Porsche

Retrospectiva 2018: Barros domina Porsche GT3 Cup 4.0 do início ao fim para sair campeão de 2018

Sylvio de Barros teve um ano perfeito na Porsche GT3 Cup 4.0, aos menos foi como avaliou. Dominando do início ao fim na tabela de pontos, conquistou seu terceiro título na categoria monomarca e não poderia ter ficado mais satisfeito
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Sylvio de Barros foi o grande nome da temporada 2018 da Porsche GT3 Cup 4.0. Em um ano que dominou quase todas as etapas, jamais saiu da liderança da classificação e conquistou um título em grande estilo.
 
O caminho para colocar as mãos no caneco começou a ser pavimentado ainda na primeira etapa, em Curitiba. Com duas corridas brilhantes, subiu ao degrau mais alto do pódio em ambas as provas, saltando para a ponta da classificação.
 
Da primeira colocação não saiu mais – obviamente, os dez pódios em 12 corridas jogaram bastante a favor, e Barros viu na regularidade e consistência o ponto chave para escrever mais uma vez seu nome na categoria.
 
Ainda, 2018 marcava um ano importante para Sylvio. Após duas temporadas afastado da Porsche Cup, retornou para o campeonato e ainda precisando se adaptar ao novo carro. Claramente não viu problemas com isso – e certamente seu coach Cacá Bueno também deu uma mão.
Sylvio de Barros iniciou a temporada da GT3 Cup com tudo (Foto: Luca Bassani)
“Foi uma temporada positiva. Foi absolutamente incrível, terminar com a vitória na F1 foi demais. Foram quatro vitórias no ano nas duas corridas, acho que fiz dez pódios, foi muito incrível. Não poderia esperar uma temporada tão perfeita com só um ou dois arranhões no carro”, falou ao GRANDE PRÊMIO.
 
“Então foi muito legal, esse carro novo é absolutamente fantástico, tive a vantagem de começar com todo mundo nesse carro novo, isso faz a diferença. Estava dois anos fora, então voltar com um carro novo, ter o período de adaptação de todo mundo, nivela um pouco, foi legal. E terminar agora nos 500 km já campeão é muito legal”, completou.
 
“É chato falar que foi um ano perfeito, mas na verdade foi, estou muito feliz que foi perfeito. Sempre no automobilismo dá para melhorar. Estava mais próximo da categoria principal no começo do ano do que no final. O ano foi perfeito olhando por esse lado”, emendou.
 
Mas se engana quem pensa que Sylvio teve vida fácil ao longo da temporada. Com novo carro e grid bastante equilibrado, o piloto enfrentou adversários bastante fortes durante o ano, que chegaram a tirar importantes pontos na disputa pelo caneco. O fato, inclusive, foi ressaltado pelo #5.
Barros com seu coach Cacá (Foto: Luca Bassani)
“Eu acho que a principal característica da Porsche e do campeonato com 12 corridas é a consistência. Acho que o que a gente precisa é sempre se manter na pista. Teve muitas batidas nesse ano, realmente fiquei aliviado de não ter participado de nenhuma, na verdade tirar vantagem disso”, pontuou.
 
“Assim como quando todos os carros são iguais e o que muda é o piloto, a consistência faz diferença. Então acho que esse é o tema principal aqui. Olhando de fora é isso mesmo, tem que ir fazendo ponto para no final estar na frente”, encerrou.
 
A título da temporada 2018 da Porsche GT3 Cup foi o terceiro do piloto na categoria.