Soberano, Hamlin domina etapa de Darlington e supera estratégia de Suárez para vencer na Xfinity

Denny Hamlin liderou a maior parte da etapa da Xfinity Series, disputada neste sábado (5) em Darlington. Com o melhor carro, sua prova só foi ameaçada pela estratégia de Daniel Suárez, que optou por fazer uma parada a menos e quase venceu

A etapa da Xfinity em Darlington, disputada neste sábado (5), parecia destinada a Denny Hamlin. O piloto controlou a maioria das 147 voltas da provas, só sendo ameaçado por uma estratégia arriscada de Daniel Suárez, que fez um pit a menos. Mesmo assim, o #20 passou o #18 no fim e triunfou.
 
A estratégia de Suárez só não funcionou por um detalhe: o mexicano precisava poupar muito etanol para não sofrer uma pane seca. Caso contrário, os 5s de vantagem sobre Hamlin seriam suficiente para resistir às últimas cinco voltas.
Hamlin dominou a prova de Darlington da Xfinity (Foto: Reprodução/Twitter)
Combustível, aliás, foi um problema para Hamlin. O #20 recebeu menos combustível do que o planejado em uma das paradas, por causa de um problema no tanque. Com isso, Denny precisou passar mais tempo nos boxes na parada seguinte, mas nada que estragasse sua corrida.
 
Kyle Busch, que largou em último, fez uma grande prova. Sempre ganhando posições, o #54 terminou a prova com um segundo lugar digno de aplausos.

Kevin Harvick veio em quarto. O atual campeão da Sprint Cup foi o único piloto que ultrapassou Hamlin na pista – para ser ultrapassado logo depois, dessa vez em definitivo.

Chris Buescher, atual líder do campeonato, terminou em quinto e ampliou sua vantagem sobre os demais. Ty Dillon e Chase Elliott, 15º e 24º, tiveram dias difíceis, sempre distantes das posições de destaques.

A próxima etapa da Xfinity será já no próximo final de semana, no oval de Richmond, estado da Virgínia.

Saiba como foi a etapa da Xfinity Series em Darlington

 
Denny Hamlin manteve a ponta nas primeiras voltas, enquanto Daniel Suárez tomava o segundo posto. Joey Logano e Kyle Larson, presos atrás do mexicano tentavam crescer na prova. Regan Smith se aproximava do trio.
 
Suárez, apesar do esforço, não conseguiu segurar a posição. O #18 cometeu um erro, perdendo três posições em uma única volta.
 
O primeiro problema mecânico do dia acometeu Paul Menard. O vencedor da última etapa da Xfinity conseguiu chegar até os boxes para corrigir o carro.
 
As voltas passavam e o ritmo de Suárez só piorava. Sem acompanhar os cinco primeiros, Daniel logo foi ultrapassado por Kevin Harvick.
 
A primeira bandeira amarela, programada antes da prova, veio no 25º giro. Os pilotos aproveitaram a deixa para fazer o primeiro pit.
 
Após os pits, a ordem passou a ser Hamlin, Harvick, Larson, Smith e Kyle Busch.
 
Hamlin relargou mal e perdeu duas posições. Harvick, agora ponteiro, trouxe Larson no vácuo, deixando Denny em terceiro. Logo atrás, Kyle Busch passava Smith.
 
Mas Hamlin não precisou de muito tempo para dar o troco. Na volta 33, ultrapassagem sobre Larson; na 35, sobre Harvick.
 
Logano, vítima de um pit lento, havia perdido diversas posições. Mas o #22 conseguiu fazer uma série de voltas rápidas, entrando no top-5 sem muita dificuldade. Agora, seu próximo adversário seria Larson, recém ultrapassado por Kyle Busch.
Os retardatários trataram de aproximar os dois primeiros colocados. Lidando melhor com carros mais lentos, Harvick colou em Hamlin. E, escolhendo a linha de fora, Kevin retomou a ponta.
 
Mas por pouco tempo. Hamlin, mantendo a linha de dentro, passou Harvick apenas três voltas depois.
 
A bandeira amarela retornou apenas no 70º giro. Todd Bodine havia rodado na curva 3, mas evitando uma batida. Os pilotos aproveitaram para ir aos boxes.
 
Hamlin saiu dos pit-lane à frente de todos. Harvick seguia em segundo, com Larson, Logano e Chris Buescher atrás.
 
A relargada não alterou as duas primeiras posições. Hamlin e Harvick conseguiram abrir sobre os demais. Enquanto isso, Logano passava Larson.
 
Kyle Busch caiu para sétimo depois de um pit problemático, mas o ritmo de seu carro continuava tão forte como sempre. O piloto da Sprint Cup, com isso, não teve dificuldades para passar Smith, Buescher e Larson. Agora o veterano era o quarto.
 
E, depois de onze voltas, o terceiro. Logano não conseguiu segurar Kyle Busch por muito tempo. Para se tornar terceiro, o #54 precisaria descontar 2s6 de vantagem de Harvick.
 
O problema de Logano não era apenas o ritmo de Busch. Larson também estava mais rápido, o que lhe garantiu o quarto posto. Aparentemente, Joey não era capaz de manter o ritmo no longo prazo.
 
Depois de sessenta voltas em bandeira verde, os pilotos começaram a rumar para o que poderia ser a última parada do dia. Hamlin foi o primeiro, depois de abastecer menos do que o planejado anteriormente.
 
Larson, Logano e Harvick partiram para a mesma estratégia pouco depois. Com isso, os pilotos da Xfinity tiveram uma chance de brilhar.
 
Suárez assumiu a liderança e passou a poupar o máximo possível de combustível. Se não parasse novamente, poderia sonhar com a vitória nas últimas cinco voltas.
 
Mas não seria possível. Suárez precisava poupar muito e vinha lento. Hamlin o passou pouco depois, partindo para a vitória. Kyle Busch fez o mesmo na sequência.
 
Atrás dos três primeiros, Harvick assegurava um quarto lugar. Isso por causa dos problemas de Logano e Larson, que perderam tempo nos boxes e ocupavam apenas sexto e sétimo. Em quinto e segurando a dupla, Buescher.
 
As posições não foram mais alteradas. Hamlin venceu, chegando ao terceiro triunfo de 2015 na Xfinity.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube