Outras

W Series divulga lista de aprovadas para fase final de processo seletivo. Brasileira Tomaselli fica fora

A W Series deu mais um passo em direção a sua estreia oficial. Nesta segunda-feira (28), a categoria divulgou o nome das 28 pilotas que avançaram para a fase final do processo seletivo. bruna Tomaselli, brasileira, acabou ficando de fora

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A W Series está um passo mais próxima de conhecer as representantes definitivas para sua temporada inaugural. Nesta segunda-feira (28), a categoria anunciou o nome das 28 pilotas que foram aprovadas e avançaram na primeira fase de avaliações. A brasileira Bruna Tomaselli acabou ficando fora.
 
Após receber mais de 100 inscrições apenas no primeiro mês, em novembro, as aplicações foram reduzidas para 55 depois de uma primeira triagem. Em seguida, 54 pilotas passaram por três dias de testes dentro e fora das pistas, que incluíram condicionamento físico, perfil psicométrico e habilidades de pilotagem. Tudo aconteceu na Áustria e com avaliação de David Coulthard, Alex Würz, Lun St James e Dave Ryan.
 
De todas as avaliadas, 28 foram aprovadas para a próxima fase da seleção, que consiste em quatro dias de testes com o carro da W Series. O treino está previsto para o final de março e deve selecionar as 18 pilotas definitivas e mais duas reservas.
 
Na lista divulgada pela categoria, 16 países são contemplados, e são eles Bélgica, Reino Unido, Estados Unidos, Espanha, Canadá, China, Itália, Hungria, Finlândia, Polônia, Japão, África do Sul, Bélgica, Austrália, Lichenstein e Holanda.
As 28 pilotas que vão para a fase final (Foto: W Series)
“Todas as pilotas da W Series aqui em Wachauring são grandes estrelas, cada uma delas. Mas o triste fato é que nem todas irão continuar para o próximo estágio de nosso programa de seleção de pilotas. É uma competição. É o esporte. É a corrida”, disse Catherine Bond Muir, CEO da categoria.
 
“Então, todas elas que conseguiram avançar para o próximo estágio, eu diria ‘parabéns e boa sorte em Almeria [Espanha] em março, o estágio final de nosso programa de seleção. Para aquelas que não conseguiram, digo que obviamente é um dia triste”, continuou.
 
“Mas uma coisa que vi nos últimos três dias, e que me deixou extremamente impressionada, é que cada uma de nossas pilotas são duras, bravas e fortes. E claro que vamos encorajá-las a trabalhar duro em sua pilotagem nos próximos meses e então considerar nova inscrição para a temporada de 2020”, encerrou.
 
A primeira temporada da W Series tem previsão de correr em seis etapas do calendário do DTM, na Alemanha, Bélgica, Holanda, Itália e Reino Unido. A duração é entre os meses de maio e agosto de 2019.
 
Conheça a lista das 28 finalistas da seleção:
Sarah Bovy, Bélgica
Jamie Chadwick, Reino Unido
Sabre Cook, Estados Unidos
Natalie Decker, Estados Unidos
Marta Garcia, Espanha
Megan Gilkes, Canadá
Grace Gui, China 
Esmee Hawkey, Reino Unido
Jessica Hawkins, Reino Unido
Shea Holbrook, Estados Unidos
Francesca Linossi, Itália
Vivien Keszthelyi, Hungria
Emma Kimilainen, Finlândia
Natalia Kowalska, Polônia
Stephane Kox, Holanda
Miki Koyama, Japão
Milou Mets, Holanda
Sarah Moore, Reino Unido
Tasmin Pepper, África do Sul
Vicky Piria, Itália
Alice Powell, Reino Unido
Gosia Rdest, Polônia
Naomi Schiff, Bélgica
Shirley Van Der Lof, Holanda
Beitske Visser, Holanda
Alexandra Whitley, Austrália
Fabienne Wohlwend, Liechtenstein
Caitlin Wood, Austrália