Porsche

Felipe Baptista fala em “coisa totalmente nova” por estreia nos carros e prevê ano positivo na Porsche Cup

Felipe Baptista deu um importante passo em sua carreira em 2019. Saindo dos karts, fez sua estreia nos carros na Porsche Cup. Ainda se adaptando ao ambiente diferente, mostrou boa adaptação e agora espera um bom campeonato em 2019

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
O ano de 2019 marca uma importante transição na carreira de Felipe Baptista. Depois de uma frutífera passagem pelo kart, faz sua estreia nos carros competindo na Porsche Cup e, é claro, as expectativas não poderiam ser melhores.
 
Com apenas 15 anos, Felipe é o piloto mais jovem do grid, mas isso não chega a ser uma barreira. Com apoio da Academia Shell Racing, já chegou andando na frente na Carrera Cup 3.8, mostrando rápida adaptação ao carro.
 
Claro que, além do talento, Baptista ainda conta com duas ajudas bastante importantes para o ano: o de seu coach Fábio Carbone e de seu irmão, Vitor, com quem vai dividir os boxes. “Acho que a expectativa é grande, o Vitor está me ajudando bastante aqui, o Carbone também”, falou ao GRANDE PRÊMIO.
 
“Então acho que vou conseguir ir bem. No seco, nos treinos, estava andando bem rápido. Aí na chuva foi uma surpresa nova, deu para mostrar que estou rápido. É uma coisa totalmente nova para mim, nunca tinha andado de carro em uma corrida, então vamos ver”, continuou.
Felipe Baptista (Foto: Luca Bassani)
“[Não imaginei que iria andar] Tão bem desse jeito, não. Achei que estaria um pouco mais devagar, tomando um pouco mais de tempo. Mas o Vitor está me ajudando muito, o Carbone também, ele fez as clínicas comigo, o que me ajudou muito. No começo eu estava tomando 2s, agora estou tomando 0s3. Então está bem legal”, pontuou.
 
Mas apesar de ter mostrado velocidade logo na primeira etapa do calendário, Felipe admitiu que pilotar um carro é bastante diferente de comandar um kart – mas que a experiência de andar pela primeira vez em Interlagos foi muito boa. “É bem diferente tudo”, falou.
 
“Tipo de freada, como se comporta dentro do carro, mas está sendo boa, tem muita gente me ajudando. Acho que vai dar tudo certo, é uma coisa bem diferente. No kart você está em um carro pequeno, então você pula para um carro monstro dele, quase 500 cv. Então é bem legal”, comentou.
 
“[Correr em Interlagos] É muito bom, é um templo do automobilismo e que todo mundo sonha em andar, todo mundo que é fã do automobilismo espera um dia chegar e andar aqui, nem que seja em uma motinho elétrica. Mas estou bem feliz”, completou.
Felipe Baptista (Foto: Luca Bassani)
E outro grande auxílio que vai ser de extrema importância para Baptista é o Junior Program. Logo na sua primeira participação na seletiva, o piloto conseguiu convencer os jurados de que merecia uma das bolsas, conseguindo os custos de parte da temporada da Carrera Cup 3.8.
 
“Lá no Junior Program foi a primeira vez que eu sentei em um carro e já consegui andar rápido, então estou bem feliz. Agora, com essa bolsa, vamos com tudo”, encerrou.
 
A temporada da Porsche Cup já começou para lá de positiva para Felipe. Andando pela primeira vez no carro e em Interlagos, o piloto conseguiu uma vitória na segunda corrida do final de semana, tornando-se o piloto mais jovem a vencer na categoria. Na classificação, aparece na segunda colocação.