Porsche

Briga por tempo no simulador e troca de experiência: como é convivência dos irmãos Vitor e Felipe Baptista

Nada como poder dividir grandes experiências com seu irmão, e disso Felipe e Vitor Baptista entendem bem. Ambos disputam em 2019 a Porsche Cup e contaram como é a convivência fora das pistas - o que inclui algumas brigas pelo simulador

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de Curitiba
A temporada 2019 da Porsche Cup conta com dois irmãos no grid. Enquanto Vitor Baptista disputa a classe Carrera Cup 4.0, o estreante Felipe Baptista está correndo na Carrera Cup 3.8, e é claro que um acaba ajudando o outro.
 
Vitor, vencedor do Junior Program em 2018, foi o grande campeão da 3.8 no último ano. Com isso, transmite todas os ensinamentos para o irmão mais novo – apesar de uma briga ou outra ainda acontecerem. “[A convivência é] A base de bastante briga no simulador. Felipe treina bastante no simulador, inclusive também é melhor no simulador”, falou.
 
“Então aqui na pista eu tento passar para ele minha experiência com os outros carros, o Fabio Carbone também tem ajudado bastante esse a gente”, seguiu.
Felipe Baptista (Foto: Luca Bassani)
“Então tem trabalhado, ele aprendido bastante, absorvido bastante a experiência que a gente tem dado para ele, e aí tá aí o resultado, conseguindo a pole-position, ganhando a corrida na etapa passada, vamos ver amanhã”, completou.
 
E Felipe realmente mostrou estar aprendendo com o irmão mais velho: venceu a corrida 2 de Interlagos e conquistou a pole-position para a prova 1 em Curitiba. O piloto então concordou com o irmão, além de ter mostrado grande satisfação em poder dividir esse momento.
 
“É bem o que ele falou, é sempre briga no simulador, eu sempre quero ficar mais tempo do que ele, quando sento nunca mais quero sair, mas eu sempre tento dar uma ajuda para ele lá, e aqui na pista ele está me ajudando bastante e estou bem feliz”, concluiu.