Porsche

Espetáculo ainda maior, receita de sucesso e crescimento claro: Porsche Cup comenta novidades para 2019

A Porsche Cup desembarcou em Interlagos no último final de semana para disputar a primeira etapa do calendário. No circuito, já mostrou que as novidades trazidas para 2019 têm tudo para dar certo, com Dener Pires e pilotos vendo com bons olhos as implementações

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
A Porsche Cup deu o pontapé inicial na temporada 2019 no último final de semana. Em Interlagos, a categoria monomarca disputou duas boas e disputadas corridas e já começou a mostrar que as mudanças feitas para este campeonato têm tudo para dar certo.
 
Com o crescimento da categoria no Brasil, Dener Pires, organizador, decidiu implementar uma série de mudanças para este ano. Além do aumento das corridas, que agora duram 30 minutos + 1 volta, os grids das quatro classes vão juntos para a pista – são duas provas com os 4.0 no pelotão da ponta e os 3.8 no pelotão do fundo. Além disso, agora há arquibancadas para todas as etapas.
 
É claro que o dirigente vê tudo com grande animação, esperando um grande ano e um grande show para os fãs de velocidade. “Esse ano vamos ter a junção dos grids, o que vai dar um espetáculo ainda maior para o público, um espetáculo ainda maior para a televisão e mais emoção para todos os pilotos também, negociarem ultrapassagens”, explicou ao GRANDE PRÊMIO.
 
“A corrida também aumenta em cinco minutos, parece que não é nada, mas são umas três voltas. Chega no final da corrida e tem que administrar pneu, o cansaço. [Já as arquibancadas] Começamos de uma forma pensando mais na parte técnica, nem tanto da promocional. Nós nos sentimos bem preparados pela parte técnica”, seguiu.
A Porsche Cup 2019 (Foto: Luca Bassani)
“E essa parte de trazer o público, calor humano para dentro dos autódromos, dos eventos, é sempre muito legal. E também a gente mostrar aquilo que temos feito, também para nossos patrocinadores, os pilotos, é uma coisa que todos estão ganhando”, completou.
 
E não foi apenas Dener que se empolgou com as novidades. Os pilotos também viram com muitos bons olhos as inovações para 2019. Enzo Elias, que venceu sua primeira corrida em Interlagos, prevê agora corridas mais emocionantes com o grid junto, e ressalta também a importância das arquibancadas.
 
“Acho que nós, da 3.8, vamos ter uma dificuldade muito grande em relação as largadas, pois vamos estar no meio do grid independente de pole-position, segundo, terceiro, estaremos no meio do grid. Então vai ser bem confuso, bem complicado, mas corridas são assim, enfrentamos desafios que não estamos esperando. Com certeza não vai ser fácil, mas corridas são assim”, falou.
 
“Isso mostra que a Porsche tem cada vez se profissionalizando mais, se tornando uma categoria de ponta. Era uma das únicas coisas que faltava, vai ser ótimo a presença do público, só traz uma motivação ainda maior para nós e só traz coisas ainda mais positivas para a Porsche”, completou.
 
Werner Neugebauer, campeão da Porsche Carrera Cup 4.0 de 2018, acompanhou as falas do colega de pista. “Acho que vai ser um ano, para a minha categoria, mais competitivo do que o ano passado. Subiu o pessoal da 3.8 que é rápido e vamos ver como vai ser essa receita. Acho que é uma receita de sucesso, bacana, grid cheio, a corrida é sempre mais legal. Acho que vai ser legal”, disse.
A Porsche Cup em Interlagos (Foto: Luca Bassani)
“Acho que a Porsche vem cada vez mais se confirmando como um produto de automobilismo e deixando de ser uma categoria só de gentleman drivers para ser uma categoria de pilotos com uma aspiração profissional”, opinou.
 
Por fim, Miguel Paludo, pentacampeão na categoria, também viu a junção com otimismo, esperando grandes shows com grids expressivos – em Interlagos, 37 carros foram para a pista. “Eu vejo positivamente, é como a gente faz a corrida de endurance. Fica mais bonito, fica um espetáculo mais bonito para todo mundo”, pontuou ao GP.
 
“Fica um espetáculo mais bonito para o público entender, que não vão ser tantas corridas. E vai ser um show com 30 e poucos Porsches brigando e disputando. Vai ser um evento legal, tem tudo para dar certo”, continuou.
 
O #7 ainda apontou como o público dentro dos autódromos faz a diferença em um evento. “Não tenho dúvida [que arquibancadas indicam crescimento da Porsche]. O público faz parte do automobilismo, são eles que movem os patrocinadores e tudo mais, a empresas a investirem”, ressaltou.
 
“Então, a Porsche ano passado abriu um público e todo mundo se surpreendeu que a reta toda estava cheia, lotada, então isso só tende a aumentar. Então aquele passo que o Dener deu de abrir como teste, esse ano já está ok em todas as corridas. Só vejo isso crescendo”, encerrou.