Outras

Kristensen e Kristoffersson surpreendem no México e conquistam bi do Time Nórdico na Copa das Nações

Tom Kristensen e Johan Kristoffersson foram os grandes nomes deste sábado (19), no México. Superando o oito vezes campeão Time Alemanha, a dupla bateu Sebastian Vettel e Mick Schumacher para garantir bi do Time Nórdico na Copa das Nações
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
A edição de 2019 da Corrida dos Campeões começou de forma emocionante. Neste sábado (19), na disputa da Copa das Nações, Tom Kristensen e Johan Kristoffersson surpreenderam, bateram o Time Alemanha com Sebastian Vettel e Mick Schumacher, e trouxeram o bicampeonato para o Time Nórdico.
 
Abrindo as atividades do dia, o Grupo A foi o primeiro na pista. Quem garantiu a primeira vaga para a semifinal foi o Time Alemanha, que conseguiu somar quatro de seis pontos possíveis, perdendo apenas para Benito Guerra e Pato O’Ward. Como a chave era a única com quatro países, o Time México também avançou para a fase seguinte por ter ficado em segundo. Os dois classificados empataram, e o critério de desempate foi a média combinada dos pilotos.
 
Com o final das primeiras corridas, foi a vez do Grupo B ir para a pista. Tudo estava bastante apertado na chave, com baterias muito competitivas e surpreendentes. No final, foi o Time Brasil quem levou a melhor, batendo Ruben Garcia Jr, Daniel Suárez e James Baldwin, perdendo apenas para Enzo Bonito, piloto virtual. Em uma das corridas, inclusive, Castroneves havia perdido de Garcia Jr, mas a vitória ficou com o brasileiro por conta de uma punição posterior ao mexicano.
Os campeões Kristensen e Kristofferson (Foto: Corrida dos Campeões)
Com isso, a primeira semifinal do dia estava definida. Na chave A, o Time Brasil, com Castroneves e Di Grassi, enfrentaria o Time Alemanha, composto por Vettel e Schumacher.

Mas ainda restava o Grupo C, último antes do início das semifinais. E logo na primeira bateria houve o primeiro incidente do dia, com Tom Kristensen rodando e a vitória ficando com David Coulthard. Entretanto, quem avançou foi o Time Nórdico, que contou com uma ajudinha de Andy Priaulx, que rodou e entregou a vitória para Ryan-Hunter Reay, evitando um empate com o Time Grã-Bretanha.
 
Agora, a segunda semifinal da Copa das Nações também estava definida. O Time Nórdico de Tom Kristensen e Johan Kristoffersson teria que enfrentar o Time México de Esteban Gutiérrez e Pato O’Ward.

Foi a vez de disputar então as semifinais. A campanha da Alemanha seguia quase impecável. Vettel e Schumacher venceram as duas batalhas contra os brasileiros para garantir a primeira vaga na grande final. Depois, foi definido quem enfrentaria os alemães: o Time Nórdico.
 
 
Após a eliminação, Di Grassi ainda deu entrevista. “Eu me diverti, fizemos um bom trabalho, passamos em primeiro no grupo [B]. Mas o time Alemanha estava muito forte e acabei cometendo um erro no último setor. Parabéns aos pilotos. Vamos ver amanhã, na corrida individual”. 
 
A final foi extremamente disputada. Vettel venceu a primeira contra Kristensen, mas o dinamarquês venceu as duas batalhas seguintes. Então, Schumacher entrou na pista e venceu as duas corridas contra Kristoffersson, levando a decisão para o desempate. No final, Kristensen bateu Mick duas vezes para trazer o bi para os nórdicos.