Porsche

De Barros diz que classificação deixou gosto de “poderia ter sido melhor”, mas comemora pole na GT3 Cup 4.0

Sylvio de Barros se destacou na classificação da Porsche Cup no Velo Città. Na sexta-feira, o piloto mostrou bom ritmo para ser o único da classe GT3 Cup 4.0 a avançar para o Q2. Entretanto, mesmo sendo pole de sua categoria, admitiu que ficou com gostinho de quero mais

Warm Up, de Mogi Guaçu / NATHALIA DE VIVO, do Velo Città
Sylvio de Barros extraiu o máximo de seu carro na classificação da Porsche Cup para o melhor desfecho. Na sexta-feira (31), no Velo Città, o piloto anotou a marca de 1min28s514 para conseguir a posição de honra do grid da classe GT3 Cup 4.0.
 
O #5 vinha mostrando bom desde o início. Além de ter avançado para a fase final da tomada de tempos, foi o único de sua classe a encaixar uma volta entre as dez mais rápidas do grid. Apesar de comemorar a performance, sentiu que poderia ter dado um pouco a mais.
 
“A classificação ficou com gostinho de poderia ter sido melhor. Fui muito bem no Q1, ficando em quarto na geral, mas aí no Q2 não consegui repetir a performance, mas continuo saindo em primeiro”, explicou ao GRANDE PRÊMIO.
Sylvio de Barros (Foto: Luca Bassani)
“Poderia ter sido melhor, colocar alguns carros entre eu e o segundo da categoria, mas, no final, estamos largando lado a lado. Vai ser emocionante”, completou.
 
Assim como tem sido em todas as etapas da temporada, a classificação em Mogi Guaçu foi bastante apertada, algo que o piloto destacou como uma das principais características da categoria.
 
“Acho que a categoria está assim, está supercompetitiva, não pode errado, todo mundo muito próximo, muito junto”, apontou. “É muito legal isso, pois empurra a gente a estar sempre no limite, e gente muito boa andando. É legal estar andando com a outra categoria por conta disso, nos pressiona a sempre estar no limite”, seguiu.
 
Por fim, Sylvio deixou clara qual a expectativa para a corrida deste sábado (1). “Largar na frente e chegar na frente”, encerrou.