Calderón fala em situação “bizarra” em ida à Super Fórmula na quarentena: “Assustador”

A colombiana participou de dois dias de testes coletivos em Fuji e relatou como foi a situação durante sua estadia no país nipônico e como foi a volta para casa

Tatiana Calderón relatou como foi sua viagem ao Japão para os testes coletivos da Super Fórmula. A pilota descreveu uma situação doida e bizarra, chegando a dizer que beirou o assustador observar tudo.

A colombiana foi para Fuji nos dias 23 e 24 de março para dois dias de atividades. Nos treinos, completou 163 voltas – 74 na terça e 89 na quarta, e cravou a marca de 1min23s475 como a mais veloz, ficando em 20ª.

“Foi completamente doido. A situação na Espanha era tensa, mas minha nova equipe no Japão assegurou que o teste iria acontecer. Felizmente, não houve quarentena para nós como dos italianos ou chineses quando entramos no Japão”, contou em entrevista ao Blick.

Tatiana Calderón (Foto: Reprodução)

“Foi muito estranho. Todos usavam máscaras [no circuito de Fuiji]. Mas estou feliz em ter sido capaz de conhecer meu novo carro, nova equipe e nova pista. Foi ótimo estar no carro novamente durante essa crise global. Quem sabe quanto tempo isso vai durar”, seguiu.

O retorno também foi bastante complicado, o que deixou a colombiana apreensiva. “O avião de Tóquio foi organizado pela embaixada espanhola e foi dito que era a última possibilidade em muito tempo. Foi bizarro”, disse.

“O aeroporto gigantesco estava completamente deserto. Havia um máximo de 100 pessoas no avião, cheio de espaço e todos usando luvas e máscaras. Foi muito estranho, quase assustador. Ainda bem que tudo correu bem”, emendou.

“Madrid é uma cidade fantasma sem ônibus. Minha irmã e eu tivemos de pegar dois táxis do aeroporto porque só podem levar uma pessoa por vez. Doido”, concluiu.
 


 
Paddockast #55
Um bate-papo com… RUBENS BARRICHELLO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube