Às vezes decidem sim, outras, não. Olhe para o exemplo de Pol Espargaró. Teve de lidar com um acidente bastante similar ao de Brno, mas agora está sorrindo e sabe que é um acidente de corrida. Aqueles que decidem e estão envolvidos no acidente nunca julgam da mesma maneira”, completou.

A participação de Johann na prova era dúvida, pois teve um punho fraturado como consequência da queda, precisando operar. Entretanto, foi liberado pelos médicos para disputar o GP da Estíria. “A coisa positiva é de que fui declarado apto para o fim de semana, isso é o mais importante.”

“Para mim, vai ser uma boa oportunidade pilotar, reconquistar a confiança com a moto e entender meu nível, assim como as sensações. Ainda sinto um pouco de dor, mas estou melhor. Fui examinado pelo médico, também fiz várias flexões e fui declarado apto. Entretanto, os médicos me disseram que vão monitorar durante todo o fim de semana e, se não estiver em forma, vão intervir para me parar”, encerrou.

Com 30 anos, 12 temporadas no Mundial de Motovelocidade e dois títulos na Moto2, o francês revelou que essa vai ser a primeira vez que corre lesionado. “Aparentemente sou um piloto agressivo, e mesmo assim nunca estive lesionado”, disparou se referindo às críticas recebidas.

Chefe da Avintia lamenta punição a Zarco, mas se mostra resignado: “Precisamos aceitar”

Rubén Xaus, chefe da Avintia, também não entendeu o motivo da punição a Zarco. Mostrando apoio ao francês desde o início, lamentou a punição e agora só espera toda a confusão passar para voltar a se focar apenas nas corridas.

“Não importa o que eu sinto. A situação é que na semana anterior, em Brno, recebemos uma punição que realmente não entendemos. No fim, acho que isso criou um precedente para essa situação e, por causa daquela situação, acabamos com outra punição aqui”, disse Xaus. “Podemos ou não discutir isso, mas é o que temos e precisamos aceitar”, seguiu.

“Não importa o que a gente diga, não vai mudar, não podemos discutir e a minha meta é que acabe aqui”, insistiu. “Foi uma grande batalha aqui, temos sorte de que nada aconteceu. E estou focado em chegar em Misano com uma situação limpa para focar outra vez e fazer resultados para tentar dar a Zarco a possibilidade de uma moto melhor no ano que vem”, insistiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube