Outras

Campeão ao lado de Naoki Yamamoto, Button permanece na Super GT para temporada 2019

Jenson Button diminuiu a participação no WEC em 2019 - vai correr apenas as 24 Horas de Le Mans -, o que abriu espaço para que o campeão mundial de F1 em 2009 reafirmar o compromisso com a Honda e o Super GT. Em 2019, vai seguir dividindo o Team Kunimitsu com o companheiro Naoki Yamamoto, junto a quem vai disputar o bicampeonato
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
Jenson Button vai ficar no Japão. O campeão mundial de F1 da temporada 2009 - e que desde o fim de 2016 está fora da categoria - decidiu permanecer no Super GT japonês para tentar defender o título que conquistou na temporada 2018.
 
A notícia foi confirmada pela Honda durante o Salão do Automóvel de Tóquio. Button foi campeão em 2018 pelo Team Kunimitsu - afiliado da Honda - numa dupla com Naoki Yamamoto. De acordo com a montadora de Hamamatsu, a dupla está mantida.
 
Como Button diminuiu a participação dele na temporada do WEC, agora o Super GT e as 24 Horas de Le Mans são as únicas datas ocupadas do calendário do piloto de 38 anos para a temporada que vem por aí. Fora isso, Button também será um comentarista da rede inglesa de TV Sky Sports em algumas etapas da F1.
Jenson Button e Naoki Yamamoto (Foto: Super GT)
O campeonato da Super GT começa no fim de semana dos dias 13 e 14 de abril, com os 300 km de Okayama, e termina nos dias 2 e 3 de novembro, em Motegi. São nove etapas. 
 
Outra confirmação da Honda é que a intenção de manter seus dois pilotos mais próximos da F1, Nirei Fukuzuki e Tadasuke Makino, na Europa, falhou. Os dois tiveram um ano complicado na F2 e agora estão de volta ao Japão, o que dificulta ainda mais o desejo conhecido da marca de emplacar um piloto japonês no grid da F1.