Zarco ignora empenho de Rabat e escapa na ponta para vencer pela 4ª vez em 2015 na Moto2. Rins completa pódio em Brno

Johann Zarco não deu atenção para o empenho de Tito Rabat e disparou na ponta para conquistar sua quarta vitória na temporada 2015 da Moto2. Álex Rins deixou rivais mais experientes para trás para completar o pódio

A cobertura completa do GP da República Tcheca no GRANDE PRÊMIO

Poucas coisas parecem tão certas na temporada 2015 do Mundial de Motovelocidade quanto o título de Johann Zarco. Depois de um início de fim de semana um pouquinho discreto, o piloto da Ajo surgiu com força máxima neste domingo (16) e não deu lá muitas chances para a concorrência.

 
Largando na pole, o francês chegou a cair para a terceira colocação na largada, mas não tardou em deixar Tom Lüthi e Tito Rabat para trás e aproveitar a disputa pelo segundo lugar para se afastar da concorrência.
Johann Zarco segue ampliando sua vantagem na ponta (Foto: Ajo Kalex)
A classificação do Mundial de Moto2 após o GP da República Tcheca

Com pista livre pela frente, o #5 abriu mais de 1s de margem na ponta da tabela e foi coseguindo controlar a distância apesar dos esforços de Rabat, que não conseguiu chegar e ficou com o segundo degrau do pódio.

 
Confirmando sua excelente performance em sua temporada de estreia na Moto2, Rins foi passando um a um até chegar ao terceiro posto e se empenhou bastante para chegar em Rabat. Na última volta, o piloto da Pons chegou bem perto de Tito, mas já era tarde demais. 
Em sua melhor apresentação na temporada, Álex Márquez chegou a brigar com Rins, mas não foi párea para o ex-companheiro de equipe na Moto3 e recebeu a bandeirada em quarto.
 
Destaque para a atuação de Sam Lowes. O britânico largou em 13º após um problema mecânico com a Speed Up na classificação, mas recuperou oito posições para receber a bandeirada em quinto.
 
Jonas Folger aparece na sequência, com Tom Lüthi não conseguindo confirmar o potencial inicial e ficando logo atrás. Sandro Cortese conquistou o oitavo posto.
 
Luis Salom precisou se defender dos ataques de Franco Morbidelli nos giros finais, mas conseguiu dar o troco no italiano quando foi necessário e ficou com o nono posto.
 
Após a bandeirada, Zarco seguiu a tradição, encostou a moto e celebrou a vitória executando um salto mortal de cima de barreira de pneus. O francês vem aperfeiçoando a execução do salto a cada triunfo.
Com o resultado, Johann voltou a ampliar sua vantagem na liderança e, com 224 pontos, agora tem 69 pontos de vantagem para Rabat, que recuperou o segundo posto na classificação por uma diferença de um ponto para Rins. Lowes é o quarto, com Lüthi fechando o top-5.
Tito Rabat acabou em segundo (Foto: Marc VDS)
Saiba como foi o GP da República Tcheca de Moto2:
 
Depois de uma tempestade na noite de sábado e um fim de semana de forte calor, a ameaça de chuva pairava no ar neste domingo.  Com o céu nublado em Brno, os termômetros marcavam 25°C antes da largada da Moto2, com a pista atingindo a marca de 36°C. A velocidade dos ventos estava em 10 km/h.
 
Pela quinta vez no ano, Johann Zarco conquistou a pole, à frente de Tito Rabat e Álex Rins. Sam Lowes teve problemas mecânicos durante o treino que definiu o grid e ficou apenas em 13º.
 
No GP da República Tcheca, os pilotos podiam escolher entre os pneus Dunlop dianteiros macios ‘1’ e médios ‘2’, e traseiros médios ‘2’ e duro ‘3’. No grid, apenas Álex Rins e Sandro Cortese optaram pela borracha traseira mais dura, com os demais optando por um par de pneus médios.
 
Com a ameaça de chuva afastada — ao menos por enquanto —, Rabat não teve problemas para pular para a ponta na largada, à frente de Lüthi e Zarco. 
 
Sem muita demora, o suíço salto para a ponta na curva 4, seguido por Zarco, Rabat, Aegerter, Rins e Morbidelli.
 
Assim que pegou a ponta, Lüthi começou a se afastar, abrindo de cara 0s3 de diferença para Zarco. O líder do Mundial, no entanto, tratou de reagir para não deixar o rival escapar.
 
Na curva 13, Zarco tentou passar por dentro, mas o suíço não deu espaço. Pouco depois, Johann lançou um novo ataque, desta vez efetivo, e assumiu a ponta na curva 5. Rabat era o terceiro, com Rins aparecendo logo atrás.
 
Assim que tomou a ponta, Zarco tratou de abrir vantagem. Antes da largada, o piloto da Ajo já tinha avisado que seu plano era escapar na ponta assim que possível.
 
Lüthi, por sua vez, decidiu dar um palpite na estratégia de corrida do rival, e reduziu um pouco a diferença. Entretanto, foi Rabat que fez o primeiro gesto, tomando a posição de Tom por dentro na curva 3. Rins vinha colado atrás, com Aegerter, Morbidelli, Márquez, Folger, Corsi, Cortese, Lowes, Baldassarri, Kallio e Salom completando o pelotão.
 
Rins atacou pouco depois, na Kevin Schwantz, e subiu para terceiro. Na sequência, Alex assumiu o segundo posto após um toque entre Tito e Tom, mas levou o troco imediato de Rabat.
 
As coisas esquentaram no pelotão, permitindo que Zaco abrisse mais de 1s. Rabat voltou ao segundo lugar, à frente de Lüthi, Rins e Márquez, que teve sua melhor posição de largada na categoria.
 
Ex-companheiros de equipe na Moto3, Rins e Márquez travaram um ligeiro duelo, mas o #40 conseguiu se manter na frente.
 
No quarto giro da corrida, Zarco já tinha 1s160 de margem para Rabat, que virava discretamente mais lento.
 
Mais atrás, Morbidelli passou Folger para assumir o sexto posto, já 0s788 atrás de Márquez.
 
Ainda nessas primeiras voltas, Robin Mulhauser sofreu uma forte queda na curva 7, mas escapou ileso do acidente.
 
Com ritmo forte, Zarco seguiu se afastando, enquanto Lüthi, com a melhor volta da prova — 2min02s422 —, ia chegando em Rabat.  Rins vinha em quarto, à frente de Márquez, Morbidelli, Folger, Aegerter, Lowes e Salom.
 
Rabat, então, começou a virar ligeiramente mais rápido, reduzindo a margem de Zarco, que caiu para 0s828 na sétima volta da disputa. Lüthi, por sua vez, já tinha 0s9 de atraso para o piloto da Marc VDS, com Rins se aproximando.
 
Sem muita demora, Rins passou Lüthi por dentro e assumiu o terceiro posto, deixado o suíço para brigar com Márquez, que também não tardou em passar Tom, já que o #12 cometeu um pequeno erro na freada.
Álex Rins concluiu a prova em Brno em terceiro (Foto: Pons)
Na frente, Rabat ia reduzindo a vantagem de Zarco, que tentava se manter afastado. Rins vinha em terceiro, tentando chegar, com Márquez em quarto, seguido por Lüthi Folger, Lowes, Morbidelli, Aegerter e Corsi.
 
Tentando recuperar os postos perdidos com um problema mecânico com a Speed Up na classificação, Lowes passou Folger por dentro na curva 3, subindo para o sexto posto. Quinto, Lüthi tinha 1s253 de vantagem para o campeão de 2013 do Mundial de Supersport. 
 
Ciente da aproximação de Rabat, Zarco apertou o passo, elevando a diferença para 1s018. Atrás, Rins tinha Márquez colado.
 
Apesar do esforço, Zarco conseguiu escapar de Rabat mais uma vez, enquanto Rins lutava para se aproximar do rival e ia se afastando de Márquez. Mais atrás, Lowes passou Lüthi e assumiu o quinto posto na curva 5. O #22 agora tinha 1s819 para o caçula dos irmãos Márquez.
 
Pouco depois, Tom também foi batido por Folger, que assumiu o sexto posto, já mais de 1s atrás de Lowes. O britânico da Speed Up, aliás, também não ia conseguindo reduzir seu atraso para Márquez.
 
Na liderança, Zarco continuava controlando sua vantagem, sempre em torno de 1s0. Rabat, por sua vez, também não facilitava a aproximação de Rins, que vinha 0s870 atrás.
 
Correndo atrás de Rabat, Rins chegou a reduzir a vantagem do rival para 0s7, mas o piloto da Marc VDS logo conseguiu recuperar. Mais atrás, Márquez também já tinha mais de 2s de vantagem para Lowes.
 
Com as posições da ponta praticamente definida, as atenções se voltaram mais para trás. Morbidelli passou Salom para assumir o nono posto, enquanto Nakagami tinha de defender da pressão de Aegerter.
 
Salom, por outro lado, não se conformou com a derrota e devolveu o italiano da Italtrans ao décimo lugar.

Moto2, GP da República Tcheca, Brno, Final:

 
1
5
JOHANN ZARCO
FRA
AJO Kalex
41:02.500
20 voltas
2
1
ESTEVE RABAT
ESP
MARC VDS Kalex
+1.421
 
3
40
ÁLEX RINS
ESP
PONS Kalex
+1.785
 
4
73
ÁLEX MÁRQUEZ
ESP
MARC VDS Kalex
+4.393
 
5
22
SAM LOWES
ING
SPEED UP
+7.844
 
6
94
JONAS FOLGER
ALE
ARGIÑANO & GINÉS Kalex
+8.056
 
7
12
THOMAS LÜTHI
SUI
INTERWETTEN Kalex
+9.882
 
8
11
SANDRO CORTESE
ALE
INTACT Kalex
+10.074
 
9
39
LUIS SALOM
ESP
PONS Kalex
+11.921
 
10
21
FRANCO MORBIDELLI
ITA
ITALTRANS Kalex
+12.479
 
11
3
SIMONE CORSI
ITA
FORWARD Kalex
+17.694
 
12
30
TAKAAKI NAKAGAMI
JAP
TEAM TADY Kalex
+17.763
 
13
77
DOMINIQUE AEGERTER
SUI
INTERWETTEN Kalex
+18.352
 
14
55
HAFIZH SYAHRIN
MAS
RACELINE Kalex
+18.522
 
15
36
MIKA KALLIO
FIN
ITALTRANS Kalex
+19.377
 
16
19
XAVIER SIMÉON
BEL
GRESINI Kalex
+20.811
 
17
49
AXEL PONS
ESP
ARGIÑANO & GINÉS Kalex
+21.272
 
18
60
JULIÁN SIMÓN
ESP
QMMF Speed Up
+22.119
 
19
23
MARCEL SCHROTTER
ALE
TECH3 Mistral 610
+25.946
 
20
4
RANDY KRUMMENACHER
SUI
JIR KALEX
+26.586
 
21
95
ANTHONY WEST
AUS
QMMF Speed Up
+39.425
 
22
57
EDGAR PONS
ESP
PONS Kalex
+44.290
 
23
25
AZLAN SHAH
MAS
TEAM TADY Kalex
+44.657
 
24
88
RICKY CARDÚS
ESP
JPMOTO MALAYSIA Suter
+44.747
 
25
10
THITIPONG WAROKORN
TAI
SAG Kalex
+46.960
 
26
2
JESKO RAFFIN
SUI
SAG Kalex
+53.547
 
 
97
XAVIER VIERGE
ESP
TECH3 Mistral 610
NC
 
 
7
LORENZO BALDASSARRI
ITA
FORWARD Kalex
NC
 
 
66
FLORIAN ALT
ALE
IODA Suter
NC
 
 
96
LOUIS ROSSI
FRA
TASCA Tech3
NC
 
 
70
ROBIN MULHAUSER
SUI
INTERWETTEN Kalex
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
POLE
JOHANN ZARCO
FRA
AJO Kalex
2:01.614
159.9 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA
THOMAS LÜTHI
SUI
INTERWETTEN Kalex
2:02.422
158.8 km/h
RECORDE
ESTEVE RABAT
ESP
MARC VDS Kalex
2:02.383
158.9 km/h
MELHOR VOLTA
JOHANN ZARCO
FRA
AJO Kalex
2:01.614
159.9 km/h
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
PISTA SECA
 
ar: 25ºC | pista: 37ºC

#GALERIA(5417)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube