Zanardi brilha em Brands Hatch e conquista medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres

Alessandro Zanardi conquistou, há poucos minutos, a medalha de ouro dos Jogos Paralímpicos de Londres ao vencer a competição contra o relógio das bicicletas de mão no circuito de Brands Hatch

 Entrevista completa com Emerson Fittipaldi: leia na Revista WARM UP 29

Alessandro Zanardi, lição de vida e exemplo de superação, faz história no esporte mundial mais uma vez em sua grandiosa e vitoriosa carreira. Nesta quarta-feira (5), em Brands Hatch, o ex-piloto da Indy e F1 e atleta italiano conquistou a medalha de ouro na competição contra o relógio das bicicletas de mão, classe H4, nos Jogos Paralímpicos de Londres.

Zanardi fez história e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos nesta quarta (Foto: Brands Hatch/Facebook)

► Confira imagens da carreira do vitorioso Alessandro Zanardi

A prova consistia em duas voltas num circuito de 8 km em Brands Hatch no confronto contra o relógio. Zanardi disputou a medalha de ouro contra outros dez oponentes e não deu chances, vencendo com facilidade. O tempo registrado pelo piloto italiano foi de 24min50s22, enquanto a medalha de prata ficou com Norbert Mosandl, da Alemanha, que fechou em 25min17s40. O bronze foi conquistado pelo norte-americano Oscar Sanchez.

Com o ouro paralímpico em Brands Hatch, Zanardi coroa uma das mais incríveis trajetórias esportivas de todos os tempos. De passagem discreta pela F1, por Lotus e Jordan, o italiano fez história mesmo na Indy, quando se destacou como um dos maiores da história recente do automobilismo norte-americano ao conquistar o bicampeonato pela equipe Ganassi, em 1997 e 1998. No ano seguinte, Alex voltou à F1, para correr pela Williams, mas a equipe de Woking já vivia fase decadente, e o italiano não foi bem-sucedido.


Seu retorno à Cart foi especulado durante toda a temporada de 2000, mas foi sacramentado um ano depois, correndo pela equipe do seu amigo dos tempos de Ganassi, Morris Nunn. Até que, na etapa alemã da temporada, disputada no circuito oval de Lausitzring, Zanardi sofreu o acidente que mudou para sempre sua vida. Após fazer um pit-stop, o então líder da prova perdeu o controle do seu Reynard Honda na saída do pit-lane, rodou e foi acertado em cheio pelo carro de Alex Tagliani. A impacto da batida foi fortíssimo, e Alessandro perdeu as duas pernas.

Mas Zanardi jamais esmoreceu, jamais desanimou. Um ano depois, voltou à mesma Lausitzring e completou as 13 voltas que faltavam para completar a corrida de 2011, com um modelo adaptado. O piloto seguiu sua carreira no automobilismo, correndo no WTCC (Mundial de Carros de Turismo), pela BMW, inclusive vencendo corridas. Mas pouco a pouco, o foco do italiano mudava para as competições paralímpicas e viu nas maratonas um novo desafio a ser suplantado.

Foi em 2007 que Zanardi participou pela primeira vez da Maratona de Nova York, quando terminou em quarto na competição das bicicletas de mão. Era só o começo da sua jornada vitoriosa no esporte paralímpico. Em 2011, Alex venceu as maratonas de Nova York e também de Veneza, além de assegurar a classificação para os Jogos de Londres, seu grande objetivo, e de garantir a medalha de prata no Mundial. Neste ano, Zanardi venceu também a Maratona de Roma, chegando assim à Inglaterra na condição de favorito nas três provas em que foi inscrito: corrida contra o relógio, a prova de estrada e também o revezamento. 

Com a conquista desta quarta-feira, Zanardi, o homem que venceu a morte e jamais desistiu de lutar, entra para a galeria dos mitos do esporte mundial.

Ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres, Zanardi vira um dos mitos do esporte mundial (Foto: Divulgação)

Você está pronto para o Red Bull Kart Fight?
Acesse o site do torneio e saiba de todos os detalhes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube