7 categorias, adiamentos, cancelamentos e dúvidas: o coronavírus no esporte a motor

Fórmula 1, MotoGP, Fórmula E, Indy, Stock Car... muitas categorias ao redor do mundo se viram afetadas pelo Covid-19. Para tentar barrar a pandemia, têm tomado decisões que vão desde adiamento de corridas até suspensão de temporada


 

O esporte a motor tem sido fortemente afetado pela pandemia do coronavírus. Entre cancelamentos, adiamentos e suspensões, categorias têm se virado como podem para, antes de tudo, priorizar saúde e segurança de todos envolvidos e interessados.

O Covid-19 tem sido preocupação em todo o mundo. Com 115 países afetados, mais de 125 mil diagnosticados e mais de 4.900 mortes, tem sido foco de atenção nas mais diferentes áreas, desde esportes até negócios.

A contaminação começou na China e logo foi se espalhando para demais territórios. Hoje, a Itália é o país europeu com maior número de infectados. Inclusive, para tentar conter a disseminação da doença, fechou todo o país – e isso começou a afetar categorias, pois equipes como Ducati, AlphaTauri e Ferrari, além de pilotos como Andrea Dovizioso e Valentino Rossi, estão no país.

Portanto, atitudes começaram a ser cobradas e tomadas. A Fórmula 1, por exemplo, iniciaria a temporada 2020 neste final de semana. Iniciaria, pois, após muito tempo deliberando, decidiu cancelar o GP da Austrália.

O GP do Catar da MotoGP não aconteceu (Foto: Divulgação/MotoGP)

Tudo começou com a categoria indo para Melbourne e planejando o evento normalmente. Até que a McLaren soltou um comunicado informando que não disputaria a etapa. Lewis Hamilton e Sebastian Vettel expressaram seus descontentamentos, Kimi Räikkönen e o alemão deixaram Albert Park mais cedo e tudo pressionou a categoria a suspender a corrida.

Antes disso, a F1 já havia declarado que o GP da China não aconteceria. Agora, nesta sexta-feira, confirmou também que os GPs do Bahrein e Vietnã, após tantas dúvidas, foram adiados.

Já a MotoGP foi uma das primeiras a tomar atitudes contra o vírus. Antes mesmo do início do campeonato, anunciou o cancelamento do GP do Catar da classe rainha, seguindo apenas com Moto2 e Moto3 – as classes menores já estavam no país realizando os testes pré-temporada.

Mas não demorou muito para que mais decisões fossem anunciadas como prevenção ao Covid-19. Poucos dias depois, declarou o adiamento da etapa na Tailândia; depois, Estados Unidos. Por fim, o GP da Argentina também foi tirado do começo do calendário.

Com isso, a previsão de início da temporada 2020 é apenas em maio, com o GP da Espanha. Com isso, divulgou novo calendário com seis etapas em sete semanas no final do ano.

Indy corre com portões fechados em St. Pete (Foto: Indycar)

A Fórmula E foi outra categoria que não demorou em anunciar ações pensando na saúde de equipes, pilotos e fãs. A categoria elétrica já havia colocado em cheque a realização do eP de Sanya, na China. Rapidamente veio a notícia do cancelamento, sendo seguida por Roma e também Jacarta.

Mas isso não foi tudo do certame capitaneado por Alejandro Agag. Nesta sexta-feira, anunciou a suspensão temporária da temporada 2019/20 após quatro etapas. É previsto que tenham ao menos mais três eventos até o final do calendário – Berlim, Nova Iorque e Londres.

Mesmo estando fora da Europa, a Indy também mostrou preocupação com a pandemia e fez importantes mudanças já para este final de semana. Em São Petersburgo, onde vai dar o pontapé inicial em 2020, decidiu realizar a prova com portões fechados e até mesmo elaborou um calendário especial. Não há clima para a abertura do ano mesmo com a insistência do certame.

O certame norte-americano também não conseguiu escapar dos adiamentos. O prefeito de Long Beach cancelou todos os eventos esportivos na cidade e adiou a corrida, ainda sem nova data de realização.

António Felix da Costa não vem mais para Corrida de Duplas (Foto: DS Techeetah)

E o coronavírus mostrou reflexos até mesmo no cenário do esporte a motor brasileiro. A Stock Car, que começa sua temporada na última semana de março, em Goiânia, tomou medida drástica quanto a Corrida de Duplas. Como forma de prevenção, anunciou a proibição da vinda de pilotos convidados estrangeiros. Já haviam sido confirmados Filipe Albuquerque, Antonio Félix da Costa e Laurens Vanthoor.

O Mundial de Endurance e o de Rali também sofreram com o vírus. Enquanto a categoria de longa duração cancelou as 100 Milhas de Sebring, a competição off-road adiou a etapa na Argentina, que aconteceria em abril.

Da maneira que podem, os autódromos também estão começando a tomar atitudes. Os primeiros anúncios feitos foram de Spa-Francorchamps,que suspendeu qualquer atividade até 3 de abril. Enquanto isso, o circuito de Jerez de la Frontera também cancelou as atividades pelos próximos 15 dias.

Com a pandemia crescendo rapidamente ao redor do mundo, ainda resta saber como mais categorias e demais etapas podem ser afetadas. Entretanto, qualquer futura decisão tomada vai sempre ao encontro da prevenção e saúde de todos os envolvidos.


 
Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA F1 2020

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube