Elétricos, combustível sintético e som: como F1 vê novos motores | Paddockast #111

O tema da 111ª edição do Paddockast, o podcast do GRANDE PRÊMIO, tratou do futuro da Fórmula 1 no que diz respeito aos novos motores. No último fim de semana, o Mundial se reuniu com a FIA e as fabricantes do grid, além de Audi e Porsche, para discutir como será a próxima geração das unidades de potência

Paddockast #111 | Elétricos, combustível sintético e barulho: como a F1 vê os novos motores

O Paddockast, o podcast do GRANDE PRÊMIO, tem uma nova edição e trata do futuro da Fórmula 1. Especialmente porque tivemos o chamado fato novo. Uma reunião lá na Áustria entre F1 e seus donos do Liberty Media, FIA as fabricantes de motor confirmadas para 2022 – Mercedes, Ferrari, Renault e Red Bull, que assume a vaga da Honda -, além de Porsche e Audi. Sim, as duas gigantes alemãs do Grupo Volkswagen. E o que ficou disso tudo?

Segundo a revista alemã Auto Motor und Sport, as negociações de F1 e FIA com os chefes das montadoras já vêm de mais de 6 meses. O objetivo, claro, é definir em qual direção seguir para a próxima geração de motores, em 2025. Deixando claro que ano que vem teremos uma nova geração de carros e regras, mas os motores permanecem por mais alguns anos. Permanecem congelados, inclusive.

LEIA TAMBÉM
+Carlos Reutemann, 1942-2021
+Hamilton revela que brigda com Verstappen ‘revigorou amor’ pela F1
+Renovação até 2023 ‘foi muito mais fácil’ que de 2021, fala Hamilton

Pedro Henrique Marum, Gabriel Curty e Evelyn Guimarães falaram sobre os rumos que a Fórmula 1 deve tomar a partir de 2025 e também lembraram todas os motores com quais o Mundial já competiu.

O programa tem produção de Rodrigo Berton e da Central3.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Está tudo no Paddockast #111, o podcast do GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar