Porsche

Marcel Coletta domina classificação e fica com pole da corrida 1 da Porsche Cup em Curitiba

Marcel Coletta fechou a sexta-feira (26) de classificação da Porsche Cup em alta. Em Curitiba, o piloto anotou a marca de 1min18s418, bateu o recorde do circuito e ficou com a pole-position para a corrida 1 da classe Carrera Cup 4.0

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Marcel Coletta fechou a sexta-feira (26) da Porsche Cup em Curitiba com chave de ouro. Na classificação para a corrida 1 da segunda etapa da temporada 2019, o piloto anotou a marca de 1min18s418 para ficar com a pole-position da classe Carrera Cup 4.0.
 
O piloto já indicava bom desempenho desde a primeira parte da tomada de tempos, avançando para a fase final na primeira colocação. Depois, foi só repetir a boa performance para ficar com a posição de honra do grid. 
 
Na classe Carrera Cup 3.8, as coisas foram bastante disputadas, com Matheus Iorio, Enzo Elias, Raphael Reis, Gustavo Kiryla e Felipe Baptista ficaram constantemente aparecendo nas posições da ponta da tabela.
 
Na fase do top-10, então, as coisas foram quase iguais. Matheus, Felipe, Raphael, Gustavo e Enzo disputaram até os instantes finais a pole-position, que ficou com Felipe Baptista.
Marcel Coletta (Foto: Luca Bassani)
Saiba como foi a classificação da Porsche Cup em Curitiba:
 
No momento que a primeira classe foi para a pista, a Carrera Cup e GT3 Cup 4.0, o sol brilhava no céu, que tinha algumas nuvens. A temperatura indicada pelo termômetro era de 25ºC, com o asfalto batendo os 34ºC. O vento soprava em 6 km/h.
 
A sessão foi iniciada exatamente às 15h47 do horário de Brasília. Assim que o cronômetro começou a rodar, os pilotos logo saíram para a pista para tentar uma das dez vagas para a fase final da tomada de tempos.
 
Marcel Coletta foi o primeiro a fechar uma volta rápida, anotando o tempo de 1min19s348, assumindo a ponta da classificação. Da classe Carrera Cup, quem vinha na segunda colocação era Miguel Paludo.
 
Então, com pouco mais de dez minutos para o encerramento, Neugebauer acabou pisando na grama e, assim que tentou voltar para a pista, acabou rodando, mas conseguiu reassumir o controle do carro.
 
Enquanto isso, na GT3 Cup 4.0, quem vinha na primeira colocação era Tom Filho, com 1min20s064. O piloto era seguido por Rodrigo Mello, Carlos Ambrósio, Adalberto Baptista e Ziemkiewicz.
 
Faltando cinco minutos para o encerramento da parte inicial, Marcel seguia na ponta, agora com 1min18s859. Paludo, Müller, Vitor Baptista e Feldmann completavam o top-5  da tabela. Feldmann, Aguiar, Barros, Rodrigo Baptista e Khorui completavam a lista do que avançavam para a fase seguinte.
 
Com o cronômetro encerrado, Coletta, Paludo, Müller, Baptista, Feldmann, Neugebauer, Aguiar, Barros, Rodrigo Baptista e Khouri são os nomes que avançam para o top-10 para brigar pela pole-position.
 
Os carros logo voltaram para a pista para os dez últimos minutos de sessão da classe 4.0. Após as primeiras voltas completadas, Werner foi o primeiro a pular pra ponta, mas depois foi superado por Marcel, que anotou 1min18s609.
 
Com cinco minutos para o final, a ordem na tabela era Marcel Coletta, Neugebauer, Müller, Paludo, Vitor Baptista, Khouri, Feldmann, Aguiar, Rodrigo Baptista e Barros.
 
Nos últimos segundos da classificação da classe Carrera Cup 4.0, os pilotos abriram o último giro rápido para tentar tirar a pole-position das mãos de Marcel. Mas sem sucesso, a posição de honra do grid ficou com o #177.
 
Às 16h30 no horário de Brasilia, foi a vez da classe Carrera Cup 3.8 a irem para a pista. Junto, os pilotos da GT3 Cup 3.8 também foram para o traçado para a tomada de tempos em Curitiba.
 
Com os primeiros giros rápidos sendo completados, Gustavo Kiryla foi o primeiro a assumir a primeira colocação da tabela, seguido por Felipe Baptista, Elias, Iorio e Reis. Entretanto, Enzo logo superou ao fazer 1min21s581.
 
Então, com pouco menos de dez minutos, uma bandeira vermelha foi necessária. Nelsinho Marc acabou escapando da pista e ficou na caixa de brita, precisando ser retirado com ajuda.
Felipe Baptista (Foto: Luca Bassani)
Quando a classificação foi retomada, a ordem na tabela era Elias, iorio, Tomasoni, Kisyla, Horta, Felipe Baptista, Monteiro, Totaro, Maurizio Billi e Alcaraz, com os dez avançando para a fase seguinte.
 
Com três minutos para a primeira bandeira quadriculada da sessão, Matheus saltou para o primeiro posto com 1min21s493, superando Elias em apenas 0s088. Enquanto isso, Darwich acabou escapando da pista, parando na pista. Mas o piloto logo voltou para o treino.
 
Os pilotos que avançaram para o top-10 para brigar pela pole-position eram Iorio, Elias, Horta, Reis, Felipe Baptista, Lara, Tomasoni, Kiryla, Billi e Monteiro. Assim que os dez minutos começaram a rodar, os pilotos logo goram para a pista.
 
O primeiro a se colocar na ponta da tabela foi Elias com 1min21s509. Entretanto, o piloto logo foi superado por Iorio, que cravou uma marca 0s122 melhor. Enquanto isso, Gustavo se colocou entre a dupla.
 
Mas ainda sobrava tempo para as coisas mudarem, e foi o que aconteceu. Felipe Baptista cravou 1min20s963 para ser o primeiro piloto a entrar na casa de 1min20s e ficar com a ponta da tabela.
 
No final, nada mais mudou. O estreante dos carros conseguiu sua primeira posição de honra do grid, largando ao lado de Iorio, o segundo colocado.