Outras

Juiz nega pedido da Federação do RS para impugnar voto da Associação de Pilotos na eleição da CBA

Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves, juiz da 32ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro indeferiu o pedido feito pela Federação Gaúcha para que o voto da Associação Brasileira de Pilotos não fosse computada. Segundo os reclamantes, houve ilegalidade na última mudança estatuária, o que tornaria o direto a voto da ABPA incostitucional. O juiz não concordou
Warm Up / AMÉRICO TEIXEIRA JR., de Vinhedo
 A reunião que confirmou os detalhes da Associação dos Pilotos aconteceu na CBA (Foto: Divulgação)
 

Às vésperas do pleito que vai definir o novo presidente da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), uma decisão judicial agitou o cenário elleitoral. O juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves, titular da 32ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, indeferiu ontem o pedido da Federação Gaúcha de Automobilismo, para que o voto da Associação Brasileira de Pilotos de Automobilismo (ABPA) não fosse computado na Assembleia Eletiva desta sexta-feira (20). Assim, o voto da ABPA será permitido e validado.
 
Assinado pelos advogados Marcelo Souza Aiquel e Alper Tadeu Alves Pereira, o processo deu entrada no dia 10 de janeiro último e, segundo despacho do juiz, "pleiteia a Autora [FGA] a concessão de tutela antecipada para que o voto da Associação de Pilotos seja colhido à parte, deixando de ser computado até que se decida o mérito da questão".

Leia a matéria completa.
Juiz indeferiu o pedido (Foto: Reprodução)