Hamlin se recupera de acidente e vence em Chicagoland. Harvick bate e fica em situação difícil no Chase

Denny Hamlin rodou logo no começo da prova em Chicagoland, perdendo uma volta para o líder. Mas isso não impediu o #11 de dar a volta por cima: na última relargada, mesmo com pneus velhos, o piloto da Joe Gibbs Racing superou Kurt Busch e Jeff Gordon para triunfar e avançar para a próxima fase do Chase

O dia de Denny Hamlin foi intenso, para dizer o mínimo. O #11 rodou na volta 2, perdeu um giro para o líder e parecia condenado a ter um dia ruim. Mas as bandeiras amarelas da prova recolocaram o piloto da Joe Gibbs na volta do líder. Foi o começo de uma recuperação que culminaria com a vitória em Chicagoland, neste domingo (20).
 
Na última relargada, Hamlin estava em uma posição ruim. Com pneus gastos, estava em terceiro e com diversos pilotos com borracha nova em seus retrovisores. Mas Denny conseguiu fazer uma relargada perfeita, superando Kurt Busch e Jeff Gordon.
Hamlin deu um show em Chicagoland e avançou no Chase (Foto: AP)
Com a vitória, Hamlin já se garantiu na próxima fase do Chase, que contará com apenas 12 pilotos. Restam duas provas para definir quem o acompanhará.
Carl Edwards, assim como Hamlin, perdeu uma volta para o líder, mas se recuperou, terminando em segundo. Kurt Busch acabou em terceiro, depois de liderar a maior parte da segunda metade da disputa. Ryan Newman e Matt Kenseth, com pneus novos, garantiram um top-5 na última relargada.
 
Kyle Busch, apesar de também ter pneus novos, relargou mal e perdeu posições nas últimas três voltas. O que poderia ser um top-5 acabou sendo um nono lugar.
 
E o que dizer de Jeff Gordon? O veterano chegou a brigar pela vitória, coisa rara em 2015. Mas com pneus velhos, o #24 perdeu ainda mais posições do que Kyle Busch, terminando em 14º. Foi um fim péssimo para um dia promissor.
 
Kevin Harvick, ao contrário de Hamlin, teve um dia que começou bem e terminou muito mal. O piloto, que liderou voltas na primeira metade da prova, furou o pneu ao tocar em Jimmie Johnson, rodando, batendo e destruindo a traseira do carro. Com isso, o atual campeão terminou em 42º. Para avançar no Chase, precisará de muitos pontos nas próximas provas.
 
A próxima etapa da Nascar será disputada em New Hampshire, já no próximo domingo.

Saiba como foi a etapa de Chicagoland da Nascar

 
Kevin Harvick teve dificuldades para manter a liderança contra Joey Logano, mas segurou as pontas. Martin Truex Jr, Ryan Newman e Austin Dillon fechavam o top-5.
 
Ainda na primeira volta, o primeiro acidente. E envolvia um piloto do Chase: Denny Hamlin foi tocado por AJ Allmendinger, rodando. Os dois escaparam se grandes danos, mas a bandeira amarela foi acionada.
 
Na relargada, surpresas. Truex Jr. saltou para a ponta, trazendo Dillon para segundo. Harvick e Logano, perdendo posições, ficavam em terceiro e quarto. Kyle Busch fechava o top-5.
 
Claro, Dillon não estava mais rápido do que os outros pilotos do Chase. Harvick não tardou em deixar Austin para trás, portanto. Mais algumas voltas e Kyle Busch, depois de passar Logano, tomou o terceiro posto.
 
Kyle Busch, aliás, que provou ser uma ameaça para Harvick. Depois de pressionar por duas voltas, o #18 passou Kevin, assumindo a segunda posição. Truex Jr, ainda líder, também seria ameaçado em breve.
 
E a ameaça se concretizou em forma de ultrapassagem. Fazendo ultrapassagens com facilidade, Kyle ultrapassou Truex Jr, assumindo a liderança.
A largada da Nascar em Chicagoland (Foto: AP)
Os pits em bandeira verde começaram por volta do 50º giro. Quando todos terminaram as paradas, Kyle Busch seguia líder, mas agora com Harvick, Logano, Truex Jr e Kurt Busch atrás.
 
Enquanto isso, Carl Edwards, também no Chase, recebia um drive-through por infrações nos boxes.
 
Com 70 voltas completas, quatro participantes do Chase estavam uma volta atrás do líder. Além de Hamlin e Edwards, Paul Menard e Clint Bowyer – por pura falta de ritmo – também eram retardatários.
 
Outro que entrou na turma de retardatários foi Kurt Busch, que precisou fazer uma parada extra para resolver problemas com pneus.
 
Enquanto isso, Logano voltava a perder posições. O piloto da Penske foi presa fácil de Truex Jr.
Com 99 voltas completas, o quinto colocado passou a ser Jeff Gordon. O #24 passou Jimmie Johnson, que herdou o posto de Kurt Busch.
 
Kyle Busch foi o primeiro a apelar para um segundo pit em bandeira verde. Apesar de perder algum tempo, o #18 conseguiu manter a liderança. Harvick e Truex Jr seguiam atrás. O quarto passou a ser Gordon, com Johnson atrás.
 
Gordon apresentava sua melhor performance do ano. Sempre andando bem, o #24 conseguiu passar Truex Jr pouco depois, assumindo o terceiro lugar.
Kyle Busch e Kevin Harvick tiveram fortuntas diferentes em Chicagoland (Foto: AP)
A bandeira amarela retornou na volta 126, motivada por detritos na pista. Os pilotos partiram para a terceira parada da tarde. Na saída dos pits, a ordem era Kyle Busch, Harvick, Gordon, Johnson e Truex Jr.
 
Na relargada, Harvick deixou Kyle Busch para trás. Johnson, Gordon e Logano vinham atrás. Mas a bandeira verde nem durou uma volta, já que Dillon acertou o muro com certa força na curva 2.
 
Com as duas amarelas em sequência, Hamlin e Edwards retornaram à volta do líder. Bowyer, Menard e Jamie McMuray, todavia, ainda estavam para trás.
 
Na nova relargada, Kyle Busch foi impecável, abrindo muito sobre Gordon, novo segundo colocado. Isso por causa da péssima largada de Harvick, que ficou muito para trás.
 
Harvick, aliás, que passou a ter problemas ainda mais sérios depois. O pneu do piloto com mais pontos na fase classificatória para o Chase furou, fazendo Kevin ir ao muro. Com a batida, a Stewart-Hass precisaria fazer reparos demorados no #4.
 
Na relargada, um momento incrível: Gordon voltou a liderar uma corrida. O #24 superou Kyle Busch na relargada – que estava sendo investigada: Jeff teria furado-a.
 
Kyle, aliás, também perdeu posição para Kurt Busch. Agora em terceiro, o #18 tinha Logano e Newman atrás – Ryan acabou sendo ultrapassado por Truex Jr pouco depois.
 
Na volta 185, mais uma rodada de paradas em bandeira verde começou. Gordon, ainda líder, foi o primeiro a parar, seguido pela maioria dos pilotos pouco depois.
 
Menos três. Edwards, Hamlin e Keselowski ainda não haviam parado. A bandeira amarela apareceu novamente e, com isso, o trio teria problemas: ao parar, se tornariam os últimos colocados na volta do líder. Gordon, em uma tática arrojada, também parou, trocando apenas dois pneus.
Com isso, Kyle Busch se tornou líder, condição que manteve na relargada. Kurt Busch apareceu em segundo, com Edwards, Hamlin e Gordon atrás.
Kurt Busch andou muito bem em Chicagoland (Foto: AP)
Pouco depois, Gordon passou Hamlin. Mesmo assim, o pit extra de Jeff parecia não fazer muita diferença: o #24 estava mais lento do que Kyle Busch, líder.
 
Com quarenta voltas para o fim, duas ultrapassagens importantes. Kurt Busch deixou Kyle para trás, enquanto Gordon superava Edwards, ficando em terceiro.
 
Kyle Busch, aliás, parecia estar perdendo um pouco do ritmo. O #18 não conseguia se mantar perto de Kurt, ao mesmo tempo que notava a aproximação de Gordon. Atrás, Edwards perdia mais posições, para Hamlin e Logano.
 
Com 25 voltas para o fim, mais paradas em bandeira verde. Quando a ordem se reestabeleceu, Kurt Busch, Kyle Busch, Gordon, Hamlin e Logano estavam no top-5.
 
Gordon não demorou muito para superar Kyle Busch. Agora em segundo, o #24 ainda sonhava com uma vitória, mas Kurt parecia capaz de sustentar seus 3s de vantagem.
 
Com nove voltas para o fim, tudo mudou: bandeira amarela por causa de detritos na pista.
 
As estratégias variaram. Kurt Busch, Gordon e Hamlin foram os únicos que não pararam. Truex Jr trocou apenas dois pneus, saltando para quarto. Kyle Busch, trocando quatro, era o quinto.

Na relargada, Hamlin saltou para a liderança, enquanto Edwards saltava para segundo. Kurt Busch ficava em terceiro e Gordon perdia várias posições. Kenseth e Keselowski estavam em quarto e quinto.
 
Daí em diante, Hamlin tratou de segurar a liderança e vencer. Edwards, Busch, Newman e Kenseth vieram atrás, fechando o top-5.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube