Zarco segura dupla da Pramac e coloca Yamaha na frente no terceiro treino no Catar. Rossi sofre queda

Único a rodar em 1min54s no forte calor deste sábado (17), Johann Zarco comandou a terceira sessão de treinos da MotoGP em Losail. 0s497 mais lento, Jack Miller ficou com o segundo posto, à frente de Danilo Petrucci. Valentino Rossi sofreu uma queda sem consequências físicas e teve de abortar seu giro final por conta de um problema com a carenagem da YZR-M1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Johann Zarco colocou a Yamaha na frente na terceira sessão de treinos. No forte calor deste sábado (17), o #5 foi o único a rodar abaixo de 1min55s e seguiu a dupla da Pramac para garantir o topo da tabela de tempos.
 
Com as temperaturas mais elevadas registradas até aqui, Danilo Petrucci passou parte da sessão na ponta, mas Zarco apareceu no terço final do exercício da escalar a tabela. Uma vez na liderança, o piloto da Tech3 começou a baixar seus registros.
Johann Zarco liderou o terceiro treino no Catar (Foto: Michelin)
Assim como Johann, os demais também conseguiram avançar no terço final da atividade, mas Jack Miller foi ligeiro ao aproveitar o vácuo de Marc Márquez para cravar 1min55s463 e ficar com o segundo posto. 0s205 mais lento que o companheiro de Pramac, Petrucci acabou em terceiro.
 
Márquez, então, ficou com a quarta posição, com Andrea Iannone completando um top-5 separado por 0s811.
Com 1min55s777, Dani Pedrosa ficou com o sexto tempo, seguido por Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo. Nono na tabela, Valentino Rossi teve uma sessão tumultuada. Ainda no primeiro terço da atividade, o #46 sofreu uma queda sem consequências físicas. Já na parte final, o italiano teve de abortar suas voltas, já que uma parte da carenagem da M1 estava solta.
 
0s009 mais lento que o multicampeão, Cal Crutchlow ficou com o último posto do top-10, escoltado de perto pelos irmãos Aleix e Pol Espargaró. 
 
Entre os novatos, o melhor desempenho veio de Hafizh Syahrin, que ficou com a 15ª colocação, 0s175 à frente de Franco Morbidelli, o 16º. Tom Lüthi foi 19º, com Xavier Siméon em 23º e Takaaki Nakagami na última das 24 posições.
 
Maverick Viñales, por sua vez, não parece ter encontrado o caminho com a YZR-M1. O espanhol foi apenas 20º, terminando a atividade com 2s152 de atraso para o líder.
 
Saiba como foi o terceiro treino da MotoGP em Losail:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Como sempre acontece desde a introdução deste formato de classificação, o terceiro treino do fim de semana tinha um papel decisivo para determinar quem são os pilotos que avançam direto para o Q2 e quais terão de passar pelo Q1. Desta vez, no entanto, as coisas não devem ser assim. Ainda na tarde catari, os pilotos terão de lidar com altas temperaturas e, a julgar pelo que aconteceu nas classes menores, é bem difícil que sejam registradas marcas melhores do que aquelas do TL2.
 
Quando o pit-lane foi aberto, os termômetros apontavam 33°C no ambiente, com o asfalto chegando a 42º°C. O vento soprava a uma velocidade de 18 km/h.
 
Com o melhor tempo do fim de semana até aqui estabelecido por Dovizioso em 1min54s361, o #4 puxava a lista de dez pilotos com vagas reservadas do Q2, que tinha também Petrucci, Rins, Lorenzo, Iannone, Márquez, Pedrosa, Crutchlow, Rossi e Zarco.
 
Quando os primeiros tempos foram registrados, Rossi apareceu no topo da tabela com 1min56s964, 0s199 melhor que Zarco, o segundo colocado. Rabat, Lorenzo e Petrucci e Morbidelli vinham na sequência.
 
Calçando um par de pneus médios, Petrucci registrou 1min56s801 e assumiu o comando, 0s163 melhor que Rossi. Zarco seguia colado no #46, mas agora com Pedrosa, Rins e Crutchlow vindo logo atrás.
 
Neste primeiro stint, a maioria dos pilotos tinha pneu médio na traseira, exceto Crutchlow, Rins, Rossi, Aleix, Bautista, Abraham, Dovizioso e Nakagami, que calçavam os macios, e Márquez, que usava os médios. Na frente, os médios eram a opção da maioria, com Cal, Marc, Dani e Franco optando pelos médios e Lüthi pelo macio. 
 
Ainda nos primeiros minutos da sessão, Rossi sofreu uma queda na curva cinco de Losail, mas escapou de lesões. O italiano tentou recuperar a M1 para voltar aos boxes, mas teve mesmo de deixar o protótipo nas mãos dos fiscais.
Valentino Rossi sofreu uma queda ainda no início do terceiro treino (Foto: Reprodução)
Enquanto isso, Petrucci tinha o topo da tabela, 0s137 à frente de Márquez. Pedrosa, Crutchlow e Zarco vinham na sequência.
 
Introduzido na MotoGP desde o ano passado, o painel de comunicação foi usado pela Honda em meados da sessão para passar uma mensagem no mínimo curiosa para Márquez. A marca da asa dourada avisou o campeão vigente que ele estava sendo seguido pelo #73, um número que não existe na classe rainha ― mas é usado por Álex, o irmão do #93, na Moto2.
Único que não conseguiu melhorar seu tempo no TL2 de sexta-feira, Bautista era também o único que conseguiu melhorar em relação ao dia anterior. Com 1min58s198, o piloto da Ángel Nieto tinha o 19º posto na tabela ― o que representava o 23º posto no resultado combinado.
 
Com a moto reserva, Rossi voltou para a pista com um pneu dianteiro duro e um traseiro médio. O italiano tinha o décimo tempo na sessão, 0s727 mais lento que o líder Petrucci.
 
O destaque da sessão, no entanto, era Tito Rabat. 0s325 mais lento que Petrucci, o espanhol, que estreia com equipamento Ducati neste ano, ocupava a terceira colocação.
 
Com 1min55s880, Zarco tomou a ponta, à frente de Rossi, que já tinha voltado para os boxes. Pouco depois, enquanto Johann melhorava sua marca, Dovizioso avançou para a segunda colocação. Petrucci vinha em quarto, seguido por Lorenzo, Márquez e Pedrosa. Viñales era só o 16º.
 
Num bom momento da sessão, Rabat sofreu uma queda em Losail, mas sem maiores consequências físicas. Com a ajuda dos fiscais, o espanhol logo voltou para a pista.
 
Enquanto isso, Petrucci baixou para 1min55s668 e assumiu a segunda colocação, 0s115 atrás de Zarco.
Pouco depois, Márquez e Pedrosa melhoraram, aparecendo em terceiro e quarto, respectivamente. Dovizioso, Rossi, Lorenzo, Miller, Pol e Rabat vinham na sequência.
 
Ainda na ponta, Zarco baixou para 1min55s415, ampliando para 0s253 sua vantagem no topo da tabela. Ainda assim, a marca era bastante mais lenta do que o melhor tempo de sexta-feira.
 
Restando pouco mais de um minuto de sessão, Miller cravou 1min55s463 rodando colado em Márquez e avançou para a segunda colocação, 0s048 atrás de Zarco, que tinha a mesma combinação de pneus ― médio na frente e macio atrás.
 
Já com a bandeira quadriculada tremulando em Losail, Zarco baixou de 1min55s, mas ainda longe do tempo de ontem.
 
Enquanto isso, Rossi foi chamado de volta aos boxes da Yamaha, já que tinha uma parte da carenagem da M1 solta.
 

#GALERIA(8329)

MotoGP, GP do Catar, Losail, 3º Treino Livre:

 
1 5 JOHANN ZARCO FRA TECH3 YAMAHA 1:54.966  
2 43 JACK MILLER AUS PRAMAC DUCATI 1:55.463 +0.497
3 9 DANILO PETRUCCI ITA PRAMAC DUCATI 1:55.668 +0.702
4 93 MARC MÁRQUEZ ESP HONDA 1:55.750 +0.784
5 29 ANDREA IANNONE ITA SUZUKI 1:55.777 +0.811
6 26 DANI PEDROSA ESP HONDA 1:55.830 +0.864
7 4 ANDREA DOVIZIOSO ITA  DUCATI 1:55.980 +1.014
8 99 JORGE LORENZO ESP  DUCATI 1:56.009 +1.043
9 46 VALENTINO ROSSI ITA YAMAHA 1:56.049 +1.083
10 35 CAL CRUTCHLOW ING LCR HONDA 1:56.058 +1.092
11 41 ALEIX ESPARGARÓ ESP APRILIA GRESINI 1:56.131 +1.165
12 44 POL ESPARGARÓ ESP KTM 1:56.260 +1.294
13 42 ÁLEX RINS ESP SUZUKI 1:56.286 +1.320
14 53 TITO RABAT ESP AVINTIA DUCATI 1:56.310 +1.344
15 55 HAFIZH SYAHRIN MAL TECH3 YAMAHA 1:56.604 +1.638
16 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS HONDA 1:56.779 +1.813
17 19 ÁLVARO BAUTISTA ESP ÁNGEL NIETO DUCATI 1:56.859 +1.893
18 45 SCOTT REDDIING ING APRILIA GRESINI 1:56.875 +1.909
19 12 THOMAS LÜTHI SUI MARC VDS HONDA 1:57.046 +2.080
20 25 MAVERICK VIÑALES ESP YAMAHA 1:57.118 +2.152
21 17 KAREL ABRAHAM RTC ÁNGEL NIETO DUCATI 1:57.146 +2.180
22 38 BRADLEY SMITH ING KTM 1:57.208 +2.242
23 10 XAVIER SIMÉON BEL AVINTIA DUCATI 1:57.519 +2.553
24 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP LCR HONDA 1:57.688 +2.722
             
RECORDE JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:54.927 168.5 km/h
MELHOR VOLTA JORGE LORENZO ESP YAMAHA 1:53.927 170.0 km/h
             
    Condições do tempo   PISTA SECA   ar: 32°C | pista: 42ºC

Aos 39 anos, Rossi acelera para se afastar da aposentadoria na MotoGPAo provar que Ducati pode vencer, Dovizioso mira concluir o que iniciouLorenzo vai para segundo ano na Ducati tentando recuperar performance

"VOCÊ TEM DE RESPEITAR"

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube