Zarco diz que perdeu controle em criticas à KTM e aceita ataque de chefão: “Só poderia responder daquela forma”

Johann Zarco reconheceu que perdeu o controle em suas críticas à KTM após a queda em Jerez de la Frontera. O francês evitou jogar lenha na briga com Stefan Pierer e avaliou que o dirigente deu a única resposta possível naquela situação

Resultado de imagem para emoji racing Brad Baker: do duelo com Márquez à recuperação de lesão na medula
Resultado de imagem para emoji racing Grandes Entrevistas: Luca Marini


Johann Zarco tratou de colocar panos quentes na crise com Stefan Pierer. O #5 disse entender a razão dos ataques do chefão da KTM e reconheceu que estava de cabeça quente quando criticou a RC16 após o primeiro dia de treinos da MotoGP para o GP da Espanha.
 
Na última semana, o chefão da KTM destinou duras palavras a Zarco e afirmou que o francês precisa entender que o protótipo austríaco não é a Yamaha com que ele estava acostumado.
 
Nesta quinta-feira (16), Zarco foi questionado em uma coletiva de imprensa em Le Mans sobre os comentários de Pierer, mas tratou de fazer um mea-culpa e evitou alimentar a polêmica. 

Resultado de imagem para emoticon relógio Confira os horários do GP da França de MotoGP

Johann Zarco colocou panos quentes na briga com chefão da KTM (Foto: Philip Platzer/KTM)
“Eu vi os comentários de Stefan Pierer quando estava voltando de Jerez, então muitos dias depois. Eu ainda não falei com ele, mas falei com Pit Beirer e entendi o motivo de ele ter dito tudo aquilo”, disse Zarco. “Eu estava um pouco de cabeça quente na sexta-feira depois da queda e não disse coisas boas sobre a moto que devo desenvolver. Tenho de aceitar a performance do momento e não posso perder o controle”, assumiu. 
 
“Quando a mídia levou isso a ele e tentou provocá-lo com aqueles comentários, pois é o dinheiro dele nesse projeto, ele só poderia responder daquela forma”, reconheceu. “Nós também sabemos como Stefan é, ele tem uma personalidade forte, e é por isso que, se você provocá-lo, ele responde. Talvez seja, não posso dizer que é um bom jogo, mas é parte do desafio”, ressaltou. 
 
O francês ressaltou que sabe que precisa de paciência, mas disse esperar que o GP da França seja uma resposta aos críticos.
 
“Sabemos que temos de ser pacientes e melhorar esse projeto, mas sabemos que isso vai levar tempo. Às vezes, no calor do momento, podemos perder o controle, mas eu não fiquei triste com o comentário, pois entendi”, reforçou. “Agora vai ser muito melhor e realmente espero e estou cruzando os dedos para que este fim de semana seja uma boa resposta para tudo que lemos na imprensa na última semana”, concluiu.
 
O GP da França de MotoGP está marcado para o domingo, às 9h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO.
 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar