Veloz, Kyle Busch supera Kenseth em disputa intensa e garante vitória na etapa do Kansas da Xfinity

Kyle Busch chegou aos momentos finais da prova no Kansas em segundo lugar, mas colado em Matt Kenseth, líder. Com ritmo e ousadia, o #54 conseguiu fazer a ultrapassagem e garantir uma vitória maiúscula. Líder do campeonato, Chris Buescher acabou em sexto, entre dois adversários na luta pelo título – Regan Smith, quinto, e Chase Elliott, sétimo

Matt Kenseth e Kyle Busch protagonizaram uma disputa intensa na etapa da Xfinity no Kansas, realizada neste sábado (17). Kenseth liderava – assim como fizera na maior parte da corrida –, até que Busch conseguiu superar o #20. Ao tomar a liderança, o irmão de Kurt não deu chances para o rival, nem com a relargada e a prorrogação que marcou o fim da competição.
 
Apenas uma testemunha do ritmo incrível de Kyle Busch nas últimas voltas, Kenseth precisou se contentar com o segundo posto. Joey Logano cruzou a linha de chegada em segundo, depois de superar Ty Dillon, quarto, nos momentos finais.
Kyle Busch andou muito bem no Kansas. A recompensa foi a vitória (Foto: Reprodução/Twitter)
Entre o quinto e o sétimo lugar, três candidatos ao título. Regan Smith conseguiu ficar à frente de Chris Buescher e Chase Elliott, que tiveram um dia de altos e baixos, sempre distantes da luta pela vitória. Apesar da proximidade ao cruzar a linha de chegada, Buescher mantém uma vantagem confortável na classificação do campeonato.
 
A próxima etapa da Xfinity será no Texas. Trata-se da antepenúltima corrida da temporada 2015, que só será realizada em duas semanas. Depois, Phoenix e Homestead fecham o calendário.

Saiba como foi a etapa do Kansas da Xfinity Series

 
A largada foi dada com alguns poucos minutos de atraso. Quando a espera terminou, Matt Kenseth tratou de disparar na liderança, com Daniel Suárez, Kyle Busch, Ty Dillon e Regan Smith completando o top-5.
 
A bandeira verde, todavia, foi breve. BJ McLeod perdeu a traseira ainda na primeira volta, batendo e causando uma amarela.
 
Na relargada, Kenseth contou uma largada ruim de Suárez para se manter na liderança. Kyle Busch, Smith e Chris Buescher – com uma ótima relargada – vinham atrás. O mexicano vinha em quinto.
 
Pouco depois, uma disputa interessante para os rumos do campeonato começou a esquentar. Buescher começou a tentar ultrapassar Smith, terceiro colocado, que era um de seus adversários na luta pelo título.
 
Depois de muito martelar, Buescher conseguiu o terceiro posto. O resultado era ótimo, considerando que outro de seus rivais, Chase Elliott, precisou largar no fundo do pelotão e, apesar de estar se recuperando, ainda estava apenas em 15º.
 
As voltas passavam e outro piloto que conseguia fazer muitas ultrapassagens era Kevin Harvick. O atual campeão da Sprint Cup demorou para crescer na prova, mas, quando o fez, conseguiu entrar no top-5 sem maiores problemas.
 
Depois de passar Smith, Harvick colou em Buescher – que também foi ultrapassado sem maiores ceremônias. Agora, Kevin trataria de caçar os dois primeiros, Kenseth e Kyle Busch.
 
A segunda bandeira amarela da prova veio no 46º giro. Darrell Wallace Jr., com problemas no carro, havia soltado uma mola na pista.
 
Os pilotos foram aos boxes pela primeira vez na tarde. Na saída, Buescher foi punido por excesso de velocidade, caindo para 14º.
Kenseth liderou a primeira metade da prova com grande facilidade (Foto: AP)
A relargada serviu para consolidar pilotos da Sprint Cup nas primeiras posições. Kenseth, Kyle Busch e Joey Logano – beneficiado por um ótimo pit – ocupavam o top-3. Brian Scott, com uma ótima relargada, subiu para quarto, com Harvick atrás.
 
Quatro voltas depois, a bandeira amarela foi acionada, novamente por detritos. O único piloto a parar foi Buescher – que, por ser o último piloto na volta do líder, não perderia posições.
 
Ao relargar, Kyle Busch deu uma leve pipocada. Perdeu posições para Logano e Suárez, ficando em quarto, ainda com Harvick nos retrovisores. Kenseth seguia líder.
Os primeiros colocados começaram a se distanciar muito uns dos outros. A briga pela ponta, portanto, estava morna.
 
A bandeira amarela voltou um pouco depois, quando Cale Conwley acertou um dos murou do oval. Os pilotos foram aos boxes, onde a ordem passou a ser Kenseth, Logano, Kyle Busch, Suárez e Scott.
 
Kenseth, uma vez mais, foi impecável na relargada e abriu sobre Logano e Suárez. Scott e Smith fechavam o top-5, enquanto Kyle Busch cumpria uma punição por excesso de velocidade nos boxes e caiu para 14º.
 
Suárez, em um bom momento na prova, conseguiu ganhar ainda mais posições. O #18, depois de colar em Logano, tomou o segundo lugar. Scott aproveitou o momento de fraqueza de Joey para saltar rumo ao terceiro posto.
 
Mais atrás, Kyle Busch conseguia se recuperar da punição, eventualmente entrando novamente no top-10.
 
Uma nova bandeira amarela foi acionada na sequência, novamente por causa de detritos. Os pilotos foram aos boxes novamente.
Kenseth e Kyle Busch protagonizaram uma bela disputa no Kansas (Foto: Reprodução/Twitter)
Nos pits, Kyle Busch trocou apenas dois pneus e saltou para a ponta. Suárez e Scott vinham atrás, enquanto Kenseth caia para quarto – todos esses com quatro tiras novas.
 
Na relargada, Suárez bobeou, caindo de segundo para sexto. Scott, Kenseth, Buescher e Logano, agora, fechavam o top-5, todos atrás de Kyle Busch.
 
Kenseth não teve dificuldade em despachar Scott, pulando para segundo lugar. O #20 logo colou em Kyle Busch, tentando armar uma ultrapassagem.
 
Kyle Busch, todavia, conseguia segurar bem Kenseth. Enquanto isso Scott, terceiro, barrava Buescher e Suárez.
 
Uma nova bandeira amarela foi acionada em seguida, quando Jennifer Jo Cobb e Korbin Forrister se envolveram em um acidente um pouco mais violento.
 
O carro de Kyle Busch foi vítima de um detrito que voou do acidente em questão. Com isso, a equipe precisaria fazer reparos enquanto trocava pneus.
 
Novamente nos boxes, todos pilotos trocaram apenas dois pneus. Kenseth, Scott, Suárez, Buescher e Harvick formavam o top-5.

Kyle Busch foi um monstro na relargada. O #54, que partiu do sexto posto, terminou a primeira volta em bandeira verde no segundo lugar, atrás apenas de Kenseth. Suárez, Scott e Buescher fechavam o top-5.
 
Com 25 voltas para o fim, os primeiros colocados pareciam estar encaminhando suas posições de chegada. A única alteração no top-5 em mais de quinze voltas foi a ultrapassagem de Ty Dillon sobre Buescher.
 
A briga pela liderança, todavia, estava se acirrando. Matt Kenseth não conseguia abrir sobre Kyle Busch, que pressionava muito pela vitória.
 
Depois de uma bela batalha, Kyle Busch conseguiu deixar Kenseth para trás. Enquanto isso, Ty Dillon seguia escalando o grid, eventualmente chegando ao terceiro lugar. Suárez e Scott fechavam o top-5.
 
Mas tudo mudou com cinco voltas para o fim. Joey Gase, com problemas mecânicos, soltou óleo e fumaça no oval, exigindo a amarela.
 
Antes da relargada final, Scott enfrentou um problema seríssimo: o #2 ficou sem combustível, precisando ser rebocado até os boxes.
 
Na relargada, Kyle Busch tratou de despachar Kenseth, agora em definitivo. Logo atrás, Logano superava Ty Dillon e se consolidava em terceiro. O último posto do top-5 caiu nas mãos de Smith, que segurou seus dois adversários na briga pelo título, Buescher e Elliott, no fim da prova.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube