Em corrida com final polêmico, Logano conquista terceira vitória seguida na Nascar em Talladega

Joey Logano e Dale Earnhardt Jr. estavam lado a lado quando a última bandeira amarela da etapa de Talladega foi acionada, determinando o fim da corrida. O #22 estava com uma margem muito pequena sobre o #88, o que levantou uma grande discussão sobre a conclusão da prova. O piloto da Penske, com vitória confirmada, tirou o rival da briga pelo título

A etapa de Talladega da Nascar, realizada neste domingo (25), era a última do segundo round do Chase e não poderia ter um final mais discutível e polêmico. Joey Logano, que já havia vencido as duas outras provas da fase, estava com uma vantagem mínima sobre Dale Earnhardt Jr. quando a última bandeira amarela foi acionado, determinando o fim da disputa. Com isso, o #22 garantiu o triunfo e, por tabela, eliminou o #88, que precisava vencer para continuar sonhando com o título.
 
Esta foi a única prova da temporada em que a Nascar havia estabelecido um limite de prorrogações – três em geral; uma em Talladega. Se a regra original fosse mantida no superspeedway, Dale Jr. teria pelo menos mais uma chance de superar Logano – e avançar no Chase.
Logano venceu a terceira seguida e eliminou rivais importantes (Foto: Getty Images)
Além de Dale Jr., dois outros fortes candidatos na briga pelo título acabaram eliminados. Denny Hamlin – que precisou fazer paradas extras por causa de reparos no carro – e Matt Kenseth – apagado durante a prova – ficaram de fora, assim como Ryan Newman, zebra do Chase.
 
Atrás de Logano e Dale Jr. em Talladega, dois pilotos conseguiram resultados cruciais para avançar: Jeff Gordon e Brad Keselowski, terceiro e quarto, evitaram acidentes e seguiram adiante. Paul Menard fechou o top-5.

Agora, apenas oito pilotos seguem com chances de título. As próximas três etapas — Martinsville, Texas e Phoenix — determinarão os quatro pilotos que lutarão pelo título em Homestead, última prova da temporada.

Saiba como foi a etapa de Talladega da Nascar

 
Jeff Gordon conseguiu manter a liderança em um primeiro momento, condição conquistada ainda no treino classificatório. Jimmie Johnson, Dale Earnhardt Jr. e Kasey Kahne davam sequência a um show da Hendrick: 1-2-3-4 nas primeiras voltas. Kevin Harvick vinha em quinto.
 
Mas as condições inconstantes de Talladega logo trataram de desmanchar a formação da Hendrick. Harvick passou Kahne e quase fez o mesmo com Johnson.
 
Com 13 voltas completas, as coisas mudaram radicalmente. A fila externa, liderada por Denny Hamlin, ganhou muita força. O #11 ficou lado a lado com Gordon. O #24, por sua vez, foi superado por Dale Jr.
 
No 15º giro, a ordem era Dale Jr., Hamlin, Matt Kenseth, Gordon e Harvick, com variações em todos os momentos.
 
A fila de Hamlin, outrora forte, perdeu força em seguida, levando Kenseth junto. Com isso, Dale Jr. e Gordon passaram a dividir a ponta.
 
Com 25 voltas, o que se via era apenas uma fila, mais organizada. Dale Jr., Gordon, Johnson, Kahne e Joey Logano eram o top-5.
 
A rodada de pits em bandeira verde começou na volta 39. Em questão de três giros, o pelotão inteiro já havia passado pelos pits. Ao fim desta, Johnson e Kahne lideravam, com Dale Jr., Kyle Larson e Gordon atrás.
 
As voltas passavam e um grupo menor de pilotos, novamente com Hamlin em primeiro, optou por formar uma outra linha de carroa. Todavia, o grupo estava muito atrás do líder.
 
As mudanças de posições, enquanto isso, aconteciam na linha dianteira. Dale Jr conseguiu passar ambos Johnson e Kahne, tomando a ponta. Gordon, trazendo Blaney no vácuo, superou Larson.
 
Pouco depois, as filas, agora três, ficaram muito embaralhadas. Todos lado a lado, a única constante era a liderança de Dale Jr. Atrás, Paul Menard, Hamlin, Brad Keselowski e até David Gilliland disputavam as posições de destaque.
Dale Jr. e Logano estavam muito próximos quando a corrida acabou (Foto: Getty Images)
Depois, mais uma rodada de pits começou. Incrivelmente, nenhuma bandeira havia afetado as primeiras 82 voltas da disputa.
 
Com 84 giros completos e dois ciclos de pits, a briga pela liderança passou a ser entre Logano e Menard, com Joey tomando a ponta. Menard, depois de perder a breve liderança, também foi superado por Johnson.
 
Pouco depois, as Hendricks perderam terreno. Kahne, Johnson e Gordon vinham em quinto, sexto e sétimo. Dale Jr., mais para trás, estava apenas em 12º.
 
Com isso, a briga pela liderança focou em Logano contra Harvick. Clint Bowyer e Kyle Busch estavam por perto, mas um pouco atrás.
 
Enquanto Logano e Harvick se sustentavam nas duas primeiras posições, com o #22 líder, as coisas mudavam muito no resto do top-5. Na volta 95, Gordon, Kahne e Bowyer vinham atrás.
 
Kahne, vindo por dentro, conseguiu se colocar em um posição muito boa. O #5 passou Harvick, que começou a empurrar o adversário. Isso deixou Kasey na liderança, com Kevin em segundo. Logano e Gordon os seguiam.
 
Hamlin, mais atrás, enfrentava um problema sério. O capô do #11 começou a se soltar, fazendo o piloto da Joe Gibbs parar e perder uma volta. Depois, Denny precisou fazer mais reparos, perdendo ainda mais terreno e ficando em 39º.
Harvick, depois de jogar Kahne para a frente, começou a perder terreno. O #4 acabou caindo para quinto, depois de ver uma outra fila – ponteada por Gordon, Dale Jr. e Johnson – o superar.
 
Johnson foi justamente quem mais tirou proveito de tal linha, logo superando todos seus companheiros de equipe e saltando para a liderança. Larson veio no vácuo do #48, tomando o segundo lugar. Agora, Kahne precisava se contentar com o terceiro posto.
 
Dale Jr., forte candidato na briga pela vitória, sofreu um duro golpe com 70 giros para o fim. Sua equipe de mecânicos havia cometido uma infração, o que rendeu um drive-thru para o #88. Com isso, Earnhardt caiu para 26º, quase uma volta atrás.
 
Pouco depois, o carro de Justin Allgaier começou a soltar muita fumaça e óleo, exigindo a primeira amarela da tarde. O Lucky Dog seria Martin Truex Jr., outro candidato ao título.
 
Os pilotos partiram para mais uma parada. Nos boxes, Kenseth saltou para a ponta, com Kyle Busch, Logano, Gordon e Larson logo atrás.
 
Kenseth relarou sem muita velocidade, saindo até mesmo do top-5. Kyle Busch, Gordon e Harvick lideravam a prova.
 
A briga pela segunda posição, entre Gordon e Harvick, estava apertada. Demorou bastante para que a fila de Kevin, um pouco mais rápida, superasse Jeff, que perdeu uma série de colocações.
 
Atrás de Kyle Busch e Harvick, Keselowski e Dale Jr. – rápido na recuperação – também sustentavam ótimas posições.
 
Dale Jr., depois de fazer a parte mais difícil do trabalho – ganhar mais de vinte posições –, ser líder não poderia ser complexo. O #88 passou Keselowski e, em seguida, foi por fora, deixando ambos Kyle Busch e Harvick para trás.
Hamlin terminou a prova com um carro em chamas — e eliminado (Foto: Getty Images)
Logano veio no vácuo do #88 e saltou para segundo. Keselowski e Gordon disputavam o terceiro lugar, enquanto Johnson estava em quinto. Kyle Busch e Harvick estavam mal posicionados, ficando em oitavo e décimo.
 
Harvick, aliás, não parava de se complicar. O #4 começou a relatar problemas de motor. Perdendo muita velocidade, o atual campeão foi para a 21ª posição – condição que o eliminava do campeonato.
 
Dale Jr. conseguiu se sustentar na liderança com autoridade. Logano caiu para quarto – superado por Keselowski e McMurray –, mas o #88 seguia intocável.
 
Com 18 giros para o fim, quase todo mundo decidiu por fazer a parada final. Isso colocou Logano em primeiro novamente, com Keselowski, Menard e McMurray atrás. Dale Jr., lento nos pits, estava apenas em 11º.
 
Mas Logano era apenas o líder virtual, já que Biffle ainda não havia parado, torcendo por uma amarela que lhe permitisse poupar o combustível necessário.
 
E a amarela veio de fato: o motor de McMurray começou a soltar óleo e fumaça, exigindo a intervenção.
 
A ordem para a última relargada seria Biffle, Logano, Dale Jr., Keselowski e Gordon.
 
Uma volta antes da relargada, Biffle desistiu da estratégia, em uma decisão que não parecia fazer muito sentido para alguém que não tinha nada a perde. Com isso, Logano e Dale Jr. formariam a primeira fila.
 
Antes mesmo de a bandeira verde ser agitada, um acidente aconteceu. Johnson tocou em Larson, fazendo que os dois rodassem. A direção de prova precisou de mais algumas voltas antes de tentar outra relargada.
 
Na última tentativa, a bandeira amarela foi acionada logo em seguida – mas depois de a relargada realmente acontecer. Como em Talladega o limite de prorrogações seria de apenas uma tentativa, a prova estava acabada. Joey Logano venceu, com uma margem quase nula sobre Dale Jr.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube