Porsche

Paludo domina corrida 2 da Porsche Carrera Cup e vence de ponta a ponta no Velo Città

Miguel Paludo soube aproveitar o enrosco da largada para vencer na Porsche Carrera Cup. Na corrida 2, no Velo Città, o piloto pulou para a ponta ainda na largada, manteve a vantagem e subiu ao degrau mais alto do pódio
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, do Velo Città
Miguel Paludo teve um ótimo desfecho no final de semana no Velo Città. Neste sábado (15), escapando de um enrosco na largada, o piloto conseguiu pular para a ponta do pelotão e dali não saiu mais, garantindo um triunfo dominante na corrida 2.

Na classe 3.8, a briga pela primeira colocação foi emocionante. Gaetano di Mauro teve que segurar os insistentes ataques de Enzo Elias e de Murilo Coletta, mas sabendo se defender bem, subiu ao degrau mais alto do pódio.
Miguel Paludo (Foto: Luca Bassani)
Confira como foi a corrida 2 da Porsche Carrera Cup no Velo Città:

A largada foi liberada no Velo Città, com Miguel Paludo pulando para a primeira colocação do pelotão. Quem vinha logo atrás era Marçal Müller, com Werner Neugebauer, Ricardo Baptista e JP Mauro fechando o top-5 do momento.
 
A largada ainda marcou um incidente entre Pedro Queirolo e o pole-position Constantino Jr. Os dois acabaram se tocando na primeira curva, perdendo posições e caindo no pelotão. Lico Kaesemodel também ficou enroscado no lance.
 
Um pouco mais para trás, era Gaetano di Mauro quem liderava na classe 3.8. Aparecendo logo atrás vinha Enzo Elias, com Eloi Khouroi, Murilo Coletta e Vitor Baptista completando os cinco primeiros. Os dois ponteiros, inclusive, estavam no meio do pelotão da 4.0.
 
Após pouco mais de cinco minutos de disputa em Mogi Guaçu, Paludo seguia na liderança do pelotão, com Müller em segundo sustentando uma desvantagem de 0s761. Neugebauer era o terceiro, com Ricardo Baptista e JP Mauro logo depois.
 
Enquanto isso, Gaetano, o primeiro colocado na 3.8, estava entre Kaesemodel, o sexto, e Constantino Jr, o nono. Tentando se aproveitar disso, Enzo Elias tentava se aproximar do piloto da Academia Shell.
 
Com pouco menos de dez minutos rodados, então, uma bandeira amarela e safety-car foi necessário no Velo Città. Bruno Baptista tentou ultrapassar Eloui Khouri, mas acabou acertando o adversário e viu seu carro subir no #21.
 
Com 11 minutos para o fim, a bandeira verde tremulou e a relargada foi autorizada. Paludo seguia na liderança, com Müller, Neugebauer, Ricardo Baptista e Mauro seguindo e separados por 1s7.
 
A briga na classe 3.8 estava bastante animada na ponta. Com Di Mauro na ponta, ele tinha que se defender de Enzo Elias, que se dividia entre atacar o ponteiro e se defender dos ataques de Murilo Coletta.
 
As coisas seguiam as mesmas na classe 4.0, enquanto a briga pela ponta da classe 3.8 estava quente. Enzo tentou a ultrapassagem por dentro, mas Gaetano fechou a porta e os dois se tocaram. A dupla, junto com Murilo, estava colada.
 
Elias não se contentava com a segunda colocação e fez novo ataque em cima de Gaetano. Sem sucesso, ainda caiu para terceiro ao ver Coletta tomar a colocação. O embate seguia bastante emocionante. Enzo ainda ficou no final, caindo para o fim do pelotão.