Kenseth se beneficia de pane seca de Harvick, herda vitória e se classifica para próxima fase do Chase

Kevin Harvick dava pinta de que venceria e avançaria no Chase. Mas o #4 ficou sem combustível no fim e entregou a vitória para Matt Kenseth, que carimbou sua vaga na próxima fase do mata-mata da Nascar. Kyle Busch, vítima de um pneu furado, e Kurt Busch, também sem etanol, também tiveram um dia difícil

Matt Kenseth chegou em New Hampshire como piloto com mais pontos, mas ainda não tinha uma vitória no Chase. Ainda: O #20 se beneficiou de uma pane seca do azarado Kevin Harvick, triunfou e avançou para a segunda fase do mata-mata da Nascar.
 
As últimas voltas foram intensas. Harvick, precisando poupar muito combustível, era pressionado por Matt Kenseth, que não estava em uma situação muito urgente. Harvick sabia que, em caso de pane-seca, suas chances de avançar no Chase seriam muito pequenas, mas arriscou. Ao ficar sem etanol, o #4 fez um pit emergencial e terminou em 21º.
Kenseth venceu a quinta na temporada em New Hampshire (Foto: AP)
Denny Hamlin, vencedor da última prova, acabou em segundo. Joey Logano, em dia discreto, salvou um terceiro lugar. Greg Biffle, melhor piloto fora do Chase, acabou em quarto, com Carl Edwards logo atrás.
 
A prova foi cruel com alguns participantes do Chase. Kyle Busch teve um pneu furado, bateu no muro e terminou apenas em 37º. Kurt Busch, também com pane seca, acabou em 19º. Mas alguns conseguiram dar a volta por cima: Brad Keselowski foi punido por furar a largada, mas conseguiu salvar um 12º posto. Jimmie Johnson teve um pneu furado, mas terminou em um incrível sexto lugar.
 
A próxima prova da Nascar será em Dover, já no próximo final de semana. Trata-se da última prova da primeira fase do Chase.

Saiba como foi a etapa de New Hampshire da Nascar

 
A largada aconteceu sem grandes alterações entre os ponteiros. Carl Edwards manteve a ponta, enquanto Kevin Harvick seguia atrás. Brad Keselowski passou Kurt Busch, assumindo o terceiro lugar. Kyle Larson fechava o top-5.
 
Pouco depois, Larson começou a segurar Jimmie Johnson. O #42 eventualmente cedeu, perdendo posições tanto para Johnson quanto para Joey Logano.
 
Edwards e Harvick logo começaram a disputar a liderança com mais ímpeto. Depois de algumas tentativas, Kevin conseguiu se consolidar em primeiro. Este era o resultado ideal para o atual campeão se recuperar da péssima prova em Chicagoland.
 
Ao perder a posição, Edwards tocou de leve em Harvick. Esse toque pode ter sido o motivo para uma repentina perda de ritmo, logo caindo para quarto.
 
A primeira bandeira amarela veio na volta 37. Aric Almirola havia batido com certa força no muro, vítima de problemas de dirigibilidade. Os pilotos foram aos boxes pela primeira vez na tarde.
 
Harvick, Keselowski, Kurt Busch, Denny Hamlin e Edwards seriam os primeiros na relargada. Ao partir, os quatro primeiros colocados seguiram intocados, enquanto Dale Earnhardt Jr passava Carl.
 
A bandeira verde não durou muito, isso por causa de Landon Cassill. O #40 começou a soltar óleo na pista, exigindo outra amarela. As primeiras posições não sofreram alterações na relargada, salvo ultrapassagem de Johnson sobre Dale Jr.
 
Mas uma terceira bandeira amarela apareceu, logo depois. Tony Stewart, claramente soltando fumaça, sofreu um acidente semelhante ao de Almirola.
Harvick andou muito bem em New Hampshire, mas ficou sem combustível (Foto: Nascar)
A relargada veio em seguida. Dessa vez, a única ultrapassagem foi a de Johnson sobre Hamlin, valendo o quarto lugar.
 
Johnson, aliás, não parou de ganhar posições. Mais algumas voltas e o #48 também superou Kurt Busch, ficando em terceiro. O irmão de Kyle, aliás, pareci estar mais lento, sendo superado por Dale Jr. pouco depois.
 
A partir daí, as posições se estabeleceram. O maior trecho em bandeira verde da tarde permitiu que Harvick abrisse 3s sobre Keselowski, que, por sua vez, tinha 5s sobre Johnson.
 
A bandeira amarela só voltou no 130º giro. Alex Bowman havia batido no muro sozinho, comprometendo toda a frente do carro. Os líderes foram, em maioria absoluta, aos boxes.
 
O top-5 não foi alterado nos boxes. Harvick, Keselowski, Johnson, Dale Jr. e Kurt Busch mantiveram a ordem.
 
Harvick e Keselowski mantiveram as posições na relargada, enquanto Johnson e Kurt, mais lentos, caiam para quarto e sexto, respectivamente. Em seguida, Jimmie cometeu um erro e caiu para oitavo.
 
Enquanto Harvick tratava de abrir vantagem novamente, Keselowski se preocupava com Dale Jr e Matt Kenseth, próximos. Earnhardt Jr, aliás, tinha a missão ingrata de atacar e se defender ao mesmo tempo – em vão, já que o #20 o ultrapassou pouco depois.
 
Kenseth, aliás, não parecia ser obra do acaso. A Joe Gibbs Racing estava andando bem nos longos trechos de bandeira verde. Prova disso é que Hamlin também deixou Dale Jr para trás em seguida, assumindo o quarto lugar.
A bandeira amarela veio na volta 160, e era uma importante: Kyle Busch, com um pneu furado, encheu o muro, comprometendo muito a frente do carro. Era o primeiro Chaser com sérios problemas na corrida.
 
Os pilotos foram aos boxes e Harvick saiu líder. Edwards, trocando dois pneus, saltou para segundo, seguido de Casey Mears, que só abasteceu. Keseselowski vinha em quarto, seguido de Martin Truex Jr.
 
Ao fim da primeira volta em bandeira verde, Harvick liderava, seguido de Keselowski, Kenseth, Kurt Busch e Truex Jr. Edwards foi punido por infrações nos boxes, perdendo muitas posições.
 
O outro piloto com apenas dois pneus trocados também enfrentava dificuldades, mas por pura falta de ritmo: Truex Jr logo caiu para oitavo.
Keselowski foi punido, mas conseguiu se recuperar em New Hampshire (Foto: Nascar)
A bandeira amarela só voltou a aparecer depois de 24 voltas, por causa de detritos na pista. Os pilotos foram aos boxes e, em sua maioria, trocaram apenas dois pneus. A ordem virou Kenseth, Johnson, Logano, Dale Jr e Bowyer. Harvick trocou quatro e caiu para sétimo, com Keselowski logo atrás.
 
Na relargada, os carros ficaram muito mais próximos do que o bom senso indicaria. Kenseth manteve a liderança, com Dale Jr e Keselowski atrás. Harvick estava em quarto.
 
Aí, muitas coisas começaram a acontecer ao mesmo tempo. Primeiro, o pneu de Johnson furou, deixando o #48 em 29º, uma volta atrás. Depois, Danica Patrick rodou sozinha. Azar de David Ragan, que encheu a traseira do #10. A pista ficou recheada de detritos, exigindo bandeira vermelha.
 
Mas apenas cinco minutos bastaram para os carros voltarem a andar. Mais um pouco e a relargada foi dada, quando Kenseth passou a ver Harvick em segundo lugar. E depois não viu mais, já que Kevin tomou a liderança em seguida.
 
Brett Moffitt bateu no muro interno pouco depois, causando mais uma amarela. Alguns pilotos – com Harvick, Keselowski e Kurt Busch – pararam novamente, enquanto Kenseth seguia na pista e voltava a ser líder.
 
Kenseth manteve a liderança na relargada, enquanto Hamlin e Jamie McMurray, também sem parar, vinham em segundo e terceiro. Keselowski era o líder dos que haviam parado, em sexto.
 
Se não era Harvick que tiraria a liderança de Kenseth em definitivo, poderia ser Hamlin. E foi: o #11 logo passou o companheiro, assumindo a ponta pela primeira vez na tarde.

Com 70 giros para o fim, Hamlin já abria sobre Kenseth. Greg Biffle, que também não havia parado, estava em terceiro, com Keselowski logo atrás. Harvick, na mesme estratégia de Brad, fechava o top-5.
 
A bandeira amarela retornou em seguida, quando Justin Allgaier acertou o muro. Dessa vez, que não havia parado foi aos boxes, enquanto os demais seguiam na pista. Com isso, Biffle, Keselowski, Harvick e Kurt Busch voltavam às posições de destaque. Hamlin, agora com pneus novos, estava em décimo.
 
Ao relargar, apesar de pneus muito mais velhos, Biffle segurou Keselowski – que, por sua vez, segurava Harvick. Em seguida, Brad foi punido por furar a largada. E não foi pouca coisa: drive-thru para o #2, agora em 25º.
 
Sem Keselowski no caminho, Harvick colou em Biffle, fazendo a ultrapassagem depois, vendida cara por Greg. Agora líder, Kevin abria. Hamlin, Kenseth e Logano fechavam o top-5.
 
Agora, Harvick precisava se preocupar com o consumo de combustível. Com pouco etanol no tanque e a chance de uma corrida sem amarelas até o fim eram uma ameaça ao #4. E ficava pior: Hamlin e Kenseth passaram Biffle, ficando atrás do campeão – e não precisavam poupar.
 
Kenseth passou Hamlin, assumindo segundo lugar e abrindo vantagem sobre Denny. Com 18 voltas para o fim, ficou claro que o trio de líderes precisava poupar bastante. Mas, sabendo que a situação de Harvick era pior, Denny começou a pressionar, fazendo o #4 gastar mais do que gostaria.
As últimas voltas foram dramáticas. Com três giros para o fim, Harvick secou seu tanque. Fazendo um pit emergencial, ainda salvou um 21º lugar. Kurt Busch passou pelo mesmo em seguida.
 
Com isso, Kenseth partiu para mais uma vitória, seguido por Hamlin. Logano, Biffle e Edwards fecharam o top-5.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube