Zarco evita previsões, mas vê chance na Honda: “Sorrio só de pensar, é um sonho”

Johann Zarco se viu diretamente afetado pelo anúncio de aposentadoria de Jorge Lorenzo. O francês evitou fazer qualquer previsão sobre seu futuro, mas vê o surgimento de uma chance na Honda

Johann Zarco se viu diretamente influenciado pelo anúncio de aposentadoria de Jorge Lorenzo. Falando do assunto, o francês disse ter sido positivo porque foi o aparecimento de uma nova vaga para o grid de 2020.
 
O ex-titular da KTM estava a pé desde que encerrou prematuramente seu contrato com a fábrica austríaca. Então, uma grande oportunidade surgiu ao ser chamado para substituir Takaaki Nakagami na LCR, equipe satélite da Honda, nas últimas etapas do ano.
 
Agora, com o anúncio da saída do tricampeão ao final de 2019, o #5 evitou fazer previsões, mas não deixou de se mostrar empolgado com a notícia e surgimento de nova moto. “Em relação ao meu futuro, eu ainda não sei”, disse Zarco.
 
“Não tenho muito que dizer em relação ao anúncio de Jorge. É meio positivo para mim para o próximo ano. Tem um lugar ficando vago para a temporada 2020. Onde, eu não sei, mas em algum lugar existe uma vaga disponível”, seguiu.
Johann Zarco (Foto: Divulgação/MotoGP)

“É uma chance para eu pilotar no futuro e eu sorrio só de pensar nisso. Desde agosto, eu não sei o que posso fazer em relação ao ano que vem. Eu ainda não sei, mas agora, no papel, existe uma possibilidade”, ponderou.
 

“A primeira meta, claro, é na MotoGP. Estou descobrindo uma superequipe com Lucio Cecchinello e em uma boa moto também. É um bônus onde eu puder estar. Com certeza, a equipe Repsol Honda é a melhor, é a equipe de fábrica, e seria um sonho excepcional alcançar isso depois dessa temporada”, continuou.
 
“Mas, como eu disse, do ponto em que eu não sabia onde eu podia correr para agora, onde eu quase tenho uma escolha entre a fábrica e o Lucio, isso quase não tem preço. Mas não muda a meta para o fim de semana”, emendou.
 
O piloto ainda indicou que está disposto a mostrar o bom trabalho para a Honda. “Estou realmente focado em fazer o trabalho certo na moto da Honda. Consegui uma boa sensação na Malásia e consegui o jeito certo para ter um bom nível de pilotagem e quero recomeçar neste nível desde o TL1 e talvez possa crescer e encontrar a base para uma corrida forte no domingo”, disse.
 
“Vou continuar focando em uma meta simples como essa e isso vai me ajudar a fazer um bom trabalho e mostrar uma boa capacidade com a Honda. Com todos os passos [envolvidos] em um time de fábrica, ainda é um lugar dos sonhos, isso é lógico. Nós ouvimos Cal dizer que está mais tempo com a Honda, então ele merece mais a moto do que eu”, seguiu.
Johann Zarco (Foto: Red Bull)
“Não sei se podemos usar a palavra ‘merece’, já que eu corri muitos riscos nesta temporada e ainda estou em risco e com consequências para a minha carreira. E eu mostrei que, pelo menos, ainda posso morder muito forte para alcançar um sonho como o time de fábrica, aprender coisas certamente”, apontou.
 
“Não significa que posso estar no nível de Marc imediatamente. Mesmo nos últimos 15 dias Marc é o mais forte da Honda, mas posso observar e aprender. Acredito que posso me levar ao limite como companheiro para estar próximo dele. Espero que tenha a chance para estar lá”, ressaltou.
 
Por fim, Zarco disse não apressar as coisas e que vai esperar a decisão da Honda quando tiver que vir. “Vivo um dia de cada vez. E isso não trouxe coisas ruins para mim no momento. Estou vivendo bem e estou feliz desde que voei de volta da Malásia e não há preço em me sentir bem de novo em uma moto. Estou feliz, mesmo que não saiba o que vou fazer ano que vem”.
 
“Tirei muitas dúvidas sobre mim mesmo e isso não tem preço. O primeiro objetivo neste final de semana é fazer um bom trabalho e então ter a oportunidade de testar. Se testar em Valência então vou testar em Jerez – creio ser lógico – mas vamos ver em que cores”, encerrou.
 

Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube